Category: Responsabilidade Social

Pode o ser humano descer tão baixo? Pode ! Este é apenas um dos caminhos

Pode o género humano descer tão baixo? Pode ! Este é apenas um dos caminhos…

Existem vários caminhos para se descer ainda mais baixo. O exemplo que vos descrevo é só mais uma forma.

qqq

Desde o golpe de estado que derrubou o último Presidente do extinto Clube chamado Futebol Clube do Porto, Américo de Sá, (dando lugar a uma associação de escroques liderada por dois ex-funcionários da secção de Boxe, um deles Empresário de casas de “Fruta”), que este tipo de acções são habituais. Nada têm de novo a não ser o facto de, durante cerca de duas décadas não existirem “redes sociais” que impossibilitem que, tanto comunicação social como os líderes dessa associação, consigam esconder estas “práticas” tão comuns.

Aproveito para louvar todos os jornalistas, articulistas e companheiros de Blogs (que não apenas benfiquistas) que ao longo dos anos e apesar de ameaças de todo o género, têm tido a coragem de denunciar casos destes e outros muito piores.

Ainda assim, muito fica por contar por receio e/ou subserviência. Este caso torna-se público por um conjunto de factores que escaparam ao controlo dessa tal associação. Quis o acaso, que um árbitro, sem querer, marcasse uma inequívoca grande penalidade, totalmente fora do que a Associação de Escroques está habituada. Quis o acaso que a mesma tivesse sido cometida sobre um seu ex-jogador. Pior – o mesmo acaso fez com que esse ex jogador tivesse tido o desplante de “não ser profissional” e tivesse, com sucesso, convertido a grande penalidade. Ainda pior foi a vergonhosa atitude dos escroques ter sido presenciada e ouvida por elementos que, infelizmente para eles, não faziam parte do seu, cada vez menor, número de subservientes.

Capture

Termino com um pedido aos benfiquistas. Não odeiem esta Associação. É energia perdida desnescessariamente. Foquem-se antes na forma racional mas convicta de ajudar a limpar esta gente da sociedade portuguesa.

“Não permitam que ninguém vos faça descer tão baixo a ponto de sentirem ódio”
Martin Luther King

Quem usa o futebol como uma rameira

INQUALIFICÁVEL

Quando o futebol se transforma em válvula de escape de frustações pessoais é sinal de uma sociedade de risco e em risco.

Nenhum Clube, nenhum adepto pode evocar “os outros” porque todos têm telhados de vidro, mas é um facto que neste Estádio em particular se registam demasiadas vezes a demonstração de quem usa o futebol como uma rameira como escape das suas frustrações semanais.

Não muito longe deste, temos a Pedreira onde a situação não é muito diferente.

Importante: Que não se confundam as cidades e seus habitantes com cerca de 10 000 frustados com a vida.

qqqqqq1

A mudança é inevitável, o progresso, opcional. Sem a primeira o segundo não existe.

  • Sobre Luís Filipe Vieira

O frenezim opinitativo que obviamente surge após as declarações do Presidente do Sport Lisboa e Benfica existe algo a comentar sobre que usa discursos retóricos próprios de quem se pendura no autocarro do populismo. Autocarro cujo nome é “DÁ MAIS JEITO”.

Antes porém e de forma muito simples procurarei desligar o complicómetro que circula neste momento entre parte dos benfiquistas.

Directo à ferida aberta:

2 titulos em 11 anos

Isto passado assim “tout court” digo ser e com todas as letras MANIPULADOR. Reportando-me apenas à era JJ, ninguém duvida que à excepção do Campeonato de hà 2 anos tivemos dois desvirtuados de forma escandalosa? Logo, a existência de verdade desportiva culminaria neste moomento com um correcto e verdadeiro balanço de de 3 títulos em 4 anos? Alguém dúvida? Se sim, das duas uma ou andaram a brincar na altura em que tudo se queixou ou afinal pactuaram com os objectivos roubos sobre a nossa Equipa:

#1 de á 3 anos atrás, dos 7 jogos inciais do Campeonato, bastaram 5 onde fomos literalmente afastados da luta pelo título com as arbitragens que estão bem documentadas.

#2 Do ano passado, pela que por alguma razão ficou conhecida pela segunda liga Proença, escuso de enumerar a forma como fomos espoliados do título.

