Tagged: Álvaro Pereira

JN (Javardo do Norte) a vender porcos como se fosse ouro

Vejam o que dizem estes jornaleiros, o Benfica precisa de vender, mas só temos um jogador com mercado e a clientela, por vontade de eles, nem paga a cláusula de rescisão, por outro lado, no norte temos porcos a serem vendidos a preço de ouro.

Dei por mim a rir ao ver como este assunto é tratado por estes Javardos do Norte (JN), estes senhores bem querem vender jogadores do FC Porto pela cláusula de rescisão, no entanto, eles sabem que de certo que nenhum deles sai por esse preço. Mas insistem em mostrar qual a cláusula deles, um Boneco tem um valor, para estes senhores, de 100M que ninguém o quer, outro que para mim é um flop dizem que só sai por 45M que para variar é a sua cláusula, dizem que a maçã podre só por uns míseros 40M e o boca-doce é 30M, digam lá se não é para rir.

E nós no Benfica sem clientela para o plantel, estamos lixados, só somos capazes de vender o Witsel e a preço da uva mijona.

Pois claro, o Pinto da Costa é quem sabe negociar, mas esquecem-se que do preço que pagaram por estes jogadores e os valores que estes pertencem a fundos obscuros, mas nós recordamos estes senhores dos valores que estes outrora deram por estes senhores. O Boneco custou aos cofres da SAD do Porto 19M, fora o que não é declarado, mas pronto, o Flop o Porto deu por 70% do passe 5.1M, valor anunciado à CMVM. Por sua vez a Maçã podre foi 11M mais 50% do passe de Nuno André Coelho, para terminar, o Boca-doce que tanto gosta do clube mas que mal vê hora de ver o Porto pelas costas, foi a modica quantia 4,5 milhões de euros que só fica com 80 por cento dos direitos económicos do jogador. Quero lembrar aqui esse óptimo negócio que foi o Walter por 8,5 milhões, esse que anda por ai na segunda divisão do Brasil e que ninguém o quer nem de borla. Este Pinto da Costa faz sempre bons negócios, só queria que o meu presidente fosse igual, isto dizem alguns Benfiquistas, eu digo outra coisa, este senhor sabe é vender o seu peixe, ou seja é um bom peixeiro. Esconde os podres e paga à impressa corrupta que lhe vendam os jogadores, pode ser que um dia se fod…

Nós no BENFICA POWER, vamos estar atentos, como o fizemos até aqui, e deixamos uma mensagem de que a nós ninguém nos cala, nem nos leva por TóTós, como eles querem levar todos os que compram este papel que nem para limpar o que nós sabemos serve.

Anúncios

Objectivamente a História não apagará este nome Pedro Proença.

Objectivamente a História não apagará este nome Pedro Proença.

Depois de perder em Guimarães, onde merecia ter empatado, e ter empatado em Coimbra, onde merecia ter ganho

Benfica recebeu o porto em igualdade pontual.

Prisioneiro de fantasmas (os que Fernando se quer referir certamente) da temporada anterior o Benfica entrou nervoso e pior ficou com o único golo legal do porto. Demorou 20 minutos até a nossa Equipa reagir, como Aimar e Cardozo a darem sinais dessa reacção. O que aconteceu ao 41º minuto quando Takuara atirou fostíssimo e empatou. Na jogada Janko puxou Cardozo ,e porque em lances de grande penalidade não existe a lei da vantagem surge a primeira proençada deveria ter marcado penálti e expulso o austríaco, o que muito provavelmente transformaria o jogo em algo necessáriamente diferente pois convertido o castigo máximo, o jogo seguiria para intervalo empatado e o porto reduzido a 10 elementos.

Embalado o Benfica demorou apenas três minutos na segunda parte para se adiantar com Cardozo a bisar e a colocar o Benfica na liderança. Mas, nesse lance perdemos o motor do ataque Pablo Aimar. Audaz e ambicioso, sentindo o estado animico da nossa equipa e do adversário Jesus meteu Rodrigo para o ataque mais que provável ao 3 – 1. O adversário respondeu com James, no mesmo minuto em que Nolito viu a mão de Maicon cortar uma jogada individual de eminente perigo…nova grande penalidade por assinalar.

Jogo lançado, e com uma defesa mais que permeável estava nos pés de quem possui os jogadores para causarem desiquilibrios individuais fazerem a diferença. E essa claramente era e é o Benfica. Mas seria algum jogador a evidênciar-se? Não. Seria uma vez mais Pedro proença. Ao minuto 64, Witsel conduziu com mestria uma jogada atacante e ao preparar-se para se isolar em plena área portista foi derrubado com agressão por Maicon na meia-lua, Proença BEM COLOCADO mandou seguir e o porto seundos a seguir chega ao primeiro golo precedido de lance ilegal.

Aos 77 minutos Emerson ( que aos 63 visa um “zeloso” cartão amarelo) a cerca de 40 metros da baliza chega atrasado a um corte a Hulk, levando segundo amarelo.  Sem a mesma contemplação que teve para os vermelhos directos que se justificavam a Álvaro Pereira (aos 24’ por entrada em “tesoura” sobre Maxi Pereira e no vermelho directo no lance sobre Witsel que anteceu o segundo golo do porto. Bem como nos lances para grande penalidade e expulsão protagonizados por Janko (agarrão a Cardozo na área) e Maicon (corte com a mão na sua área, aos 58’ em jogada de Nolito) – Proença, EXPULSOU EMERSON À SUA SEGUNDA FALTA.

E eis a cereja no todo do bolo. A Mentira no seu explendor quando não um, mas dois jogadores do Porto em clara posição de fora de jogo foram fantasmas permintindo a Maicon, em posição obviamnete irregular marcar e ferir mortalmente a verdade desportiva deste … CAMPEONATO.

Para a história fica o resultado, dizem as frases feitas. Eu digo que não. Não podemos permitir que a História deixe esconder esta MENTIRA.  E a mentira é todo o resultado deste clássico, adulterado desde o final da primeira parte. Temos assim uma vitória batoteira portista. A diferença é de 4 pontos e pode ser crucial na determinação do Campeão.

Fazendo uma análise mais detalhada sobre a carreira de Pedro Proença é fácil reparar um facto, em todos os grandes clássicos que dirigiu, este último foi o nono, o Benfica nunca ganhou : Na memória de todos ainda está  aprtida de há 3 temporadas em que Lisandro, numa atitude anti-desportiva, simulou dentro da área sobre Yebda na frente de Proença  com este a assinalar o castigo máximo que evitou a derrota do clube do sistema e a possibilidade do Benfica se isolar na liderança.