Tagged: corrupção no futebol português

Rui Alves, demite-se… por terem fechado parte da “torneira do financiamento”? Cada um faça a sua leitura !

Rui Alves demitiu-se.

Porque cortaram o financiamento ao Nacional? Não acredito. Acredito sim na oportunidade aguardada para poder saír.

Sobre as décadas de financiamento a Clubes como Marítimo e Nacional nem sequer  merecem comentários por ainda ser merecido algum respeito a ter sobre os portugueses e estado a que chegou o país e a região autónoma da Madeira. Apenas reforço, não acredito que o corte na torneira dos subsidios a estes dois Clubes seja motivo para esta decisão.

Como por aqui a memória não é curta, nem foi necessário grande esforço para encontrar o seguinte:

(Agora, cada um pense por si)

12 MAIO 2008 – DN

Nacional-Benfica arquivado pela Liga pode ser reaberto

“Processo está em fase de instrução na justiça criminal. Se o caso for a tribunal e houver condenações, a CD reabre o processo.

O convite ao árbitro para um “cafezinho” antes do jogo, o pedido de um bilhete para o FC Porto-Manchester e algumas conversas telefónicas entre dirigentes, um empresário de futebol e o juiz da partida não foram suficientes para a Comissão Disciplinar dar como provado a tentativa de corrupção de Augusto Duarte, no Nacional-Benfica (3-2, em Fevereiro de 2004). Porém, o arquivamento do caso por parte da CD no âmbito do Apito Final não significa que o Nacional-Benfica esteja arrumado do ponto de vista desportivo.

É que este encontro faz parte do processo “Apito Dourado” e está em fase de instrução. Se for a julgamento e os acusados – Rui Alves, presidente do Nacional, Augusto Duarte e António Araújo, empresário ligado ao FC Porto – condenados, o processo disciplinar agora arquivado deverá ser reaberto.

O Ministério Público acredita que os suspeitos arranjaram forma de prejudicar o Benfica, em benefício do FC Porto, uma vez que na ocasião ambos os clubes ainda estavam na luta pelo título de campeão nacional de futebol e a vitória do Nacional afastou os encarnados da luta pelo título.

“Sob suspeita estiveram os contactos telefónicos estabelecidos entre António Araújo e Rui Alves antes e após o jogo, conjugados com a demais conduta de Araújo, nomeadamente café combinado com Augusto Duarte, os contactos estabelecidos com os dirigentes da SAD do FC Porto e a oferta do bilhete ao árbitro, por serem susceptíveis de indiciar corrupção do árbitro”, lê-se no acórdão de arquivamento do processo.”

Agora com som:

OUVIR COM ESPECIAL ATENÇÃO ATÉ AOS 2´50: “TOCA A ANDAR”

Agora? Reflictam…

Anúncios

Pedro Proença. Para lembrar a frase: «É O QUE A GENTE COMBINOU»

Ao ler as declarações de ontem de Proença,  de imediato a palavra “QUEM” fez tocar bem alto e com estrondo o sino. “Quem...” ? “Quem” não é nada !!! Quem diz “quem” sabe ! Quem não diz o que “sabe” ou lhe é indiferente ou terá medo porque estará incluído no “quem”?

Já ninguém ou poucos ligam ao facto de caso após caso toda esta gente implicada no Apito Dourado ter passado impune à justiça, uns por pretensos buracos na lei terem sido aproveitados por ratos de Direito outros por Juízes que condenaram “uma escuta” ao Gondomar e não consideraram dezenas delas a Pinto da Costa.

Mas, creio que ainda mais gente se esquece que Pedro Proença foi mencionado no processo do Apito Dourado. Esquecidos. Nós recordamos, o que uma vez mais se encontra nas gravações:

Na véspera do encontro que decidiria a Supertaça da época de 2003-2004, o presidente do FC Porto preocupava-se em saber quem seria o árbitro que iria dirigir o confronto que poria frente a frente FC Porto e União de Leiria. Assim sendo, nada como obter informações junto de Pinto de Sousa, o presidente do Conselho de Arbitragem.