Agora, o que se lê sobre a tão douta opinião que por aí se vê de estarem confusos ou indignados pelo discurso de Luís Filipe Vieira. Antes de aprofundar a minha opinião sobre isso, digo, quero um Benfica que saiba viver com o que tem e não que vá atrás de lunáticos que pensam que temos um dono da Aljazeera a injectar dinheiro. Se bem que petróleo & dinheiro não compram títulos, glória nem muito menos dignidade. E aqui é o que se passa. Lembro que o simbolo do Benfica é uma águia e não um leão e não equipamos às riscas mas de vermelho sangue. E quero que continue a equipa por muito mais tempo. Os outros que façam o que bem entenderem.

Então vamos lá, vamos lá à indignação e confusão (não verdadeira, porque o tema é bem simples) que fez em certas mentes a chamada à realidade por LFV.

Não tenho nenhuma objecção moral de princípio à mudança de opinião. Se tomo uma certa decisão, com base num conjunto de dados que depois se vêm a revelar falsos ou incompletos. E penso que não sou assim tão extraordinário quanto isso, pois não? A maioria de nós segue pela mesma bitola, adaptando as suas posições às circunstâncias, consoante o devido e perante a alteração constante das mesmas…(descobri a pólvora? Claro que não.) Mas porque é que os nossos opinadeiros, Media e quem em torno deles orbitam e ainda benfiquistas acreditam de uma forma tão inquestionável de que “mudar de opinião” é negativo, e uma espécie de sinal de fraqueza ou de falta de inteligência? Os nossos dirigentes não têm que ser infalíveis, sobretudo, se as condições que os levaram a decidir por um lado ou por outro, mudarem. Este tique é provavelmente uma sobrevivência do Salazarismo, onde se defendia a tese de que o “Governo” (tido como coisa supra-humana e impossívelmente distante) nunca podia ser colocado em questão, porque ele sabia sempre o que era melhor para o “Povo”. Agora, num mundo onde Alvin Tofler reconheceu na já longínqua década de 80 que não só a mudança era cada vez maior, como também o próprio ritmo da mesma, será razoável esperar que alguém mantenha a mesma opinião para… Sempre? Será este um tique ainda proveniente do estrato “imperial romano” ainda tão marcante no substrato moral e político mediterrânico? Será que esta devoção pela “infabilidade política” é um traço ausente da mentalidade nórdica?

Santa paciência, preocupem-se com o que está a acontecer na Europa do Futebol e que mais tarde ou mais cedo nos tocará, fazendo-nos lamentar dizendo “ahhhh o tempo em que eu era SÓCIO” e deixem-se de retórica. Nota, isto não invalida, que me surja alguém fidedigno, credível com ideias realistas e inovadoras para ser de facto a alternativa a LFV. Quem avança? Pois…

Não devemos ser escravos das decisões que tomamos; podemos ceder às circunstâncias, sem medo de mudar se necessário.

Vou mais longe, e digo qualquer extremo é um erro” neste momento por aó quem me estiver a ler deve estar a pensar “Ih… mais uma relativista”. No entanto o que vos quero passar é isto, na mudança há uma “unidade”! Ser flexível não significa ser fraco, ou não ter personalidade, pois não importa quão delicada e frágil seja uma situação, porque existem sempre pelo menos, dois lados.

Por fim, o meu receio, o nosso mundo é feito de aparências, nesse contexto, é impossível que possamos realmente ter uma visão sobre todos os ângulos antes de nos dotar de uma opinião, esta corre um sério risco de vir a se tornar num preconceito se virmos a desenvolver resistência a qualquer mudança de paradigma. E a minha preocupação paradoxalmente vem principalmente de benfiquistas que escrevem por aí umas coisas em páginas onde por ser colocado o nome “BENFICA” julgam poder debitar informações a cada dia, mas sempre a a dizer o mesmo. E pasme-se há quem vá atrás dessas prosas. Informação deve oferecer sempre novas possibilidades e vertentes, analisar cada uma e uma forma de nos mantermos atualizados, a idéia do geocentrismos e de que a terra era chata era suficiente a realidade de mundo dos pré copernianos, nosso tempo nos revela uma variedade de luzes cada vez maior em um ritmo cada vez mais frenético, se adaptar e evoluir enquanto ser humano. Mesmo dentro de um “centro” imutável o nosso pensamento pode alterar-se”, isto porque podemos rever “particularidades” que antes não nos ocorriam.

