Tagged: Cardinal

Cardinal. Ep3 Com o apoio da Empresa de Segurança Cátespero

Espionagem a árbitros e mulheres‘. Paulo Pereira Cristóvão, vice-presidente do Sporting, é suspeito de vigiar árbitros e investigar a vida privada. Caso se confirmem as suspeitas, que moral terá o Sporting para continuar a lutar contra o ‘sistema’?

Empresa de Segurança Cátespero – Está?
Árbitro – Sim?
Empresa de Segurança Cátespero – Olhe que nós sabemos que você anda metido com a mulher do homem do talho.
Árbitro – Como? Mas quem….
Empresa de Segurança Cátespero – Porte-se bem nos nossos jogos, ou a sua mulher e o Manel do Talho são capazes de não gostar
Árbitro – …..

Este diálogo, pura ficção, porventura não andará muito longe da realidade.

Ter-se-á tratado de uma armadilha do dirigente para conseguir o afastamento daquele árbitro. Um funcionário seu numa numa empresa de detectives de que é proprietário – Rui Martins, ex líder de uma das Claques deste clube – depositou dois mil euros na conta do árbitro Cardinal. O Sporting denunciou o “aliciamento” e Cardinal foi afastado. E como é óbvio a pressão aumentou para o trio que apitou o jogo. Qualquer erro que cometecem contra o sporting teria leitura de corrupção.

Uma questão que levanto: A preocupação (legítima) por parte dos árbitros de não verem os seus dados pessoais na praça pública, recordo: moradas, telefones e numeros de Contas bancárias não é um pouco incongruente com o facto de 1 ex membro de uma Claque sportiguista ter conhecimento dela?

Seguindo, que há mais matéria em investigação. Há escutas telefónicas no âmbito deste processo suspeitas que consolidam a tese de que Cristovão condicionava a arbitragem pelo terror. Segundo é possível ler na imprensa de hoje são várias as fontes que garantem mesmo que as empresas de Cristovão poderiam fazer escutas ilegais. Conseguindo assim, matéria “explosiva”  sobre os homens do futebol.

Outro aspecto além do adjectivo “estranho” é o facto de ter sido considerado invulgar por funcionários do clube e inspectores a quebra de rotina do Presidente do sporting a sua ausência na altura das buscas.

Nota: Na presente temporada, os dirigentes do sporting como é publico têm feito um inqualificável ambiente crítico à acção dos árbitros. Acção concertada? Algo que fica para reflexão que abordaremos noutra ocasião.

Reforço, caso se confirmem as suspeitas, que moral terá o Sporting para continuar a lutar contra o ‘sistema’? Estamos perante um novo paradigma e que é; Não descobrir que alguém pagou em  “géneros” monetários, fruticulas ou por tráfico de influências. Estamos sim perante uma inovação neste meio podre do Futebol que é – “pagamos em adiantado, atermorizamos  e depois denunciamos””

Outro aspecto curioso é o facto de o segundo arguido ser Rui Martins o tal empregado da empresa de “segurança” de Pereira Cristovão.  Se a isto juntarmos a realidade de as Claques do sporting terem lugares cativos e pelo que vemos empregos assegurados, podemos tirar as ilações que quisermos.

Consequências:
O Sporting corre o risco de descer de divisão, ser desclassificado  e pagar uma multa que pode chegar aos 200 mil Euros, caso a justiça consiga provar que Paulo Cristovão fez coação sobre os árbitros.

Enquadramento Legal:
Antes de tomar qualquer medida, o Conselho de Disciplina (CD) da FPF deve abrir um inquérito para averiguar se a actuação do dirigente configura eventual ilicito desportivo.

Segundo Ricardo Costa, antigo presidente da Comissão Disciplinar da Liga,  “A imputação de qualquer infracção ao clube/SAD só pode ser feita depois de aberto um procedimento disciplinar por parte da federação. Tudo começará por um processo de inquérito onde se pedirá ao Ministério Público toda a prova realizada e a partir daí terá a instrução no Conselho de Disciplina da FPF o material para averiguar quem fez o quê e se os factos correspondem a ilícitos desportivos”

No fecho deste 3º Episódio, lembramos que foi possível trazer a todos os nossos leitores com apoio da Empresa de Sistemas de vigilância e inspecção Cátespero.

