Category: Futebol Italiano

“Artur merece renovar” diz o empresário do guarda-redes

O empresário de Artur Moraes, Ovidio Colucci revelou que o guarda-redes brasileiro pretende continuar a jogar de águia ao peito, apesar de existirem outros clubes interessados no jogador.

«O Artur joga no Benfica, tem rendimento e por isso é normal que haja interesse de outros clubes. Não tenho tido contactos com nenhum clube mas veremos o que acontece no próximo ano. Ele tem mercado e isso é bom para ele. Mas o que o Artur quer é ficar no Benfica», afirmou o empresário, em declarações à Rádio Renascença.

Numa altura em que alguns jogadores encarnados surgem como prioritários na política de renovações do Benfica (Cardozo, Matic e Garay), o empresário do guarda-redes titular da baliza encarnada afirmou que Artur devia estar nessa lista.

 “Ele merece renovar pelo Benfica pelo rendimento que apresenta e pela importância que tem para a equipa. É um dos jogadores mais importantes do Benfica. Todos me falam bem dele e conseguir isso no Benfica não é fácil.”

A cumprir a segunda temporada ao serviço do Benfica, Artur Moraes chegou ao futebol português em 2012, contratado pelo SC Braga à Roma. Após uma boa época ao serviço dos arsenalistas ingressou na Luz, tendo um contrato válido até Junho de 2015, com uma cláusula de rescisão de 20 milhões de euros.

Artur Moraes esta temporada está outra vez em grande forma, tendo sofrido apenas um golo nos últimos sete jogos que fez pelo Benfica e segundo o seu empresário, Artur é um jogador que desperta a atenção de vários clubes, mas Colucci diz que a prioridade do guarda-redes é ficar no Benfica: “Ele quer muito ficar no Benfica”.

Os encarnados voltam a entrar em campo no próximo dia 2 de Dezembro num jogo a contar para a Taça de Portugal, com um adversário ainda a definir.

 Referir que pode assistir aos jogos do Benfica no site da bet365 em desporto em directo.

O certificado de nascimento do Pinto da Costa é o maior pedido de desculpas à industria de preservativos.

Sobre o que Pinto da Costa disse sobre o nosso Pedro Mantorras, não me vou alongar muito, porque apenas dedico 5 minutos do meu dia à estupidez, e ainda quero ficar com alguns minutos de crédito, para poder usar hoje, como tal, serei breve. Por isso vou usar parte deles, neste assunto.

Sabem, quando perguntamos ao Criador, seja qual for a nossa religião, “eu sei que todos os animais têm um papel fundamental na Natureza. Por isso, por favor preciso saber qual é o que está destinado às MELGAS???”  Não fujo à regra, quando ouço aquele singular zumbir,   era mesmo de bazuca.  Nota: Ao falar de animais, falo igualmente de nós, nem que o papel, seja o de a destruir, não especifiquei a qualidade desse papel. Mas, além dos animais onde repito nós humanos nos incluímos, temos o Pinto da Costa. Qual o papel deste gajo? Será que é o de ter e ser um papel importante nas casas de banho públicas dos sanitários públicos do Rossio?

Sem dúvida, o certificado de nascimento deste gajo é o maior pedido de desculpas que podemos apresentar à industria de preservativos. Sem dúvida, a existência de Pinto da Costa é a prova viva que o aborto pode ser útil.

Já o tentámos avisar por diversas vezes, ó Pinto da Costa cala a boca nunca conseguirás  ser o homem que a tua mãe é, mas está dificil de entender , o que prova a minha tese que se fosse duplamente inteligente anda assim seria estúpido.

Melgas e Pinto da Costa, afinal para quê? Distracção? Hobby? Hoje vamos à caça de melgas, ou hoje vamos à caça do Pinto da Costa.

Siga tudo sobre o Sport Lisboa e Benfica na Página do Facebook

Resultados viciados! Itália, agora Espanha. E Portugal? Alguém mete as mãos no fogo?