A reflexão exerce papel activo! Acharmos que “não mudar” é uma virtude por si é no mínimo uma ingenuidade, quando não “burrice”. Evidente que existem parâmetros imutáveis sendo o maior O SPORT LISBOA E BENFICA, contudo, penso que constitui um sinal de crescimento individual quando já não pensamos do mesmo modo que há alguns anos… Às vezes, basta uma troca de idéias com um amigo para revermos a nossa posição num assunto; às vezes, a mudança vem gradativa, com questionamentos, com retrocessos, com dúvidas, até que o nosso pensamento de facto se modifique. Ah! É bom dizer que, dependendo da “mudança de opinião”, assumi-la pode ser algo bem distante de fraqueza; pode ser um verdadeiro acto de coragem – força.

FORÇA LUÍS FILIPE VIEIRA ! PARABÉNS PELA CORAGEM DE NÃO MOSTRAR O MUNDO APENAS COR DE ROSA

FORÇA CANDIDATO A CONCORRER CONTRA LFV. Nas condições referidas só tratará tudo de positivo ao nosso Clube.

FORÇA BENFICA !

Ó Baptista, não sai mais vinho para a mesa do Sr Bruno Carvalho

“Queremos um Benfica Campeão”

Que excelente frase ! Um verdadeiro achado, uma frase lapidar para ser gravada num mural na entrada da Catedral.

Quem o diz é um verdadeiro visionário. Como iria um Benfiquista lembrar-se de tal coisa? Que extraordinária constatação…Sendo benfiquista, nunca poderia imaginar tal objectivo.

Infelizmente, “apenas” me lembro de primeiro, por culpa própria (após Jorge de Brito) termos permitido que o Sistema se tivesse apoderado do que se apoderou (incluíndo o cérebro de ervilha do leão). Após o que, esse mesmo Sistema fez o que bem quis e entendeu por 3 décadas, e nos registos Oficiais lavram não sei quantos titulos sujos. Mas estão lá. 3 décadas que fazem da Justiça Desportiva uma anedota mesmo se contada no reino das Berlengas à abundande população de gaivotas. 3 décadas que apenas a Justiça da Consciência de quem não foi chipado pelo polvo azul sabe serem a vergonha nacional (não só desportiva).

“Queremos um Benfica Campeão” que maravilha! Os portistas nunca se lembraram de tal frase nem de tal vontade, os sportinguistas também não, Os madridistas também não, os do Barça idem, os milanezes nem pensar….

Infelizmente a Internet tem de positivo quase tudo, menos um corrector de Wishfull Thinkings gastos.

Pois bem, não tendo sido o génio que decobriu esta verdade do “Queremos um Benfica Campeão” “apenas” pedi que ao SL Benfica fosse devolvida a sua histórica cara lavada, a recuperação da credibilidade do Clube, mas de forma sustentada, sabem, aquela de não termos contas da luz ou da água, por pagar, coisas menores….

Coisas “menores” que estão tratadas e de forma sustentada.

Pedi que o SL Benfica fosse além de eclético e um mero participante em modalidades, que lutasse pela vitória em todas elas. Neste momento, é uma realidade.

Pedi que não fosse possível chegar aqui uma Fiorentina e nos desviasse um Rui Costa contra a sua vontade para podermos pagar as continhas da lavandaria e do talho por andarmos de calças na mão. Neste momento, em contra ciclo com a infeliz realidade do país, a capacidade negocial do SL Benfica fala por si. Não nos aparecesse aqui um qualquer barrabotas a acenar de forma irónica com uma esmolinha e nos leva qualquer jogador. Está atingido esse objectivo, e numa altura, em que lembro, Luis Filipe Vieira disse aos benfiquistas faz mais ou menos um ano que não esperassem grandes investimentos. Por ventura muito benfiquista estaria mais contente com o discurso evasivo de Godinho Lopes enviado aos associados do SCP ou com a salganhada de contas do FCP. Lamento, eu não. Prefiro a clareza de processos.

Anjinhos? Só no Céu. Luis Filipe Vieira, iniciou o seu mandato de forma titubeante e inexperiente mas tem vindo a aprender que se queremos paz, o melhor é prepararmo-nos para a Guerra. Não chegou ainda ao patamar que sei ser possível à figura que lidera o Sport Lisboa e Benfica, mas tudo tem para lá chegar. Qual o meu ideal num presidente do Sport Lisboa e Benfica? Simples, que negoceie como Churchill e actue como o Patton.

