Tagged: artur soares dias

Crime compensa…

Portugal é um país único. Único pela sua beleza natural, pelos seus habitantes, pelas tradições, e único por querer ter regras da elite mundial e ser do terceiro mundo na arte de classificar, onde se premeia a incompetência, e a meu ver isto ateve-se a facto que este país está inundado de corrupção. Como aqui já foi dito anteriormente num post feito por mim que podem ler aqui, nós só copiamos dos outros países o que é mau, o que a mim me custa e muito perceber, e todos os dias me debato com isto, se copiamos ao menos que seja algo bom, digo eu. Só assim explica a classificação que hoje veio a público dos árbitros, é impressionante como se incentiva o fraco, ou por outra forma, assim se vê como se premeia os subordinados do corrupto more. Pois é, foram estes senhores que ajudaram a dar aquelas faixas que o Vitinho tanto queria e que tanto chorou.

Deixo aqui a classificação promovida e que nós, BENFICA POWER, não aceitamos como tal, mas fica aqui a informação para vocês se rirem um pouco assim como nós o fizemos. Para nós é a piada do dia e vocês que acham? Deixem os vossos comentários aqui na página, nós agradecemos ler as vossas opiniões…

 A seguinte informação está diposta no site maiscorrupto.pt, o site que ajuda sempre os mais necessitados a poderem corruper quem quer que seja, esperamos que tenham isto sempre em mente.

O árbitro da A.F. Lisboa, que está no Campeonato da Europa, teve uma nota final de 3,814. Olegário Benquerença foi o segundo classificado, com 3,752, e Jorge Sousa completou o pódio com 3,699.

Bruno Paixão ficou em 14º lugar e arrisca perder o estatuto de internacional, ainda que esteja ainda um recurso pendente no Conselho de Justiça.

O melhor árbitro assistente da época foi Bertino Miranda, que também está no Euro2012, tal como Ricardo Santos, que foi quarto.

Rui Patrício (AF Aveiro), Hélder Malheiro (AF Lisboa) e André Gralha (AF Santarém) são despromovidos à segunda categoria. Luís Ferreira (AF Braga), Renato Gonçalves (AF Guarda) e Manuel Oliveira (AF Porto) fazem o trajeto inverso.

Classificação completa dos árbitros (entre parêntesis a nota final):
1 Pedro Proença (3,814)
2 Olegário Benquerença (3,752)
3 Jorge Sousa (3,699)
4 João Capela (3,670)
5 Artur Soares Dias (3,667)
6 Hugo Miguel (3,660)
7 Jorge Ferreira (3,657)
8 Duarte Gomes (3,644)
9 Manuel Mota (3,642)
10 Carlos Xistra (3,632)
11 João Ferreira (3,632)
12 Bruno Esteves (3,609)
13 Marco Ferreira (3,608)
14 Bruno Paixão (3,602)
15 Paulo Baptista (3,599)
16 Nuno Almeida (3,581)
17 Cosme Machado (3,577)
18 Rui Costa (3,573)
19 Vasco Santos (3,567)
20 Jorge Tavares (3,565)
21 Hugo Pacheco (3,543)
22 Rui Silva (3,527)
23 Rui Patrício (3,512)
24 Hélder Malheiro (3,510)
25. André Gralha (3,499)

Anúncios

Mais uma teoria da conspiração…, ou então não!!!

Hoje é dia de Final da Taça da Liga, eu sei, mas nada melhor do que este dia para lembrar certas situações, antes que elas caiam no esquecimento!…

Provavelmente até somos nós que convivendo e sentindo na pele as injustiças do nosso futebol cada vez mais podre, já vemos segundas intenções em tudo…, mas se calhar também não, e nos bastidores quem sabe se não é assim que as coisas se fazem…, ora vejamos estas tristes coincidências para os nossos lados no que toca ao Artur. Mas o Artur do porto, aquele que não joga com luvas, mas sim com um apito…

Facto 1Artur Soares Dias apita no dia 20 de março, o jogo Benfica-Porto para as meias-finais da Taça da Liga, jogo que o Benfica venceu por 3-2, tendo efectuado provavelmente uma das melhores arbitragens deste ano, nos jogos entre os grandes!

Como é do conhecimento geral o clube da fruta não tem interesse absolutamente nenhum por tal competição (pelo menos enquanto não ganharem nenhuma, assim continuarão, a fazer de conta que esta competição não lhes diz nada…), logo era um jogo que aparentemente não lhes interessava! No entanto lembram-se das críticas das duas personagens da fruta no final do jogo em que se queixaram até mais não de uma arbitragem que andou perto da perfeição (coisa rara e com a qual os senhores da fruta não estão habituados a lidar!). Pinto da Costa chegou mesmo a pedir à comissão de arbitragem para que os “árbitros reconhecidamente maus deixassem  de arbitrar”.

Facto 2Artur Soares Dias, apita no dia 9 de abril (vinte dias depois), o jogo Sporting-Benfica para a Liga Portuguesa, jogo que o Benfica perdeu por 1-0, num jogo que era crucial nas aspirações do Benfica na luta pelo título, pois o Porto tinha ganho ao Porto B nessa mesma jornada (como todos vimos…)!