A frase que saíu? Significativa:

«É O QUE A GENTE COMBINOU»

Na véspera do encontro que decidiria a Supertaça da época de 2003-2004, o presidente do FC Porto preocupava-se em saber quem seria o árbitro que iria dirigir o confronto que poria frente a frente FC Porto e União de Leiria. Assim sendo, nada como obter informações junto de Pinto de Sousa, o presidente do Conselho de Arbitragem.

Mais uma escuta descoberta entre Pintos – o da Costa e o Sousa:

Conversa interceptada entre Pinto da Costa e Pinto de Sousa no dia 30 de Junho de 2003…

…basta esta passagem… Pinto de Sousa para Pinto da Costa:

Pinto de Sousa: – “É…mas vou devagarito, pá, calmamente…vou falar com o Pedro Proença!”

Pinto da Costa: – “Vais?”

Pinto de Sousa: – “…grande jogo em Guimarãe, pá! Vai fazer um grande jogo!”

Pinto da Costa:- “Com recado para não expulsar ninguém”

Pinto de Sousa:- “Eh! Eh! Eh!”

…Nove dias mais tarde, no estádio Municipal de Guimarães, Pedro Proença seria de facto o árbitro da Supertaça. O Porto venceria por 1-0, golo de Costinha aos 55 minutos…

A imprensa unanimente destacou que o único golo da partida Costinha saltou com o guarda redes leiriense tendo este sido nitidamente impedido de chegar à bola pelo jogador portista…

Expulsões…De um jogador adversário.. e assim os Pintos puderam dormir descansados.

Afinal, o termo “quem” em tudo idêntico ao habitual “ah e tal foram eles…” de quem nem fala nem está calado antes pelo contrário, tem nomes associados, certo? Sim, a pergunta é retórica. Afinal, Pedro Proença, como ficamos, o seu nome surgindo no diálogo e com as conclusões óbvias, servem para poder identificar os nomes? Ou ficamos pelos bois?

Não, como é óbvio não nos esquecemos, nem nos iremos esquecer !

A verdade desportiva existe e está na Lei.

Assim, sem mais:

Sugestão de suspender a Liga Italiana por dois ou três anos !

Frio, nu e cru.

Por cá, “recebemos” Pinto da Costa no local onde supostamente se encontram os nossos representantes, ou seja em plena Assembleia da Républica com pompa e circunstância.

Mario Monti, comentou ontem as detenções de 19 jogadores no âmbito de uma investigação de mais um escândalo de resultados combinados para benefício de apostas. O líder de Itália chegou mesmo a afirmar conforme já disse que talvez fosse melhor a “suspensão da Liga por dois ou três anos” para avaliar a situação.

Por cá? Nada….!? Em termos práticos sim, nada. Vá-lha a justiça a quem a merece. No meio deste mundo do futebol que se torna cada vez mais porco e desprovido de qualquer ética uma vez mais é Ricardo Costa, antigo presidente da Comissão Disciplinar da Liga

Leia aqui o que o BENFICA POWER já escreveu sobre Ricardo Costa 

que vem alertar para intervenção do Estado português. Aqui ficam as suas palavras proferidas ontem dia 29 de Maio:

“A verdade desportiva existe e está na Lei. É um principio de interesse público, preservando valores na competição, no entanto a fiscalização e o controlo por parte do Estado está posto em causa.” Este é o aviso de Ricardo Costa, jurista e ex Presidente da Comissão Disciplinar da Liga e foi proferido no Concelho Distrital de Coimbra da Ordem dos Advogados, num encontro subordinado ao tema “A verdade desportiva existe?”