Javier Tebas ex-vice presidente da Liga de Futebol Profissional de Espanha afirma que há resultados combinados nos jogos de futebol em Espanha.

Eis a sua afirmação à agencia EFE quando questionado sobre o tema:

«Sim, existem. É numa minoria de jogos, mas existem encontros em que se estão a combinar resultados. O perigo ocorre quando se compram dois jogadores para fazer penalties ou  quando há jogadas para que se consiga um resultado que prejudique um terceiro. Os objectivos são claros, promoção ou subidas de divisão, ou mesmo em jogos que decidem campeonatos»

Isto em Espanha. Agora questiono eu, com tudo o que se soube e sabe e que resultou em…nada. Se é que se pode chamar “nada” à impunidade, será que alguém mete sem medo as mãos no fogo, sobre a possibilidade de algo similar acontecer em Portugal?

Entre vários casos, e reportando-me apenas a esta última temporada, recordem isto:

Especulação? Sim é ! Claro que é.

Mas…“Apito Dourado” antes dele o que se dizia? Certo, tudo também era especulação e no entanto…Aqui fica o alerta.

Sobre a possibilidade de isto acontecer no nosso país, tal como aconteceu na Itália, como  acontece em Espanha a crer nas palavras do ex Vice Presidente da Federação Espanhola de Futebol, alguém pode afirmar que não se pode passar o mesmo?

Diferenças; em Itália uma investigação desmantelou uma rede de manipulação de resultados na qual os jogadores estavam envolvidos e onde houve prisões. Já Javier Tebas, diz  que na Espanha não há mercado para as tais ” apostas ligadas à manipulação de resultados “, mas que há “compra de jogadores” igualmente para provocar alteração de resultados. Ou seja, os meios são diferentes, mas a finalidade é a mesma.

Lembro o o seguinte, se o fenómeno das apostas em jogos começa agora a crescer no país vizinho, alguém duvida que mais cedo ou mais tarde surjam também por cá?

O certo é que existem já meios para combate (ou tentativa de) entre a UEFA, a Interpol e as casas de apostas. A primeira medida tomada é o pedido de proibição de prémios a terceiros porque é aí o início e o fim do motivo da compra de jogos.

Sim, não tenho a mínima dúvida que tal situação acabará por chegar a Portugal. Sem dúvida, vão sempre aparecer as vozes discordantes, seja por uma questão de honra ou por uma questão de competência. E aqui deverá estar o nosso maior alerta. Se o Governo não actuou em algo tão óbvio como o Apito Dourado, não “beliscando as competências” da entidades futeboleiras que não desportivas como nos fizeram querer passar, não seria tempo de estarem atentos ao que se vai passando por Itália e em Espanha?

Entre diversas razões que melhor ou pior qualquer português conhece, e que dão pelo nome de influências, abusos de poder, etc… o certo é isto: A grande maioria do meio do futebol concorda com o Status Quo existente, porque a grande maioria dos clubes de futebol lá vão pagando os seus impostos no dia certo ou passados meses, mas, salvo raras excepções todos acabam por pagar.E se assim é para quê mexer no que se passa?

Mais, os clubes têm dívida prorrogada e garantida, apesar de já terem percebido que o dinheiro deve estar nos cofres do Estado porque, mesmo que atrasado, é normal que o adiamento é um tema cíclico e não estrutural .

Estou convicto que se houvesse vontade política para iniciar “hoje” uma credibilização a todos os agentes futeboleiros (ditos desportivos) já iriamos tarde. Espero que estejamos todos por cá, para ou me dizerem “estavas errado” ou “afinal, deviamos ter começado mais cedo…” A ver vamos. Não esqueçam que a situação dos clubes de futebol é quase tão como complicada como a do país. A diferença está no tipo de “Troika” existente em cada realidade…

Que ninguém me acuse de pessimismo, porque reforço a forma como terminei “é quase tão complicada…” 🙂

Está tudo perdido? Não ! Mas para isso, investigue-se, denuncie-se sem ter medo de o fazer quando se suspeita, para que se leve até ao fim a investigação.