Cardinali vs sporting

O que vai acontecer ao sporting?

Provavelmente nada.

Perguntam vocês porquê e eu respondo.

Temos tido casos em que a corrupção sai imune (mas não para todos) e mesmo assim não rectificam os regulamentos.

O sporting apenas poderá ser desqualificado da Taça de Portugal, mas devido aos regulamentos estarem mal concebidos e de acordo com o que existe, a desqualificação da competição está prevista, mas é difícil de aplicar.

Mas será preciso esperar pelo processo disciplinar para ver como o Conselho de Justiça enquadra este caso ilícito. Se for considerado como coacção (violência moral sobre elemento da equipa de arbitragem) será então o que se aplicará.

http://www.fpf.pt/portal/page/portal/PORTAL_FUTEBOL/DOCS/REGULAMENTOS/co115.pdf

Cardinal Ep2. O BENFICA POWER com o apoio do Bacalhau ultra congelado e demolhado, traz as últimas novidades.

Relatório da Equipa de arbitragem chefiada por Carlos Xistra, onde se encontava José Cardinal. 

Vale a pena ler, ou pelo menos tentar…Aqui está. Relatório desta Equipa de Arbitragem, onde se “justifica” a apresentação de um cartão amarelo a Micolli.

” Jogador da equipa visitada, Micolli, desmandou-se em velocidade tentando desobstruir-se no intuito de desfeitear o guarda-redes visitante. Um adversário à ilharga procurou desisolá-lo, desacelerando-o com auxílio à utilização indevida dos membrossuperiores, o que conseguiu. O jogador Micolli procurou destravar-secom recurso a movimentos tendentes à prosecução de uma situação dedesaperto mas o adversário não o desagarrava. Quando finalmenteatingiu o desimpedimento desenlargando-se, destemperou-se e tentoutirar desforço, amandando-lhe o membro superior direito à zona doexterno, felizmente desacertando-lhe. Derivado a esta atitude,demonstrei-lhe a cartolina correspectiva.”

 ” Perfeito entendimento!” e “Perfeito português!”

Apeteceu-me começar este artigo dizendo que o Circo Cardinali chegou à Cidade, no entanto o respeito pela actividade Circense faz com que vos recorde a pérola de relatório assinada pela Equipa de Arbitragem de Carlos Xistra e de Cardinal. Temos que levar esta nossa existência não de forma cinzenta mas sempre com algum sentido de humor, caso contrário “isto é uma ganda chatice”.

Neste 2º Episódio, do Reality ShowCardinal“, surgem agora mais dois participantes. Um, ou no caso uma Senhora, que na Casa dos Degredos do Show Cardinal, se zangou com o seu companheiro e…”Tunga“, cá vai disto, “ah é? Estás armado em esperto, então espera que vais ver“. Soa-lhes familiar? Parecido com outro Reality Show, onde participou Carolina Salgado, correcto? Atenção que as semelhanças nada tem a ver com a actividade profissional de ambas, têm sim a ver com o “partirem a louça” e cá vai disto como se estivessemos a ouvir “ah meu sacana, então vais ver, vou meter os palhaços todos dentro do Circo e pego fogo à tenda” E bem dito, bem feito. “Até a barraca abana” com o “Circo a arder“.

Um acto de vingança da ex-companheira de José Cardinal levou à denúncia, feita por esta, ao Sporting e, posteriormente, à PJ, da existência de um depósito de dois mil euros na conta do árbitro auxiliar, dois dias antes do confronto entre leões e o Marítimo da Taça de Portugal. Em causa estão suspeitas de corrupção desportiva. “Suspeitas…” Ao que pude ler Cardinal é ex-funcionário dos CTT e, de momento, não exerce outra atividade que não a arbitragem. Atenção jovens de Portugal, ao que parece a actividade profissional de árbitro parece que neste momento que atravessamos e que estamos todos “Troikados das ideias” até pode ser uma boa saída. Vejam lá é as companheiras que arranjam. Bem, graçola passada, volto ao cinzentismo dos factos, A relação do casal “Cardinal” terá terminado em conflito e a ex-companheira enviou documentos bancários, retirados da casa de Cardinal, que farão prova do depósito na conta do auxiliar, num banco na Madeira. Porquê num banco da Madeira? Humm, estranho…mas esse é outro Reality Show (ou talvez não, talvez não, veremos, noutros episódios).