Ricardo Costa considera que “O Estado demite-se muitas vezes da responsabilidade fiscalizadora”. Para o jurista “decidir em Portugal desgasta muito, porque cria conflitos. É mais fácil estar nas tribunas a ver Futebol”

BENFIQUISTAS! Vamos acabar com a “mama” a estes CORRUPTOS! Assinem a Petição!

Assinem aqui a Petição –Vamos acabar com o monopólio obscuro da SportTV!

Benfiquistas, está na hora de uma vez por todas acabarmos com os chupistas vígaros e corruptos do canal SportTV! Quem ainda pague para estes GATUNOS, cancele de uma vez por todas o canal!
Somos milhões, e se TODOS OS BENFIQUISTAS o fizerem, não duvidem que o poder daqueles senhores no antro e no meio da podridão em que transformaram o nosso futebol, irá tremer, até cair de vez!
Quem paga para aqueles corruptos está a contribuir em parte para o monopólio obscuro que eles têm no futebol e dificilmente sem a NOSSA UNIÃO, independentemente que se concorde ou não com o treinador X, o presidente Y ou o jogador Z, conseguiremos algo!
Está na hora da NOSSA UNIÃO À VOLTA DESTE TEMA!

ACABEMOS DE UMA VEZ POR TODAS COM A SPORTTV!!! ACABEMOS COM A CORRUPÇÃO CAMUFLADA E ESCAMOTEADA, AINDA POR CIMA A PAGAR PARA ISSO!…

BENFIQUISTAS! JUNTEM-SE NESTE MOVIMENTO!

Vitória & Mérito e os verdadeiros Campeões

Todos querem ter sucesso, ou pelo menos aparentar ter esse mesmo sucesso. Para mim, sucesso implica vitória, e vitória implica mérito. Isto, para mim é muito simples de perceber.

Considero uma vitória como uma vitória inválida se for obtida sem mérito. E hoje em dia… parece que muito pouca gente liga ao mérito… Temos meio mundo a atropelar o outro meio, sem apelo nem agravo! Depois, todos, mas todos nos queixamos disso, nem que seja de uma forma disfarçada… Pelas mais variadas razões! Cada um com as suas. Fantástico não é? “Isso é algo para os outros, certo?

Mas o que é mérito? Mérito é a justiça da vitória! É o resultado do trabalho feito. É o resultado de acreditar em algo, e fazê-lo com o respeito pelos outros. É a vitória em que o fim realmente justifica o meio! Porque não atropelámos nada. Tem mérito quem merece!… Porque fez por isso. Porque foi forte.

O sucesso é consequencia de vitórias. Mas o sucesso só tem sabor com mérito… ou… devo estar enganado, pelo que vejo por aí. É bem sucedido quem mais atropela e esmaga…

Eu acredito na “meritocracia”… Se calhar é mesmo uma utopia. Infelizmente, só as bestas é que vencem no cenário actual. Vejo isso todos os dias a acontecer… Cada vez mais se valoriza menos o mérito. Só números e resultados.

Deixarei para outro dia os tais “meios que justificam os fins” e que permitem a umas centenas de pessoas estar numa Avenida com o nome que no momento não deixa de ser curioso “Aliados” e confinados apenas a uma localidade a festejar…pois a festejar o quê?

O Mérito, não será concerteza. Os meios? Hummm… talvez…

Por indução o BENFICA POWER como é óbvio sendo congruente com o que acredita afirma que:

NÃO RECONHECE CAMPEÃO NACIONAL DA LIGA ZON SAGRES

Claro, é a nossa opinião, mas estamos em crer que se colocada à consideração de quem acredita no mesmo que nós – Um Campeão com Mérito –  apenas restarão sem concordarem connosco aqueles que porventura precisem chamar à tal Liga, não Zon Sagres, mas sim LIGA PROENÇA.

Estando a falar de mérito é justo considerar quem de facto o merece. Aqui fica a nossa homenagem a quem teve o MÉRITO  de executar tão bem o que lhe foi pedido.

Apito Dourado um ano parado? Adjectivos para esta vergonha? Algum novo?