“Queremos ser Campeões” Claro que queremos, mas antes existem felizmente pessoas que vos preparam o terreno para que não sejam motivo de chacota ao dierem tal frase.

Faz falta uma candidatura, atenção, falo em Candidatura, não em lunáticos a quem já mandei tirar o garrafão da mesa….”Ó Baptista, não sai mais vinho para a mesa do Sr Bruno Carvalho“. Uma candidatura que me faça pensar e não vomitar. Ela é necessária, existem aspectos importantíssimos a serem discutidos, aspectos a sabermos qual a posição da actual direcção e desta forma arriscamo-nos a que o actual Presidente por mais que queira se não tiver um candidato pela frente pode não esclarecer, não por maldade, mas por falta de interlocutor.

Por fim, aos que diariamente mandam imagens, comunicados (ainda por cima pessimamente redigidos) que (sem ironia) apresentem ideias sem ser essa do “Quero ser Campeão” (quanto a esta douta frase,tenham calma que o vão ser) ou das contas mal apresentadas, nesta é nitida a falta de conhecimento económico financeiro mesmo ao nível mais básico. Confrangedor, ler o que se comenta neste aspecto.

Querem ideias? Eu ajudo.

#Estamos atentos ao nascimento de uma nova realidade a nível Europeu pela compra de Clubes por parte de magnatas e empresas por meios menos transparentes que contornam de forma ridicula as normas da UEFA estabelelidas na FFA?

#O que pode ser feito para tornar a marca Benfica mais agressiva em termos comerciais? O que pode ser feito para tornar a imagem institucional do Sport Lisboa e Benfica adequada aos tempos que decorrem, para vermos os canais oficias de comunicação do Sport Lisboa e Benfica mais libertos de movimentos e mais inovadores? Os orgãos oficiais do Sport LIsboa e Benfica tem de ser a Máquina que nos puxa e não o contrário.

Há uns anos atrás, finais dos anos 80, era olhos nos olhos que olhavamos qualquer adversário. Por fim isso está a voltar e não foi com escritas inócuas no facebook que tal foi conseguido. Foi com trabalho e estratégia clara no rumo a tomar. Mantendo-o, auguro algo de muito positivo ao SL Benfica num curto prazo de 2 a 3 anos e que por fim permitirá a quem agora anda nas correntes caricatas do Facebook com slogans “Queremos um Benfica Campeão” ter de arranjar um outro Slogan. Sejam criativos, justos e já agora, menos cu no Sofá e mais acção no apoio ao Sport Lisboa e Benfica !

Saudações Gloriosas

O Fair Play Financeiro da UEFA é uma treta

O Fair Play Financeiro da UEFA é uma treta, e será bom que o SL Benfica não ignore o que se está a passar na Europa do Futebol.

Tome-se o Chelsea com a  Gazprom  de Abramovich prontos a ter mais um parceiro ligado às  novas energias (sim faz parte do mesmo Grupo da Gazprom).O Inter de Milão vendeu uma participação do clube a investidores chineses. O Manchester City, ou melhor, o ex Manchester City, agora deve-se chamar Manchester City Bank, já tem mais um contrato de patrocínio com a Etihad .

Muitos dos principais clubes da Europa já estão a mexer, e a procurar formas  e maneiras de contornar o pretendido Fair Play financeiro da UEFA através dos seus regulamentos na (FFP)

O que é a FFP, de forma simplista é um regulamento que tem como lema o Fair Play Financeiro nos Clubes Europeus. O que a UEFA quiz fazer ou quer fazer é fácil de entender; Como orgão máximo do Futebol Europeu quer nivelar os orçamentos e evitar que os mais ricos fiquem ainda mais ricos e que os mais pobres fiquem mais pobres.

Foi por isso que introduziu a FFP, com a intenção  de regular as dívidas dos clubes e controlar investimentos pessoais feitos por proprietários bilionários.

Basicamente, as regras dizem que os clubes que acumulem perdas iguais ou superiores a € 50 milhões num período de três anos, ficam sujeitos a pesadas sanções, incluindo a exclusão da competição principal da Liga dos Campeões.

A primeira avaliação terá lugar após a temporada de 2013-2014, e os clubes já estão a ser auditados nas suas receitas e despesas.