Voltemos por agora a este (Reality Show) e ao outro participante do Show, que pouco se aguentou e abandonou a “Casa dos Degredos” Paulo Cristovão. A Polícia Judiciária está a fazer buscas à casa e empresa do vice-presidente do Sporting (com mandato pendurado), Paulo Pereira Cristóvão, por suspeitas de armadilha ao árbitro José Cardinal. Xiça, quem já está todo armadilhado sou eu e os leitores que nos acompanham concerteza. Casa, Sporting e Empresa do Ex director da PJ com buscas? Ui, quem andaria ou anda a armadilhar quem? Este novo partipante no “Show“, Paulo Cristóvão, sim o mesmo que após o incêndio provocado na Luz “incendiou” ainda mais a situação com a sua “brilhante” postura ao defender criminosos. Para um Ex director da Policia Judiciária, foi de facto “brilhante”. O Sporting dando sequência ao seu igualmente “brilhante” momento pela conquista do “seu campeonato” teve ainda honras de ter tido também a gentileza de ver a unidade nacional de corrupção a fazer buscas na sua sede.

De acordo com as fontes da imprensa de hoje, “foram constituídos dois arguidos. Ora bem, é o tal vice-presidente do Sporting”, Paulo Pereira Cristóvão, vice-presidente do clube e ex-inspector da PJ. Se o foi apenas pela suspeita de ter montado a “armadilha“, por meio de uma pessoa ligada à sua empresa Primus-Lex. que terá ido à Madeira e efectuado a transferência para a conta de Cardinal não sabemos. Se por algo mais, não sabemos também, os episódios seguintes deste “Reality Show” claro que mostraram em “directo” mais evidências.

O outro arguido, e, estando em causa uma investigação de crime de denúncia caluniosa qualificada, avanço eu com a possibilidade mais que lógica de poder ser a ex Companheira de Cardinal. Mas repito, é apenas a minha opinião de espectador deste delicioso Show, a seguir aqui no BENFICA POWER.

Estranho, muito estranho, se bem que em Portugal, ao abrigo do estafado motivo “segredo de justiça” (desculpa que em breve, e assim o espero quando estamos perante crimes deste teor, poderá vir a ser abolido) se faça tanto secretismo sobre algo que nos diz a todos respeito. Procuradoria-Geral da Republica está informada, logo o Ministério Público também, daí as buscas. E nem uma palavra? Ó pessoal, a “malta” precisa de saber o que se anda a passar, não sobre as relações conjugais do Cardinal, mas sobre o que nos anda aos anos a fazer passar por pacóvios.

Agora entendo as audiências dos Reality Shows, isto de facto é “muita giro“.

PUB: O BENFICA POWER em associação e apoio do Bacalhau ultra congelado e demolhado estará em cima do acontecimento e irá trazer aos seus leitores as incidências dos próximos episódios do Reality Show “Cardinal“.

DESAFIO AOS NOSSOS LEITORES: O que para aqui vai. Desafiamos os nossos leitores, apanhado que está alguém debaixo do lençol, qual fantasminha. Aqui fica o desafio:

Quem acham que lá estará escondido se houver coragem de lho puxarem?

Mandem respostas !


Cardinal. Estará a irmandade do Apito Dourado a queimar um dos seus antigos peões? 1ª Parte

A notícia que corre hoje os orgãos de comunicação social sobre José Cardinal (pertence aos quadros da AF Porto) sobre o facto de estar a ser investigado por suspeitas de corrupção, suscita várias questões que passo a enumerar e que seguiremos atentamente.

Lê-se por todo o lado que José Cardinal terá sido aliciado antes de um jogo da Taça de Portugal entre Sporting e o Marítimo; Polícia Judiciária está a par de tudo. O que será o tudo, que faz o presidente do Sporting refugiar-se no habitual “está em segredo de justiça”, dito com uma expressão de sorriso nervoso.