Arranjar mais adjectivos para mais esta vergonha que hoje se conheceu pelo Semanário Sol é tão difícil como encontrar petróleo no meu Quintal.

Sobre esta vergonha começo pelo fim. E começo pelo fim pelo gozo a que como cidadãos somos sujeitos. Porquê?

Cito o Semanário Sol:

Entretanto, José Luís Oliveira e Valentim Loureiro já suscitaram a prescrição dos crimes pelos quais foram condenados.”

A isto o que podemos chamar?

Artigo do Semanário Sol na integra:

O conselho de disciplina dos funcionários judiciais abriu um inquérito, a pedido do Conselho Superio da Magistratura, para investigar o que se passou na secretaria do Tribunal da Relação do Porto que fez com que o processo principal do Apito Dourado – em que é arguido Valentim Loureiro, entre outros – ficasse um ano parado, de forma «anómala». A consequência é que os crimes de corrupção desportiva estão a prescrever e os 11 arguidos condenados ficarão impunes.

As participações disciplinares foram feitas há um mês pelo presidente da Relação do Porto, José Sousa Lameira, e pelo procurador-distrital, Alberto Pinto Nogueira. Num despacho no processo, este exigiu que a secretaria dê explicações sobre o sucedido, que «conduziu ao objectivo atraso de mais de 11 meses na tramitação destes autos».

Já Sousa Lameira disse ao SOL que «o processo teve diversas vicissitudes que foram comunicadas ao Conselho Superior da Magistratura» (CSM).

O chefe de gabinete do vice-presidente do CSM informou ontem o SOL que as participações foram enviadas ao Conselho de Oficiais de Justiça, órgão disciplinar dos funcionários. A decisão que este tomar poderá ser avocada pelo CSM.

O caso Apito Dourado começou em 2003, numa investigação do Ministério Público (MP) e da Polícia Judiciária de Gondomar, coordenada pelo procurador Carlos Teixeira, sobre centenas de crimes de corrupção, envolvendo dirigentes desportivos e árbitros. A investigação deu origem a cerca de 70 inquéritos em todo o país.

O processo principal, contra 24 arguidos, decorreu em Gondomar: o MP deduziu acusação em Janeiro de 2006 e um ano depois houve despacho de pronúncia. Após julgamento, foram condenados, em 18 de Julho de 2008, 13 arguidos, entre os quais Valentim Loureiro (presidente da Câmara de Gondomar e líder da Liga Portuguesa de Futebol à data dos factos), Pinto de Sousa (ex-presidente do Conselho de Arbitragem da Federação Portuguesa de Futebol) e José Luís Oliveira (vice de_Valentim na Câmara de Gondomar e presidente do clube local).

Em Março de 2010, após recursos, a Relação do Porto confirmou genericamente as condenações. Valentim Loureiro foi condenado a perda de mandato e três anos e dois meses de prisão (pena suspensa, por igual período), por crimes de abuso de poder e prevaricação. Já José Luís Oliveira foi condenado a três anos de prisão (pena igualmente suspensa), por abuso de poder e corrupção desportiva, e Pinto de Sousa a dois anos e três meses de prisão (suspensa), por abuso de poder.

Os arguidos recorreram novamente na Relação, suscitando erros e pedindo a aclaração do acórdão condenatório. Ao mesmo tempo, Pinto de Sousa e Valentim Loureiro apresentaram recursos para o Constitucional.

A Relação indeferiu todas as reclamações, em acórdão de Janeiro de 2011. Só que nem o MP no processo, nem os arguidos foram notificados deste acórdão. De forma inexplicável, tal só veio a acontecer em 4 de Janeiro deste ano e depois de alguém ter dado conta do sucedido, em Dezembro passado. Pelo meio, também os recursos para o Constitucional não subiram a este tribunal.