Mas, e não, não é coincidência, não é por acaso que muitos Clubes estejam já a procurar encontrar buracos nas leis antes do términus dessa temporada. Ao longo das duas últimas , além dos casos que acima mencionei vimos um Barcelona a assinar o seu primeiro contrato de patrocínio para as suas camisolas. Vemos um Manchester United à procura de levantar centenas de milhões de dólares de uma oferta de acções dos EUA, e até mesmo o AC Milan através do seu presidente Silvio Berlusconi a explorar opções de investimento russo através do seu bom amigo Vladimir Putin.

O que vai ser interessante de ver, será a forma como as equipas irão usar a engenharia financeira (ou melhor a esquivarem-se da lei, porém sem a infringirem).É óbvio que irão encontram uma maneira de viver acima das regras impostas, ou pelo menos encontrar uma maneira de as contornar.

Quanto ao Paris Saint-Germain a questão é – O que é que aqui se passa? Se se levar em conta quanto dinheiro os proprietários do Qatar estão a gastar no clube francês é por demais evidente que não estão a cumprir as regras da FFP. O que estão então a fazer?

Acima de tudo, o PSG já está a aproveitar ao máximo o facto de seu presidente Nasser Al-Khelaifi ser também o proprietário do canal de TV Al Jazeera. A rede de Televisão do Médio Oriente pagou uma fortuna para os direitos de transmissão franceses da 1ª Liga, e uma grande parte desse dinheiro vai para os Parisienses.

Anda tudo a dormir? Será que os clubes de futebol estão conformidade com as regras da FFP e a ter o tal Fair Play financeiro? A resposta é óbvia, não estão.

Acrescento ainda que não deverá faltar muito para que o PSG assine um contracto  sobre os direitos de Naming para o seu estádio, possivelmente  e muito mais que uma simples suposição minha, será concerteza com alguma uma empresa com sede no Qatar. E não ficará por aqui. Irá concerteza obter mais alguns parceiros comerciais para aumentar a sua receita anual. Porque essa será única forma de equilibrar as suas contas, depois de passar os € 160 milhões durante a janela de transferências actual, ultrapassando assim as tais regras da UEFA.

Então, e qual é a moral da história? Acredito que a FFP pode ter algum efeito sobre o futebol europeu no futuro, e pode ajudar em algumas áreas do jogo, mas não há nenhuma maneira que ele aguente o ataque destas investidas árabes, chinesas e russas se não alterar as regras.

Basicamente os clubes grandes são como marcas de topo e irão sempre encontrar uma maneira de ganhar dinheiro. Se é por um acordo de patrocínio ou uma peregrinação de pré-época à China ou à arábia ou mesmo por investimento feito por novos parceiros, as opções estão aí para serem exploradas.

Eis algo que não vejo discutido nos nossos orgãos de comunicação social. Eis algo que espero que o SL Benfica se antecipe a todos no que está para vir neste mar de petróleo, gaz natural e dos Media.

Fundação que gere o centro de estágios do FC Porto está à beira da extinção? E devolução dos dinheiros públicos?

Inenarrável como algo a que chamam “Fundação”  e que mais não é que o dinheiro de todos nós contribuintes, tenha sido usada para “gerir” algo que de mão beijada foi OFERECIDO, O CENTRO DE ESTÁGIO do FC Porto.

Aqui fica o Artigo:

Que a Fundação siga o destino do Basket e do próprio Clube é algo que não nos diz respeito, o que se torna inenarrável sim, é o facto de a pergunta que neste momento é obrigatória concerteza ir ficar sem resposta. Ela é, onde está o NOSSO dinheiro? Responsabilização dos autarcas, vai existir?

NOTA: Centros de Estágio, de SL Benfica e Sporting foram pagos por ambos os Clubes.

Para quando a resolução dos quase 350 Milhões de Euros OFERECIDOS POR ORGANISMOS PÚBLICOS ao FCPorto ?

É um caso chocante de concorrência desleal: enquanto os seus rivais de Lisboa, Benfica e Sporting, e outros clubes tiveram de investir entre 25 e 30 milhões de euros nos seus centros de estágios, o FC Porto viu o vizinho município de Vila Nova de Gaia dar-lhe de mão beijada um centro de estágios pronto a funcionar.Com vários campos relvados (um até com bancada para duas mil pessoas, o ‘Estádio Dr. Luís F. Menezes’), instalações várias, construções hoteleiras para 150 atletas, tudo feito em terrenos comprados (mais de dois milhões) ou expropriados à pressa.