Lê-se também:

O árbitro assistente internacional  através de uma denuncia ao sporting terá recebido na sua conta bancária dois mil euros, em vésperas de um jogo entre o Sporting e o Marítimo a contar para a Taça de Portugal.”  Ora um terá não teria sido motivo para que mesmo ainda sem grande informação adiconal a situação tivesse disparado por todo o lado. Assim sendo, o termo verbal apesar de se tratar de um conhecido refúgio jornalistico está errado.

Lê-se ainda…

…”o depósito em numerário foi efectuado num banco da ilha da Madeira e que a denúncia chegou ao Sporting através de uma fonte anónima. Nessa denúncia estaria uma cópia do talão de depósito dos dois mil euros, bem como um depoimento datilografado do denunciante.”

Nem coloco em causa a veracidade de tal situação mas sim o seguinte exercício que não passa neste momento de retórico. Não estará este Cardinal com 45 anos e em final de carreira a ser lançado como engodo apenas para surgir algo como “Como estão a ver nós actuamos

Seguindo:

“Os dirigentes do Sporting entregaram o caso a Fernando Gomes e o presidente da FPF passou-o de imediato à Polícia Judiciária. E, nesta altura a acusação está a ser investigada pela Unidade Nacional Contra a Corrupção (UNCC).”

O que tenho a dizer sobre isto é simples, qualquer argumentação que concerteza irá surgir por parte do clube diferente será….“Colaborámos com a Justiça”. Se o não o fizessem por antecipação seriam “apanhados” pela enxurrada de notícias sobre o caso. Por isso, o efeito dessa argumentação vale zero.

Reacções a esta notícia, são pelo pouco que foi dito e pelo silêncio de quem nada disse objecto da mais básica explicação de reacção nervosa de alguém apanhado com as calças na mão.

Até ao momento temos:

Uma caricata declaração do presidente da Liga. Mário Figueiredo numa nervosa tentativa de marcar uma posição de autoridade cometeu o seguinte erro:

  • No momento em que diz, “eu não conheço essas notícias isso para mim é um caso de polícia” Bom, em que ficamos? Não conhece as notícias e diz  tratar-se de uma «caso de polícia»? Ilucidativo !
  • Nem um comentário (ao momento em que este artigo está ser escrito) de Vítor Pereira presidente do conselho de arbitragem da FPF e Gustavo Sousa líder da APAF. Que concertação estará em curso? Tão lestos que são na defesa dos árbitros noutras circunstâncias.

Quanto ao jogo em causa, não havendo mais informação recorremos apenas aos factos existentes e que são; No final do tal jogo, relativo aos quartos-de-final da Taça de Portugal onde José Cardinal já não esteve presente, após a denuncia feita, o treinador do Marítimo, Pedro Martins, recordo que foi a voz mais crítica à arbitragem. «Por isso é que, por vezes, mais vale fazer como o senhor Cardinal e ficar em casa», Isto foi o que foi dito pelo Marítimo pela voz do seu treinador após o jogo. Aqui quero recordar ainda aos nossos leitores os anos de grande amizade e ligações estreitas entre o Marítimo e o clube corrupto do porto que terminaram faz pouco tempo com constantes declarações do Presidente do Marítimo a por mais que uma vez o disse  e cito “ O FC Porto usa as pessoas e depois deita-as fora” recordam-se? Nós sim.

Sobre o Assistente José Cardinal, não temos memória curta e temos bem presente os jogos que fez com o Benfica. Além de parecer passar o jogo a acenar aos comboios do lado do ataque do Benfica recordamos ser um dos árbitros assistentes que desde sempre mais nos tem prejudicado. Foi esta personagem que expulsou o Javi Garcia no ano passado em Braga, e que teve aquela actuação caricata do jogo em Guimarães da mesma época.

E não é preciso puxar muito pela memória, todos se sabem conceteza que esta época tem feito parte da equipa de quem? Carlos Xistra…

Conclusão,  estaremos perante o apito dourado encandescente e assustado a “queimar” um dos seus antigos peões?

Recordem aqui a análise ao Jogo Marítimo – sporting o jogo que é colocado sob suspeita