Category: Benfica TV

Porque a Liga Portuguesa é medíocre.

A Liga Portuguesa é medíocre !

Por causa do nível das Equipas? Sim, também…
Pela ausência de individualidades que chamem público e atenção fora de Portugal? Sim também…

E de quem dela vive, agentes desportivos e Media? Sem dúvida, também !

Nada, mas mesmo nada nos move contra (ou a favor) de José Manuel Delgado, mas este texto é o melhor exemplo a dar a quem esteja interessado em pegar pela raiz do problema da nossa Liga ser medíocre.

pickerimage

 

José Manuel Delgado, muito mais do que nós, pela idade e acima de tudo por ter sido alguém que viveu por dentro a realidade do futebol português da últimas 3 décadas sabe o que nós sabemos que todos sabem, e consegue dizer isto:
O Dragão”mais as Antas não? “era uma fortaleza quase inexpugnável” e porque o era José Manuel Delgado? “e os jogadores do FC Porto mostravam em campo”sem dúvida, ali as leis eram diferentes em entendimento e na prática, era normal e legal um GR defender fora da área “que compreendiam a história do clube”como??? qual história? 7 campeonatos em 6 décadas? 8 segundo a tal história à FCP – “e cultura pedrotiana” – ...sim, convinha era dizer em que consistia essa tal cultura… o pedido ao Presidente do Sporting para que aceitasse ser treinador em Alvalade incluía um valor destinado a árbitros, caso contrário não aceitava o convite, esta era a sua cultura à que somava o ódio ao adversário numa competição desportiva, esta era a sua cultura, convinha ser explicada ás novas gerações.

0001

 

…”falta alma guerreira ao FC Porto” – impunidade aos vários Paulinhos Santos, João Pintos, Fernandos Coutos, Brunos Alves… eis a alma guerreira e cultura pedrotiana – “...e os adversários não vivem o sufoco do passado..”

0002
“Rodolfo Reis, João Pinto, Jorge Costa, Paulinho Santos podem dar-lhe lições”Não podia estar mais de acordo…convinha era dizer o porquê de poderem dar essas lições e para quê.

0003

 

A Liga Portuguesa é medíocre,… valha-lhe o Sport Lisboa e Benfica para ainda lhe dar alguma visibilidade.

 

Anúncios

Dominar no campo falhar nas estatísticas

Em qualquer processo que se repete, a padronização e utilização de factores estatísticos na análise e antecipação de modelos de falha, e seu impacto sobre o esse processo, é sempre a melhor fórmula para quem gere seja que sistema for. O futebol não foge à regra. Ao se se assegurar o controle das causas fundamentais identificadas para cada motivo de falha, conseguimos sempre desta forma minimizar o seu impacto sobre o funcionamento de um qualquer sistema eliminando as razões de perdas anteriores.

sports_nba_basketball_michael_jordan_selective_coloring_chicago_bulls_1920x1200

Matemática e estatística movem o mundo mas não estão imunes a um qualquer Pedro Proença desta vida que invente um penalty ao Yebda. Um qualquer ambiente tão característico como o campo onde o SL Benfica vai jogar amanhã fazem ser inúteis mesmo as mais precisas previsões

O que fazer então? Dominar em campo e falhar nas estatísticas!!! Simplicidade de processos ! Alegria a jogar ! Aproveitar até à exaustão o estado anímico de raiva, pressão e ódio do adversário de forma que funcione precisamente contra si próprio.  Nesse campo em Contumil nem Einstein conseguiria uma aproximação correcta ao que por ali é possível acontecer.

E o que nos diz a eestatísticasobre a presença do Benfica em tal campo sempre inclinado. Diz que temos 60% de hipótese de derrota, 20% de empate e 20% de hipótese de vencer.

Jorge Jesus, mais que táctica e estudos sobre o adversário, simplesmente deixa que o Tango se ouça livremente, controla o samba que o fado vai estar em minoria.

Vamos a factos, na Liga, o Porto venceu 10 dos seus  11 jogos em casa? Sim venceu. Contra quem? Pois… O Porto nos dois únicos jogos de dificuldade média/alta falhou. O Benfica tem o melhor ataque e a melhor performance a jogar fora entre todas as Equipas da Liga. E é esta Equipa que vai entrar no relvado de Contumil. O Benfica venceu 16 dos seus últimos 19 jogos que fez fora de portas. Este dado garantidamente vale mais do que um somatório de vitórias na liga, algumas sofridas sobre Boavistas. O Benfica chegou ao intervalo e ao final dos 90 minutos a vencer em  5 dos seus 6 jogos fora.

Estes dados não são muito diferentes das últimas épocas. Mas, então por que raio o Porto não é batido pelo Benfica em sua casa nos últimos 11 jogos de 12? Más abordagens ao jogo feitas pelo Benfica e sem dúvida pelo simples motivo que ali para o Porto, os seus dirigentes, adeptos e jogadores estarem formatados para uma guerrilha não um jogo de futebol. Estarem habituados que surja sempre aquele “jeitinho” que facilita sempre a “coisa”.