Para tudo isso, a câmara de Menezes iria endividar–se em mais um empréstimo junto da banca. Mas a situação envolveu vários ilícitos e irregularidades, o que desencadeou então queixas de pessoas e entidades lesadas aos grupos parlamentares da AR, à PGR, à IGAT (Inspecção-Geral da Administração do Território), ao provedor de Justiça, ao Ministério da Administração Interna e Gabinete do primeiro-ministro.

O mais espantoso é que até à data parece que não aconteceu nada nem ninguém fala do assunto. E o inicialmente baptizado Centro de Estágios de Olival/Crestuma, propriedade da Câmara Municipal de Gaia, passou à má-fila para a posse do FC Porto, ao qual pertence hoje através de uma chamada Fundação Porto-Gaia, de que fazem parte a Câmara de Gaia e outros sócios, para disfarçar, mas é dominada (51%) pelo FC Porto, que nomeia o presidente (Pinto da Costa) e dois vogais, contra dois da Câmara. Não é por acaso, tal fundação ter a sede social, endereços postais e telefónicos no… Estádio do Dragão. E a propriedade foi-lhe dada através de uma habilidade legal, um direito de superfície por 50 anos outorgado pelo doutor Menezes em nome do município ao sr. Pinto da Costa, em nome do FC Porto. Entre vários atropelos cometidos com as obras do Centro, desapareceram uma via pública (a Travessa do Alto da Estrada, freguesia de Crestuma, que o dr. Menezes prometeu reconstruir alhures mas não cumpriu), uma fábrica de madeiras com 17 operários, cujos donos e trabalhadores andam pelos tribunais, por onde andam também donos de terrenos ilegalmente expropriados, etc. A questão da rua desaparecida sob as obras ainda há dias foi levantada na Câmara da Gaia, a da fábrica, os donos continuavam a rejeitar a ‘réplica’ que o doutor Menezes lhes oferecia noutro local, e os trabalhadores foram juntar-se a todos os sem-emprego que por aí andam. Enfim, um escândalo em qualquer parte, menos neste país de opereta…”
In Correio da Manha

Em Outubro 2008, na sequência do Relatório do Tribunal de Contas, o Blog ForumBenfica já tinha denúnciado os 310M€ OFERECIDOS POR ORGANISMOS PÚBLICOS ao FCPorto para construção do Estádio do Dragão que foram, portanto, suportados pelos portugueses através dos seus impostos.

Em 2009 o BENFICA POWER alertou para mais uma denúncia clara e evidente de benefícios públicos ao FCPorto, desta feita avaliados em cerca de 30M€, que foi o valor da OFERTA da CMVila Nova Gaia ao FCPorto pelo Centro de Estágio, no qual o clube nao gastou um tusto e tem hoje a PROPRIEDADE do espaço que usa em exclusividade.

No total, estamos a falar de quase 350M€… qualquer coisa como 70M Contos de que o FCPorto usufruiu directa ou indirectamente por através de organismos públicos e a fundo perdido.

Não se pode considerar senão natural o definhar de um clube que apesar de tudo isto começou faz tempo a meter água pela área das modalidades. Apesar de ainda achar que a pretensa extinção da secção de Basket, mais não é que uma “birra” de quem vimos em desespero a berrar com as autoridades num pavilhão onde disse que “o Benfica não voltará aqui a festejar nenhum título“.

Já ninguém leva este caduco dirigente a sério, mais ainda estrebucha. Quanto ao clube, que dizer?

Há a dizer isto, Não passa de um clube que:

passa à margem das leis desportivas
» Acusação provada de CORRUPÇÃO desportiva; Participação IRREGULAR na Champions; Participação IRREGULAR na Taça da Liga, Incrição IRREGULAR de jogadores

passa à margem das leis judiciais 
» Informações privilegiadas que resguardam de acções judíciais da PJ
» Decisões arquivadas em tribunais que penalizam outros cidadadãos em condições semelhantes

 vicía a verdade desportiva

» Apoios financeiros à generalidade dos clubes da 1a Divisão assegurando a sua subserviência.
» “Colocação” de jogadores, treinadores e directores desportivos nos principais planteis da 1a Divisão garantindo o acesso a informação privilegiada e interferência destes nos jogos com o clube