Factos ‘estranhamente anómalos’

Ou seja, durante um ano, o processo esteve formalmente a andar, mas parado de facto. Os recursos para o Constitucional só foram remetidos em 28 de Fevereiro (depois de notificados os arguidos do acórdão da Relação, em Janeiro).

«Trata-se de incidentes estranhamente anómalos num processo com as características do presente, mas que seria conveniente encontrarem cabal explicação, que se promove serem obtidas junto dos senhores funcionários encarregados da tramitação dos autos» – refere o procurador distrital do Porto, Pinto Nogueira, no já referido despacho no processo. «Requeremos, assim, que a secção explique, sem subterfúgios, as anomalias processuais referidas e sobretudo aquela em que actua como se o MP não existisse», acrescenta, referindo-se à falta de notificação ao MP.

Entretanto, José Luís Oliveira e Valentim Loureiro já suscitaram a prescrição dos crimes pelos quais foram condenados. Segundo fontes conhecedoras do processo, essa questão terá de ser analisada pelo Tribunal de Gondomar, mas só após o TC apreciar os recursos que agora lhe chegaram. “

Fonte: Semanário Sol 

Corrupção…legal.

Ainda me lembro dos meus tempos de bar man em que discotecas eram obrigadas a pagar fortunas para sistemas de vigilância e quando se captavam roubos, violência, etc… as imagens não serviam pois os autores dos crimes não tinham sido apanhados em flagrante.

Isto para chegar onde.

Tivemos as escutas do apito dourado, corrupção provada, etc…mas nada aceite…

Criminoso que são avisados com antecedência pela própria polícia para fugirem e não serem apanhados.

Se uns são acusados os maiores criminosos ficam livres e ainda com apoio dos tribunais e comunicação social, mas o mendigo que roubou uma lata de atum para matar a fome é condenado.

Muito se falou dos túneis, na Luz tivemos uma verdadeira batalha campal, agressões de todo o tipo, uns ficaram culpados, já outros não, mas no fim de tudo a culpa foi para o lado do BENFICA e todos os anti disseram que foi um campeonato dos túneis.

Outro túnel foi o de braga, em que Cardozo foi agredido dentro de campo por 2 jogadores do braga frente a um árbitro assistente, que a única coisa que fez foi enrolar a bandeirinha e de recuo se foi afastando do acontecimento.

Já dentro do túnel e como as imagens provam, Cardozo nada faz e é castigado.

Ora agora vêm os advogados de Hulk, Sapunaru, Fucile, Helton e Rodriguez, solicitar esta quarta-feira, a nulidade das imagens no túnel da Luz, que remontam ao incidente de 20 de dezembro de 2009.

(Fucile antes de sair do focul corrupto disse que estava arrependido, foi algo que os adeptos adoraram, mas que não devia ter acontecido)

Quer dizer então que podemos contar com mais uma decisão a favor do focul corrupto, mas então se as imagens não contam será que os relatos dos acontecimentos, testemunhas e outra provas também não contam?

Vamos mais uma vez ver os prevaricadores/criminosos saírem mais uma vez ilesos?

Vejamos:

Alguns deste jogadores (do focul corrupto) esta época já se envolveram em agressões com os adeptos do focul corrupto.

Agora um acontecimento recente:

http://www.youtube.com/watch?feature=player_embedded&v=0IYkQSvda1M

“A jovem Annette McCullough, de 18 anos, jogadora de Lewisville High School, foi acusada pela polícia de Chester de agressão de terceiro grau a uma adversária, no encontro diante de Chester High School, realizado na segunda-feira.

Segundo revela Richard Smith, xerife de Chester County, a jovem foi acusada de dois crimes de agressão, depois do vídeo da situação ter sido revelado pela CN2 News, onde se pode ver McCullough a acertar, pelo menos, por dez vezes na sua adversária. O que aconteceu é lamentável, tanto para a vítima como para a escola. Posso até dizer que raramente, ou mesmo nunca, tivemos problemas neste estabelecimento de ensino”, revelou ainda Richard Smith.”

