Supertaça, como nasceu e esclarecimento sobre o que são Títulos e o que são Troféus.

Nos últimos tempos, impossibilitados de comparar a grandeza do Sport Lisboa e Benfica ao emblema do    FCP, seja em implantação nacional e reconhecimento internacional, correndo o risco de cairem no ridículo perante tal comparação, surgiram uns quantos iluminados a querer misturar alhos com bugalhos. E assim, vai de criar um cesto onde se misturam Títulos com Troféus.

Existem actualmente 4 Competições nacionais, Campeonato Nacional, Taça de Portugal, Supertaça Cândido de Oliveira e Taça da Liga. NÃO são COMPARÁVEIS. Quem o faz só pode ser mal intencionado. Ignorante? Não. Desconhecedor? Muito menos. Está tudo nos estatutos de cada uma destas provas.

Recordo o que está escrito, e que os dirigentes que criaram este expediente no auge da Fruta Dourada conhece. ABRAM OS OLHOS COM O QUE VOS IMPINGEM:

“A Supertaça Cândido Oliveira, também conhecida como Supertaça de Portugal ou apenas Supertaça é um troféu que se disputa todos os anos entre o vencedor do campeonato português de futebol e o vencedor da Taça de Portugal. No caso de o mesmo clube se sagrar Campeão Nacional e vencer a Taça de Portugal (dobradinha) disputa-se um jogo entre o clube que ganhou o Campeonato e o que foi derrotado na final da Taça de Portugal. Tradicionalmente, o jogo inaugura a época seguinte mas é referente à época anterior.”

 E afinal o que é Título e o que não é?

A principal competição, Campeonato Nacional da I Divisão ou I Liga. Prova antiga com tradição e extensa, 30 Jornadas a duas voltas no seu actual modelo e Universal. Qualquer Equipa o pode vencer, mesmo que se inicie no escalão mais baixo. Isto é um TÍTULO !

A Taça de Portugal, herdeira do Campeonato de Portugal, é a competição mais antiga, sendo igualmente Universal mas menos extensa. Ainda assim, qualquer Equipa pode chegar aos 7 ou aos 9 jogos no modelo actual. Isto é um TÍTULO !

As duas competições mais recentes Supertaça e Taça da Liga, não se podem considerar títulos, têm acesso reservado, não permitindo qualquer regalia desportiva ao Clube que a conquiste. Isto são TROFÉUS !

Assim, as duas competições que se podem considerar intrinsecamente, como títulos, o Glorioso leva vantagem de mais sete Campeonatos Nacionais e mais 9 Taças de Portugal.

Estas são as Contas Correctas !!! São mais 16 TÍTULOS para o Sport Lisboa e Benfica.

E é aqui que quero chegar, procurar meter nestas contas a Supertaça é uma tentativa de Ginástica Jornalística à medida do Grupo Empresarial ligado a TVI´s, Sport TV´s, O Jogo, etc.

Como referia, a Supertaça não confere nenhum previlégio desportivo. A FPF usa um curioso eufemismo “é mais um Troféu…” Repito é a FPF que o afirma (e bem tendo em conta os estatutos).

História da Supertaça – Nascida e criada por Pinto da Costa em conjunto com Valentim Loureiro como uma prova particular em 1979/80 para celebrar o domínio dos dois Clubes da AFP (Associação de Futebol do Porto) nas duas competições nacionais organizadas pela FPF (Federação Portuguesa de Futebol). Na época anterior o FCP tinha acabado de vencer o Campeonato com 1 ponto de avanço sobre o Benfica e Boavista tinha vencido a Taça de Portugal.

Só uma curiosidade, este “Troféu Particular” teve inclusive como palco o Estádio das Antas. Na Luz? Zero!

Ao contrário do que se ouve o Benfica “NÃO ESTÁ A PERDER TÍTULOS” para o FCP desde o 25 de Abril. Vejamos, a maior diferença conseguida pelo Benfica ocorreu 13 anos após a Revolução em 1986/87 mais 32 TÍTULOS. Mais 15 Taças, e 18 Campeonatos Nacionais. Após terminar a época de 2009/10 a diferença cifra-se em 16, o mesmo valor que separava os dois Clubes em 1963/64. Os 24 títulos do FCP, o Benfica já os tinha há 30 anos !!!

Não nos atirem areia para os olhos! Muito menos os seguidistas benfiquistas que abram a pestana que já é de dia porque existe sempre alguém atento e não deixa que mentiras perdurem por muito tempo. E como esta existem várias, eis o que devia unir e não dividir os benfiquistas, ainda dei o nome “benfiquistas” porque enquanto não souberem os factos perdoo o epíteto de “benfiqueses”.

8 comments

  1. artnis

    Na época anterior 1978/79, é que tudo se passou como contas.

    A época 1979/1980 é a da famosa aliança – (B-S-B) – dos clubes de Lisboa – o Sporting foi o campeão, e de os galegos já terem preparadas as ‘t-shirts’ como ‘tri-campeões’…para virem à final da Taça de Portugal!

    O Sport Lisboa e Benfica derrotou-os – (e já te digo por que não emprego o verbo vencer ou ganhar!) – na final da Taça de Portugal. O Belenenses (ainda não havia ‘homenagem’ ao Pepe!!!) apoiou e ajudou à festa.

    Tudo tentaram, (até um bronco que estava lá para Belém e seu adepto, chamaram a intervir) para levar a final para Coimbra.

    Foram derrotados na argumentação, quando o Glorioso se disponibilizou para jogar onde a FPF marcasse, incluindo o Estádio das Antas – o que veio a acontecer, repetindo uma situação anterior, poucos anos depois – lembrando que o Estádio da Luz, nunca fora palco de nenhuma Final da Taça de Portugal.

    O Glorioso venceu por 1-0 e derrotou-os também em campo. No Estádio Nacional, em pleno Vale do Jamor.

    E na época seguinte não lhes demos qualquer hipótese de recuperação desse sentir de derrotado e a nossa equipa conseguiu o pleno, Campeonato Nacional, Taça de Portugal e um nóvel troféu – a Supertaça!

    Abraço Glorioso

  2. Diogo

    os meninos do guarda abel já se esqueceram de como andaram anos e anos consecutivos a ganhar campeonatos com café com leite e fruta fresquinha…

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s