Tagged: Olegário Benquerença

Crime compensa…

Portugal é um país único. Único pela sua beleza natural, pelos seus habitantes, pelas tradições, e único por querer ter regras da elite mundial e ser do terceiro mundo na arte de classificar, onde se premeia a incompetência, e a meu ver isto ateve-se a facto que este país está inundado de corrupção. Como aqui já foi dito anteriormente num post feito por mim que podem ler aqui, nós só copiamos dos outros países o que é mau, o que a mim me custa e muito perceber, e todos os dias me debato com isto, se copiamos ao menos que seja algo bom, digo eu. Só assim explica a classificação que hoje veio a público dos árbitros, é impressionante como se incentiva o fraco, ou por outra forma, assim se vê como se premeia os subordinados do corrupto more. Pois é, foram estes senhores que ajudaram a dar aquelas faixas que o Vitinho tanto queria e que tanto chorou.

Deixo aqui a classificação promovida e que nós, BENFICA POWER, não aceitamos como tal, mas fica aqui a informação para vocês se rirem um pouco assim como nós o fizemos. Para nós é a piada do dia e vocês que acham? Deixem os vossos comentários aqui na página, nós agradecemos ler as vossas opiniões…

 A seguinte informação está diposta no site maiscorrupto.pt, o site que ajuda sempre os mais necessitados a poderem corruper quem quer que seja, esperamos que tenham isto sempre em mente.

O árbitro da A.F. Lisboa, que está no Campeonato da Europa, teve uma nota final de 3,814. Olegário Benquerença foi o segundo classificado, com 3,752, e Jorge Sousa completou o pódio com 3,699.

Bruno Paixão ficou em 14º lugar e arrisca perder o estatuto de internacional, ainda que esteja ainda um recurso pendente no Conselho de Justiça.

O melhor árbitro assistente da época foi Bertino Miranda, que também está no Euro2012, tal como Ricardo Santos, que foi quarto.

Rui Patrício (AF Aveiro), Hélder Malheiro (AF Lisboa) e André Gralha (AF Santarém) são despromovidos à segunda categoria. Luís Ferreira (AF Braga), Renato Gonçalves (AF Guarda) e Manuel Oliveira (AF Porto) fazem o trajeto inverso.

Classificação completa dos árbitros (entre parêntesis a nota final):
1 Pedro Proença (3,814)
2 Olegário Benquerença (3,752)
3 Jorge Sousa (3,699)
4 João Capela (3,670)
5 Artur Soares Dias (3,667)
6 Hugo Miguel (3,660)
7 Jorge Ferreira (3,657)
8 Duarte Gomes (3,644)
9 Manuel Mota (3,642)
10 Carlos Xistra (3,632)
11 João Ferreira (3,632)
12 Bruno Esteves (3,609)
13 Marco Ferreira (3,608)
14 Bruno Paixão (3,602)
15 Paulo Baptista (3,599)
16 Nuno Almeida (3,581)
17 Cosme Machado (3,577)
18 Rui Costa (3,573)
19 Vasco Santos (3,567)
20 Jorge Tavares (3,565)
21 Hugo Pacheco (3,543)
22 Rui Silva (3,527)
23 Rui Patrício (3,512)
24 Hélder Malheiro (3,510)
25. André Gralha (3,499)

Vitória & Mérito e os verdadeiros Campeões

Todos querem ter sucesso, ou pelo menos aparentar ter esse mesmo sucesso. Para mim, sucesso implica vitória, e vitória implica mérito. Isto, para mim é muito simples de perceber.

Considero uma vitória como uma vitória inválida se for obtida sem mérito. E hoje em dia… parece que muito pouca gente liga ao mérito… Temos meio mundo a atropelar o outro meio, sem apelo nem agravo! Depois, todos, mas todos nos queixamos disso, nem que seja de uma forma disfarçada… Pelas mais variadas razões! Cada um com as suas. Fantástico não é? “Isso é algo para os outros, certo?

Mas o que é mérito? Mérito é a justiça da vitória! É o resultado do trabalho feito. É o resultado de acreditar em algo, e fazê-lo com o respeito pelos outros. É a vitória em que o fim realmente justifica o meio! Porque não atropelámos nada. Tem mérito quem merece!… Porque fez por isso. Porque foi forte.