 tem interesses directos e indirectos em 80% dos orgãos de comunicação social
» Posição accionista do presidente do clube na Cofina
» Posição accionista relevante da Olivedesportos
» Conjugação de interesses na RTP, TVI e Sporttv (via Joaquim Oliveira) e alinhamento com Grupo Impresa.
» Garantia de controlo de opções jornalísticas, comentadores mais “habilidosos”…

tem benefícios directos e indirectos dos organismos públicos
» Financiamento integral de infra-estruturas no valor de quase 350M€
» Promiscuidade com poderes locais do Porto e Gaia
» Interferência na vida política através de apoios ao PS

controla poderes federativos e associativos
» Dirigentes “plantados” e controlados na Liga e FPF via domínio da AFPorto destes dois organismos
» Garantia de acesso e influência das decisões da Liga e FPF

resultados desportivos próprios e alheios
» Através do controlo dos organismos de decisão, capacidade de escolher e influênciar árbitros para os próprios jogos e para os adversários, assegurando as decisões que mais lhes interessam
» Garantia de apoio aos clubes “alinhados” de modo a poder obter as devidas compensações e comprar os respectivos silêncios.

Eis o que há a dizer deste clube.

Se a “coisa” ficou por ali?

Três espaços a visitar para tirarem as vossas conclusões:

Um Blog de Munícipes de Gaia, que estranhamente se ficou por 2009

http://camara-de-gaia.blogspot.pt/

http://www.ptjornal.com/201207119543/geral/desporto/gaia-vai-acolher-os-jogos-do-fc-porto-b-no-estadio-jorge-sampaio.html

E uma linda amizade de Pinto da Costa e Menezes, com um inimigo comum: Rui Rio.

http://www.jn.pt/paginainicial/pais/concelho.aspx?Distrito=Porto&Concelho=Vila%20Nova%20de%20Gaia&Option=Interior&content_id=2661353

Boas leituras.

Segue Benfica, segue o teu caminho !

O tacho da RTP

Já reparam que o Sr. Vítor Baía desde que abriu falência tem sempre aparecido na TV portuguesa? Pois é, a RTP para além de ser um ninho de cobras, onde se ataca todos os que defendem as cores do GLORIOSO, é um local de guarida a jogadores falidos e outros que não têm onde cair mortos. Que belo tacho temos ali…

A mim custa-me ver que o dinheiro dos contribuintes é utilizado para livrar indivíduos de irem viver para baixo da ponte. Não tendo nada contra acções de solidariedade, mas isto é para lá dessas acções, pois dão a palavra a pessoas que de comentadores desportivos não têm nada. Fazer meia hora onde se fala de um golo sofrido por este senhor que ditou uma eliminação não tem novidade alguma e não trás nada de novo, ou trás? Se formos ver ao pormenor, até trás, trás dinheiro ao Baía, trás mais do mesmo, promove-se um clube regional e mostra-se a tristeza que é a TV pública.

Dei conta que, ou eu me engano, ou vamos ter que levar com este senhor durante toda a época, até este saldar todas as dívidas que tem para com os credores. Um dia destes li num jornal que o governo ía saldar as dívidas do Sr. Vítor, agora pergunto eu, para além de emprego ainda lhe pagam as dívidas? Eu como cidadão português que paga os seu impostos a tempo e a horas, e que dúvida que esse senhor o tenha feito regularmente, também gostava de um emprego na RTP pago a ouro e que me livrasse das dívidas que tenho para com a banca para ter onde viver, será pedir muito?

Por último gostava de exigir a privatização da RTP, pois já vem tarde, numa altura em que se pede sacrifícios aos portugueses e que se vê que o défice publico tema em não diminuir, deixo aqui outra pergunta no ar, qual é o serviço público que a RTP nos trás?

Deixo aqui uma Dica aos Senhores da RTP, se querem ter serviço público, deixem-se de tretas e paguem ordenados mínimos aos seus comentadores, pois alguns nem isso o merecem.

Tenho dito…

Vamos ajudar a pequena LEONOR a encontrar um dador

A LEONOR tem APLASIA MEDULAR e necessita de um transplante de medula óssea.

A Leonor tem 3 aninhos. Infelizmente o último ano dela não tem sido fácil. Foi-lhe diagnosticado Aplasia Medular. Neste momento está à espera de um dador compatível.