A aparição do árbitro em questão neste jogo, terá sido um castigo por parte da comissão de arbitragem para com Artur Soares Dias, depois das queixas, diga-se de passagem, descabidas, por parte dos senhores da fruta? Se calhar não…, foi só mais uma coincidência…, ou se calhar até foi! Do género…, “Ó Artur agora vais de castigo para Alvalade arbitrar o Sporting-Benfica, e vais fazer mea culpa e rectificar aquilo que fizeste há vinte dias atrás…”, ou melhor “vais arbitrar como tem sido hábito nestes últimos tempos arbitrar o Benfica! Ok?…, e nada de isenção!…, sabes muito bem quem tem que ganhar esta Liga, não sabes? Portanto vê lá o que nos arranjas desta vez…, vê lá se te atreves a apitar bem!!!”

Conclusão final: No prazo de vinte dias, Artur Soares Dias conseguiu retomar os padrões habituais de arbitragem, no que toca a apitar o Benfica na fase crucial da Liga Portuguesa!

P.S. Este post não tem como finalidade demonstrar que o o Sporting ganhou ao Benfica com a ajuda do árbitro, mas sim demonstrar que o Benfica perdeu com o Sporting, porque também foi altamente prejudicado em lances que podem decidir jogos…, jogue a equipa em questão bem ou mal…

Desta vez não será possível fazer a análise ao “jogo” (SC Portugal – SL Benfica)

Comunicado do BENFICA POWER:

Como sempre fazemos uma análise não rescaldos após cada jogo do Benfica

(reforçamos o termo análise, porque “rescaldos” é termo que nos faz lembrar dos “caldos” reaquecidos nos micro-ondas das redações de Sport TV, TVI, SIC e RTP de cozinhados há muito preparados por “cozinheiros” da Liga portuguesa)

…não nos será possivel desta vez realizar a análise ao “jogo SC Portugal – SL Benfica porque existe uma regra entre os autores do BENFICA POWER, “É necessário pelo menos 1 minuto de jogo para que exista matéria a analisar”.  Faltaram 10 segundos para que tal regra se aplicasse. Apesar de alheios ao facto, as nossas desculpas a quem nos segue assiduamente.

Fica o momento aos 50 segundos onde o “jogo” foi interrompido.

Ter-se-á seguido uma alegre peladinha onde se aproveitou para atribuír um titulo.

Aguardemos sentados até que alguém diga “Eu corrompi” ou “Eu fui corrompido”.

Aguardemos sentados até que alguém diga “Eu corrompi sim senhor” ou “Eu fui corrompido”.

Agora que está provado que o campeonato português foi arranjado incluindo o seu nome – Liga Sagres – trocado pela – Liga Proença – sendo o principal beneficiado o clube que apenas bebe “Proença” conhecido por FC Corrupto e se ainda não pode ser declarado “campeão” será apenas por questões do mestre Descartes. Alás, questiono-me se a Central de Cervejas concordará com esta confusão em que todos nos vimos metidos. Então começamos algo a pensar ser da Cerveja (sem álcool claro) e sem mais nem menos trocam o nome? Fica a graçola que poderá surgir, “Se conduzir não Proença” .

O título do “Santo Padre da Invicta” é inexistente. Repito, inexistente. NÃO RECONHECEMOS CAMPEÃO NACIONAL. E daqui apelo a que este não reconhecimento se generalize.

A Liga que se desunhe para explicar cada facto que em breve aqui noutros artigos será colocado.

Quando a fraude foi descoberta? Hoje? Não. Muitos meses atrás. E foi tal a vontade de terminar o trabalho que não esperaram 90 minutos, vá lá 45, também não? Ok, pelo menos 15 minutos de jogo. É pedir assim tanto? Deixem-nos jogar 15 minutos bolas. Mas não, a “coisa” foi logo tratada aos 50 segundos. O Sporting? Coitado, nada tem a ver com isto, mero peão num tabuleiro de xadrez onde há mais peças de um lado do que outro. Se a “artilharia” do exército da fruta no inicio foi discreta (mas não o suficiente)  à partida para os 3 jogos onde o Benfica liderava a Liga Sagres (ainda tinha esse nome) com 5 pontos de avanço, surgiu o exército da   fruticultura a actuar. Pelo que vimos esses 3 jogos seriam disputados novamente e repetidamente até que se produzisse uma mudança na classificação. Que acabou por acontecer.

Sem mais, há apenas a dizer, que foi nessa fase que o porto foi um dos dois clubes mais beneficiados, sendo o outro a sua filial de braga. Foi igualmente nessa altura a Liga deixou de se chamar Sagres para o nome com que terminará este campeonato falso – “Liga Proença“.  Ultrapassou o Benfica nessa altura à descarada e, “ganhará” mais um título de forma vergonhosa. Pois, mas para nós, este título não vale. Caso a Liga fosse uma entidade credível o título o campeonato deste ano seria riscado da história do nosso País. Se para trás já não podem mexer na “frutaria” se bem que do nome corruptos NUNCA se hão-de livrar, pelo menos aqui teriam a oportunidade de fazer algo pela verdade desportiva.

Aguardemos sentados até que alguém diga “Eu corrompi sim senhor” ou “Eu fui corrompido”.  Mas bem sentados que a espera é capaz de ser longa.