O sucesso é consequencia de vitórias. Mas o sucesso só tem sabor com mérito… ou… devo estar enganado, pelo que vejo por aí. É bem sucedido quem mais atropela e esmaga…

Eu acredito na “meritocracia”… Se calhar é mesmo uma utopia. Infelizmente, só as bestas é que vencem no cenário actual. Vejo isso todos os dias a acontecer… Cada vez mais se valoriza menos o mérito. Só números e resultados.

Deixarei para outro dia os tais “meios que justificam os fins” e que permitem a umas centenas de pessoas estar numa Avenida com o nome que no momento não deixa de ser curioso “Aliados” e confinados apenas a uma localidade a festejar…pois a festejar o quê?

O Mérito, não será concerteza. Os meios? Hummm… talvez…

Por indução o BENFICA POWER como é óbvio sendo congruente com o que acredita afirma que:

NÃO RECONHECE CAMPEÃO NACIONAL DA LIGA ZON SAGRES

Claro, é a nossa opinião, mas estamos em crer que se colocada à consideração de quem acredita no mesmo que nós – Um Campeão com Mérito –  apenas restarão sem concordarem connosco aqueles que porventura precisem chamar à tal Liga, não Zon Sagres, mas sim LIGA PROENÇA.

Estando a falar de mérito é justo considerar quem de facto o merece. Aqui fica a nossa homenagem a quem teve o MÉRITO  de executar tão bem o que lhe foi pedido.

Cardinal. Estará a irmandade do Apito Dourado a queimar um dos seus antigos peões? 1ª Parte

A notícia que corre hoje os orgãos de comunicação social sobre José Cardinal (pertence aos quadros da AF Porto) sobre o facto de estar a ser investigado por suspeitas de corrupção, suscita várias questões que passo a enumerar e que seguiremos atentamente.

Lê-se por todo o lado que José Cardinal terá sido aliciado antes de um jogo da Taça de Portugal entre Sporting e o Marítimo; Polícia Judiciária está a par de tudo. O que será o tudo, que faz o presidente do Sporting refugiar-se no habitual “está em segredo de justiça”, dito com uma expressão de sorriso nervoso.

Lê-se também:

O árbitro assistente internacional  através de uma denuncia ao sporting terá recebido na sua conta bancária dois mil euros, em vésperas de um jogo entre o Sporting e o Marítimo a contar para a Taça de Portugal.”  Ora um terá não teria sido motivo para que mesmo ainda sem grande informação adiconal a situação tivesse disparado por todo o lado. Assim sendo, o termo verbal apesar de se tratar de um conhecido refúgio jornalistico está errado.

Lê-se ainda…

…”o depósito em numerário foi efectuado num banco da ilha da Madeira e que a denúncia chegou ao Sporting através de uma fonte anónima. Nessa denúncia estaria uma cópia do talão de depósito dos dois mil euros, bem como um depoimento datilografado do denunciante.”

Nem coloco em causa a veracidade de tal situação mas sim o seguinte exercício que não passa neste momento de retórico. Não estará este Cardinal com 45 anos e em final de carreira a ser lançado como engodo apenas para surgir algo como “Como estão a ver nós actuamos

Seguindo:

“Os dirigentes do Sporting entregaram o caso a Fernando Gomes e o presidente da FPF passou-o de imediato à Polícia Judiciária. E, nesta altura a acusação está a ser investigada pela Unidade Nacional Contra a Corrupção (UNCC).”

O que tenho a dizer sobre isto é simples, qualquer argumentação que concerteza irá surgir por parte do clube diferente será….“Colaborámos com a Justiça”. Se o não o fizessem por antecipação seriam “apanhados” pela enxurrada de notícias sobre o caso. Por isso, o efeito dessa argumentação vale zero.

Reacções a esta notícia, são pelo pouco que foi dito e pelo silêncio de quem nada disse objecto da mais básica explicação de reacção nervosa de alguém apanhado com as calças na mão.