Vamos TODOS ajudar a Leonor.

Facebook do pai da Leonor: http://www.facebook.com/simao.cabral

http://www.ipolisboa.min-saude.pt/default.aspx

http://www.ipolisboa.min-saude.pt/PhotoHandler.ashx?i=1434

Nosso apelo à ajuda de todos os “Gustavos” e “Laylanes”. A Humanização vai além do dever é sim uma “atitude”.

A Humanização da nossa vida mais que um de dever é sim uma “atitude” e não uma obrigação essencial que gera e inspira respeito, confiança, fraternidade, empatia e união entre a pessoa doente e o(s) seu(s) cuidadores: médicos, enfermeiros, técnicos de análises, auxiliares, ou simples cidadãos como nós aqui no BENFICA POWER.

O caminho para a humanização assenta na preocupação desinteressada e altruista com o próximo – tratar dele como gostaríamos de ser tratados. Daqui advirá, naturalmente, o mais elevado grau de satisfação de todos os envolvidos, sem sentimentos como “piedade” “misericórdia” ou outro sentir que apesar de compreensível o certo é que em termos objectivos não ajuda em termos fisicos nem psíquicos quem está a necessitar de ajuda.

O trabalho de divulgação, de alerta sem dúvida é importante e fundamental na procura da humanização de uma Sociedade em que de forma positiva acreditamos. Mas, factores como inércia, falta de informação podem e estamos certos que contribuem para que a grande maioria da Socieadade não tenha um papel mais activo e principalmente eficaz na ajuda a tantos casos similares ao Gustavo, filho do Jogador Carlos Martins, da Laylane Andrade, e de tantos outros meninos nas mesmas circunstâncias. Uma longa caminhada, começa sempre com um pequeno passo. E é isso que o BENFICA POWER se propõe, tomando entre mãos o caso da Layane Amaral mas nunca esquecendo todos os outros meninos e meninas que estão nas mesmas circunstâncias. Citando o Prof. Dr. Daniel Serrão “Toda a gente é pessoa mas doente é mais pessoa que toda a gente“. A isto nós BENFICA POWER acrescentamos, sendo nós “pessoas” neste momento, não vamos sentir um algo mais se em caso de sermos nós a ter essa necessidade que haja alguém que faça o que neste momento vos estamos a propor? Claro que sim.

Nesta extensa área de acção e trabalho voluntário queremos deixar clara a informação que à cabeça da luta contra esta doença está ADL – Associação de Apoio aos Doentes com Leucemia e Linfoma, cujo objectivo principal é formar e informar, isto é, transmitir conhecimentos científicos de forma simples e objectiva aos doentes, familiares e amigos e a todos os profissionais de saúde que com eles contactam, partilham dúvidas e problemas. O BENFICA POWER apenas se propõe a ajudar até ao limite do que nos for possível o quão simples é AJUDAR.

Objectivo principal deste vídeo, conhecerem o percurso de vida (ainda tão curta) da Laylane, mas, não podemos ficar indiferentes a quem aparece ao minuto 12:03. Sem aparato Social, nem grande mediatismo, reparem quem surpreendeu a Leylane com uma visita. “Alguém” que ela tem como o seu ídolo, do seu Clube de Coração, o Sport Lisboa e Benfica.

 Procuremos dar resposta a este apelo:

A este apelo, fazemos outro, não menos importante, não esqueçam a existência de tantos “Gustavos” e “Laylanes” a aguardar igualmente um dador compatível.

Reforçamos que a vontade, piedade, processo de intensão não chega, é necessário haver acção. Por isso, e para que possam perceber quão simples é encontrar um local onde se podem dirgir aqui ficam os vários pontos no País onde nos podemos dirigir.

Aqui ficam :

Após a necessária inscrição como como dador de medula óssea, os locais das brigadas de recolha, podem ser consultadas aqui: Norte, Centro e Sul:

http://www.chsul.pt/index.php/pages/calendario_brigadashttp://www.chnorte.min-

saude.pt/files/brigadasJunho.pdf

http://www.histocentro.pt/cedace.php

Temos ainda a enaltecer o gesto de Carlos Martins pelo facto de na página de apoio ao Gustavo seu filho, ter-se igualmente associado a este apelo.

Bem Hajam
BENFICA POWER
Admnistração