Neste caso a própria polícia acusou a jovem agressora por um crime que cometeu, mais palavras para quê.

Apenas que já vi Advogados e juízes ligados ao focul corruptos a tomarem conta destes casos…a Carolina e restantes testemunhas também nuca foram credíveis, claro está.

Facebook – “Likes” forjados na página oficial do Clube Corrupto!

Que ridículo ! As falcatruas deste clube chegam ao Facebook onde estão a forjar “Likes” na própria página !

Vergonha ! Nojento! Vai para além da corrupção, além da chico espertice, roça a insanidade.

Benfiquistas aqui ficam dois apelos. Divulguem esta situação. Segundo, não reconheço um único gesto, palavra, acto desportivo de tal associação (como clube morreu). Passou a associação mafiosa para toda a sociedade. Claro que por actos já o eram, mas o que diremos a partir de agora é apenas, “Podem ganhar 100 títulos, não reconhecemos nem um.”

Aqui estão as provas de mais uma das manobras desta sociedade mafiosa.

Corruptos desde as 2 da manhã de ontem aumentam mais 25 mil “Likes” na sua página oficial no Facebook.

DIVULGUEM

Associamo-nos ao nossos Companheiros na luta pela Verdade Desportiva, o Blog ” Vozes Encarnadas” divulgando as PROVAS que aqui podem consultar !

Isto vale o que vale, mostram o quão pequeninos são, uma simples associação mafiosa de bairro que em breve todos juntos remeteremos para onde merecem e para o seu lugar por direito. Para as profundezas da sua real dimensão, seja como associação criminosa, como moral.

Uma vez mais o BENFICA POWER agradece ao “Vozes Encarnadas” o excelente trabalho realizado.

Não vamos deixar respirar esta escumalha mafiosa BENFIQUISTAS levantem a vossa voz!

Porque se eterniza no tempo a corrupção do FC Porto

Ricardo Costa, antigo Presidente da Comissão Disciplinar da Liga não ter sido reconduzido no seu mandato em 2010 por Fernando Gomes não me espantou em nada. E não constituíu qualquer novidade tendo em conta principalmente o que o próprio em entrevista que infelizmente muitos perderam e outros tantos ignoraram.

O BENFICA POWER, reproduz no final deste texto frase emblemática, do Juíz Ricardo Costa, parte dessa entrevista ao Semanário Sol. Num espaço de 3 anos, muitas peças de encaixam como poderão observar.

Que grande entrevista a de Ricardo Costa ao “Semanário Sol”.

Com a clareza e frontalidade de quem nada deve e nada teme, este boavisteiro nascido no Porto, afirmou preto no branco que à luz dos novos regulamentos aprovados pela Liga, o FC Porto desceria de divisão pelos actos de corrupção praticados pelo Seu Presidente.

E se o castigo de seis pontos, mesmo à luz dos anteriores regulamentos (que não puniam boa parte dos crimes praticados) tivesse sido aplicado no ano anterior, o Porto não seria campeão.

Jogo viciado! Sem medo, sem meias palavras! Corrupção Activa que se permitiu que passasse em claro.

Na sequência dessa entrevista….

O antigo presidente da Liga de Clubes, Hermínio Loureiro, denunciou pressões do FC Porto para “correr” com Ricardo Costa da Comissão Disciplinar. Uma entrevista imperdível.

Hermínio Loureiro deixou a Liga e concedeu uma entrevista ao Semanário Sol. As palavras do ex-presidente da Liga de Clubes tiveram pouco eco, o que não condiz com a gravidade de algumas afirmações. O BENFICA POWER fez eco dessas palavras, e fá-lo de novo para que ficam assim eternizadas no espaço que eterniza a corrupção do FC Porto, as pressões e os agentes fiéis que agem em nome do clube.

A pergunta do jornalista Luís Rosa: “Valentim Loureiro ou Pinto da Costa nunca lhe disseram para controlar o que Ricardo Costa (presidente da Comissão Disciplinar da Liga) andava a fazer?”