Até ao momento temos:

Uma caricata declaração do presidente da Liga. Mário Figueiredo numa nervosa tentativa de marcar uma posição de autoridade cometeu o seguinte erro:

  • No momento em que diz, “eu não conheço essas notícias isso para mim é um caso de polícia” Bom, em que ficamos? Não conhece as notícias e diz  tratar-se de uma «caso de polícia»? Ilucidativo !
  • Nem um comentário (ao momento em que este artigo está ser escrito) de Vítor Pereira presidente do conselho de arbitragem da FPF e Gustavo Sousa líder da APAF. Que concertação estará em curso? Tão lestos que são na defesa dos árbitros noutras circunstâncias.

Quanto ao jogo em causa, não havendo mais informação recorremos apenas aos factos existentes e que são; No final do tal jogo, relativo aos quartos-de-final da Taça de Portugal onde José Cardinal já não esteve presente, após a denuncia feita, o treinador do Marítimo, Pedro Martins, recordo que foi a voz mais crítica à arbitragem. «Por isso é que, por vezes, mais vale fazer como o senhor Cardinal e ficar em casa», Isto foi o que foi dito pelo Marítimo pela voz do seu treinador após o jogo. Aqui quero recordar ainda aos nossos leitores os anos de grande amizade e ligações estreitas entre o Marítimo e o clube corrupto do porto que terminaram faz pouco tempo com constantes declarações do Presidente do Marítimo a por mais que uma vez o disse  e cito “ O FC Porto usa as pessoas e depois deita-as fora” recordam-se? Nós sim.

Sobre o Assistente José Cardinal, não temos memória curta e temos bem presente os jogos que fez com o Benfica. Além de parecer passar o jogo a acenar aos comboios do lado do ataque do Benfica recordamos ser um dos árbitros assistentes que desde sempre mais nos tem prejudicado. Foi esta personagem que expulsou o Javi Garcia no ano passado em Braga, e que teve aquela actuação caricata do jogo em Guimarães da mesma época.

E não é preciso puxar muito pela memória, todos se sabem conceteza que esta época tem feito parte da equipa de quem? Carlos Xistra…

Conclusão,  estaremos perante o apito dourado encandescente e assustado a “queimar” um dos seus antigos peões?

Recordem aqui a análise ao Jogo Marítimo – sporting o jogo que é colocado sob suspeita

Onde está Marco Ferreira?

A 15 de Março neste Post estranhámos, na altura das nomeações para a 23ª Jornada o facto de o árbitro que teve uma actuação fora do habitual no campo do porto, ou seja, apitou sem beneficiar o FC Porto – Académica ter desaparecido de circulação e nem nos jogos da Liga da Orangina aparecer.

Agora, reparem nas nomeações para a 24ª Jornada:

24.ª jornada da Liga Zon Sagres:

Olhanense-Benfica, João Capela (Lisboa)
Sporting-Feirense, Vasco Santos (Porto)
Beira-Mar-Nacional, Jorge Sousa (Porto)
V. Setúbal-Leiria, Hugo Miguel (Lisboa)
Rio Ave-V. Guimarães, Olegário Benquerença (Leiria)
P. Ferreira-Porto, Hugo Pacheco (Porto)
Marítimo-G. Vicente, Jorge Ferreira (Braga)
Braga-Académica, André Gralha (Santarém)

24.ª jornada da Liga Orangina:

União-Moreirense, Nuno Almeida (Algarve)
Belenenses-Estoril, Cosme Machado (Braga)
Freamunde-Arouca, Manuel Mota (Braga)
Aves-Covilhã, Rui Patrício (Aveiro)
Atlético-Portimonense, Bruno Esteves (Setúbal)
Oliveirense-Naval, Carlos Xistra (Castelo Branco)
Penafiel-Leixões, Jorge Tavares (Aveiro)
Trofense-S. Clara, Rui Costa (Porto)

Onde está Marco Ferreira?

Quem é Marco Ferreira?

Exactamente, trata-se do árbitro que teve o desplante de mostrar dois amarelos por mergulhos ridiculos a Hulk e a James ao tentarem arrancar uns penalties à Proença.

Por parte do Mafioso Bimbo da Costa? Um chorrilho de mentiras e sobre a actuação deste árbitro, pressionando o Conselho de Arbitragem. Resultado:Marco Ferreira despareceu do mapa…

Onde está Marco Ferreira? Na jarra…

Ah velho pantomineiro, ainda mexes uns cordelinhos aí pelo Sistema