Jorge Jesus, a resposta para o sucesso está mais na simplicidade que na estatística e nas tácticas. Não amarres os jogadores a sistemas novos. Simplesmente deixa que aquela defesa do Porto leve com Gaitán, Sálvio, Jonas, Talisca, Enzo, etc…

Não tenhamos dúvidas, esperem o habitual. Esperem que aos 5 segundos esteja a ser mostrado um amarelo a Maxi e aos 5 minutos outro ao Enzo. Siga, deixem falar a alegria de jogar, saibam aproveitar a espuma de raiva do adversário. Ela que seja o seu próprio veneno.

Capture

Dominem no Campo, falhem na estatística. Mais que tácticas no campo trabalhem a inexistência de  “E se eu falhar?”… “Foi a bola em que senti mais pressão, estava cheio de medo de falhar. Falhem 5 vezes, 10, mas divirtam-se riam cinicamente da espuma que vão ver na boca dos listados azuis. E…simplesmente espetem com a redondinha lá dentro.

Não podia deixar de dar o meu toque de treinador de bancada. Jorge Jesus não faças a Equipa perder-se em segurar a todo o custo os laterais Danilo e Alex Sandro, deixem-nos subir até à entrada do nosso campo, aí sim, nem portagem pode existir. De resto, deixa a Equipa fazer o que sabe.

O que há a observar no Nacional vs SL Benfica

Capture3

A equipa do Nacional opta, muitas vezes, por utilizar um estilo de jogo mais direto. É notória a forma deliberada como a equipa despeja a bola na frente várias vezes no mesmo encontro.

Sendo uma equipa algo frágil do ponto de vista defensivo, antevê-se que não suba muito as suas linhas no processo ofensivo com o objetivo de não se desequilibrar. Assim sendo, será bastante provável que os esquemas táticos tenham bastante importância no desempenho da turma de Manuel Machado.

Marco Matias foi o jogador em grande destaque no passado jogo frente à Académica (O jogo com o porto nem tem ponta por onde se lhe pegue tal foi a passadeira estendida aos de azul). Mário Rondón é um finalizador puro e sempre que tem oportunidade tenta visar o alvo do.

Deste modo, será natural que a equipa mude radicalmente a sua forma de jogar se a compararmos à visita turistica que fez ao Estádio do Dragão. É provável que o Nacional tente retardar ao máximo o golo do Benfica e opte por jogar à espera do erro do adversário

Mário Rondón é um finalizador puro e sempre que tem oportunidade tenta visar o alvo do “inimigo”. No entanto, o avançado do Nacional tem alguma dificuldade em introduzir a bola dentro da baliza adversária.

Convocados por Manuel Machado para o jogo com o Sport Lisboa e Benfica

1 Gottardi
2 Zainadine
3 Miguel
5 Marçal
7 João Aurélio
8 Ayala
9 Suk
11 Camacho
12 Rui Silva
17 Boubacar
18 Lucas
21 Rondon
22 Campos
28 Willyan
55 Sequeira
66 Aly Ghazal
68 Edgar Abreu
77 Marco Matias

O Nacional x Benfica tem início marcado para as 16 horas, no Estádio da Madeira, com arbitragem de Bruno Paixão.

Capture

O cenário mais provável para este desafio será a vitória do Benfica e a ocorrência de poucos golos. Adivinha-se que a Equipa do Benfica entre neste embate com a máxima força logo desde cedo, ou seja, será algo provável que a defensiva do Nacional seja surpreendida logo nos primeiros minutos. Algo que tem vindo a ser uma das chaves de sucesso do SLB na Choupana.

Nos últimos 6 desafios, a turma de Manuel Machado apenas chegou uma vez à vitória. Desta forma, ocupa o 13º posto na tabela classificativa com 8 pontos.

O Benfica está posicionado no cimo da tabela com o fcp  a 1 ponto e o V. Guimarães na nossa frente igualmente por um ponto ainda que à condição.

O confronto direto entre os dois emblemas favorece, nitidamente, a formação do Benfica. Nos últimos 8 desafios, o Benfica triunfou por 7 vezes.

 

Análise do Benfica

Na frente é habitual alinharem Talisca e Lima. Os avançados oferecem ao seu conjunto muita velocidade e mobilidade na frente de ataque.Apesar da equipa do Nacional ser bastante inferior ao Benfica, é necessário ter em conta a forma como a formação caseira pode aproveitar as lacunas defensivas do lado esquerdo ou algum erro. Este será acima de tudo o objectivo do nosso adversário de amanhã.Para este desafio é possível que o Benfica entre motivado com a vitória suada frente ao Mónaco na última jornada da Liga dos Campeões. Ou seja, antevê-se que o Benfica crie muitas situações de perigo e consiga visar com êxito a baliza do adversário. Assim se espera.Factores que podem baralhar toda esta análise, Paixão e Nevoeiro. Curioso como ambos andam de mãos dadas. Paixão, árbitro muito fraco é capaz de “destruir” um jogo com as suas divagações e isso favorece o Nacional. Por outro lado, o que habitualmente constitui a principal táctica de quem joga contra o Benfica, o “canela até ao pescoço…” habitualmente Paixão responde sem caseirismos (até se perder…).