A resposta: “A única pessoa que me falou do Ricardo Costa foi o Adelino Caldeira, vice-presidente do FC Porto, a 3 de Setembro de 2008, num almoço no restaurante Lusíadas, em Matosinhos. Ele foi clarinho e apreciei a frontalidade. Disse-me: ‘Meu caro, ou você corre com o Ricardo Costa e tem a vida facilitada ou vamos fazer-lhe a vida negra’. Certo é que não mudei a orientação de total autonomia que dei desde o início à Comissão Disciplinar. Desde esse dia que percebi que me iam fazer a vida negra e fizeram.

E porque quereria o FC Porto afastar Ricardo Costa? [a pergunta parece inocente, mas terá de ser feita para se obter o testemunho de Hermínio]. “Tem a ver com as decisões disciplinares do Apito Dourado, como é evidente”, respondeu. Hermínio Loureiro contou que Filipe Soares Franco, ex-presidente do Sporting, “também várias vezes sugeriu” que o presidente da Liga “substituísse o Vítor Pereira”.

Fernando Gomes, em 2010, então presidente da Liga Portuguesa de Futebol Profissional, disse à Agência Lusa que o tempo de Ricardo Costa na presidência da Comissão Disciplinar da Liga “não foi um tempo positivo” e que por isso não o convidou para continuar, para depois acrescentar que a anterior comissão “não teria competência” para prosseguir. Fixem estas palavras…”não teria competência”

Melhor ainda: em 2010 dito por Fernando Gomes “Passámos um período conturbado, muito mais na disciplina do que na arbitragem, foi essa a minha percepção relativamente ao convite ou não convite às pessoas que presidiam a esses conselhos. Não me parece que devamos colocar ao mesmo nível o Vítor Pereira e o Ricardo Costa e por isso mesmo convidámos o Vítor Pereira e não convidámos o Ricardo Costa” . Fantástico ! Meus caros leitores do BENFICA POWER, o período conturbado a que Fernando Gomes se referia, era nem mais nem menos que o Apito Dourado. Peço uma vez mais para seguirem estas palavras até lerem as palavras de Ricardo Costa a seguir.

O melhor? Vem agora. Leiam, fixem, gravem bem estas palavras de Fernando Gomes: Lembro, Ricardo Costa, presidente da anterior Comissão Disciplinar foi quem enfrentou sem receio e com diversas decisões polémicas sobre o FC Porto, clube de que Fernando Gomes foi administrador até Fevereiro desse ano de 2010 até ter passado a Presidente da Liga. Pois bem, não espante ninguém que o ex presidente da Liga faça uma avaliação claramente negativa do Juiz Ricardo Costa. Meu caro leitor, atente nestas palavras de Fernando Gomes, são um verdadeiro tesouro a que ninguém ligou na sequência de tudo o que têm vindo a ser todas as épocas desportivas pós Apito Dourado onde tudo se soube, se sabe, se antecipa e quem queria não poude fazer, quem pode, não deixou fazer. 

Aqui estão as palavras de Fernando Gomes sobre o Juiz Ricardo Costa (pormenor, adepto Boavisteiro)

Ao longo dos diversos contactos que tive com os todos clubes aquando do processo da minha candidatura havia a ideia generalizada que efectivamente o tempo do dr. Ricardo Costa à frente da Comissão Disciplinar não foi um tempo positivo em termos daquilo que tem de ser a justiça do ponto de vista factual, concreto e objectivo de equidistância e de não grande exposição. A justiça deve ser célere, deve ser competente, deve ser rápida, e nesse aspecto creio que se deram passos significativos, mas também deve ser equilibrada e recatada. Nessa perspectiva, o sentimento que fui tendo dos próprios clubes é que havia a ideia generalizada de que essa comissão não teria competência e que não deveria continuar

Verdadeiros tesouros para registar:

o tempo do dr. Ricardo Costa à frente da Comissão Disciplinar não foi um tempo positivo em termos daquilo que tem de ser a justiça do ponto de vista factual, concreto e objectivo de equidistância e de não grande exposição

“Factual e concreto”? Mais? Não, nem é necessário nem mais um comentário…

” objectivo de equidistância e de não grande exposição” Claramente, isso é mais que óbvio. O Juiz Ricardo Costa expões em excesso a podridão existente, mas como ele disse, “Eu tenho familia, duvido que consiga ir mais longe” E não foi, NINGUÉM O AJUDOU!

“A justiça deve ser célere, deve ser competente, deve ser rápida, e nesse aspecto creio que se deram passos significativos, mas também deve ser equilibrada e recatada ” Não podia estar mais de acordo, não fora o pequeno pormenor de Fernando Gomes ter sido um dos que não permitiram essa celeridade e principalmente JUSTIÇA.

Meu comentário:

O Futebol precisa de gente que não se deixe intimidar. Os vários agentes que se movem no nosso futebol devem perceber que não existem intocáveis. Ricardo Costa percebeu isso, tentou, remou contra a maré em correntes viciadas, e em pantanos imundos.

Aqui ficam algumas das frases que se podem reter da postura tida por Ricardo Costa, Presidente da Comissão Disciplinar da Liga. numa Célebre entrevista ao Jornal “Sol”

Eis que quem decidiu atirar o Boavista para os confins dos campeonatos nacionais é adepto do …Boavista. Situação curiosa, mas apenas pelo facto de o futebol português não estar preparado para saber os Clubes das pessoas que exercem este tipo de cargos.

Eis quem em 2004 começou a ver algo muito simples, apenas em 2004 a Justiça começa a intervir no Futebol !!!

Curiosa a sua resposta à seguinte pergunta:

“É o caso de dois jogos que levaram à condenação do FC Porto e do seu dirigente Pinto da Costa. Se fosse hoje, o clube azul e branco seria punido com a descida de divisão por causa dos actos cometidos pelo presidente?”

Resposta de Ricardo Costa: Exacto, com os novos regulamentos o FC Porto teria sido punido com a descida de divisão por tentativa de corrupção”

Perante isto, digo eu, e recordo que a subtracção de seis pontos ao FC Porto acontece numa altura da época em que o clube era já virtualmente campeão. Justiça vã!!! Justiça para calar.

E digo ainda como será possível campeonatos, resultados falseados pela corrupção vigente ao longo de duas décadas e meia a conspurcarem a futebol nacional, possam ficar registados para a história, apenas porque “se fosse hoje o FC Porto seria condenado” ou ainda porque apenas a partir de 2004 a justiça entrou no futebol.

Como será possível os adeptos de tão Corrupto Clube não pintarem a cara de vergonha pelo que se sabe apesar de “legalmente” ninguém lhes tocar. Eu respondo, quem estiver no futebol por bem, baixará e abanará a cara de vergonha e dirá que o porto infelizmente se confunde com o maior corrupto conhecido chamado Pinto da Costa e que se pavoneia pelas salas da Assembleia da Republica em cerimónias de beija mão e comendo do que todos nós produzimos. Vergonha!!! Outros, os sem escrúpulos, sem caracter, bandidos da consciência humana, ladrões de valores como ética e seriedade, abanarão a cabeça e ainda gozarão com todos nós, como que a dizer “sim matei” ou “sim roubei” mas…“já não nos podem tocar.”

O Futebol e a Justiça precisa de gente que não se deixe intimidar. Precisamos acabar com a ideia fixa na cabeça “daqueles bandidos” a que me referi, de que lhes bastará ficar sossegados e quietos, à espera que tudo prescreva. Em frente, sejamos optimistas, é necessário acabar com a impunidade generalizada.

O BENFICA POWER tem na razão da sua existencia não esquecer, não perdoar, denunciar tudo, todos, doa a quem doer.