Porque o Sporting Clube de Portugal se intitula de “clube diferente!”

Opiniões têm o valor subjectivo que têm, mas de facto cada vez percebo mais que porque o Sporting Clube de Portugal se intitula de “clube diferente!”

Vamos lá ver então os motivos de tal “diferença”:

  • Vivem numa apatia generalizada onde se ter a hipótese de chegar ao terceiro lugar é uma alegria, chegar à meia-final da Liga Europa é a plena euforia.
  • Na generalidade acomodaram-se ao “pró ano é que é”. Alegram-se com as “migalhas” desportivas que os vão permitindo “comer”, sem consciência critica continuam a deixar-se manipular com o eterno “follow the leader” e amigo da Cedofeita.
  • Percebe-se que actualmente que quem se quiser “safar” dentro deste clube obrigatoriamente tem de fazer parte do “esquema estabelecido dentro do Clube” e de ter   “braços armados” dizem uns, e outros, é preciso jogar com as mesmas “armas” e fazer “alianças” dizem outros. É preciso é fazer esperas a jogadores, a adversários e sobretudo, já que não conseguimos competir com o Benfica, pelo menos fazemos “revoluções e sangue” num pavilhão que nem nosso é chamado “Paz e Amizade”… Realmente ao que chegou este Clube. Queixam-se de tudo e de  todos, de fantasmas,  dos abusos “deles” (sempre os eles) e são apologistas de braços armados… Querem acabar com a incompetência e interesses pessoais instalados e ainda assim mantêm “alianças estratégicas com o sistema imposto”, Querem e apelidam-se de Clube diferente e o que conseguem é querer “sangue”. O mais caricato, sangue entre eles próprios.
  • Diferentes ainda porque saber porque ficam em 4º lugar, não interessa. Saber porque não existiram os 100 milhões para investir no Sporting prometidos pelo actual Presidente, também não interessa. Saber porque tiveram de vender os passes de quase todos dos jogadores, não interessa.  Porque não foi feito o pavilhão, idem, que interessa isso? Porque vão ter um deficit de mais  48 milhões de euros, bahhh, isso é secundário.
  • Clube diferente quanto a dirigentes pois claro. Presidente, Godinho Lopes, envolvido no processo do caso dos navios da Expo-98, absolvido porque não conseguiram (extraordinária como sempre a nossa justiça) “provas suficientes”. Luis Duque, presidente da Sporting SAD metido na embrulhada da alegada fraude fiscal qualificada do caso João Pinto. O agora ex vive Pereira Cristovão entre diversos outros crimes, de saber a vida do seu Presidente, árbitros e jogadores, está indiciado de burla qualificada, peculato e branqueamento de capitais. Diferente ainda pelo facto de poder num claro conflito de interesses vir a ser o primeiro Clube onde o seu Advogado será de acusação e de defesa ao mesmo tempo.   http://desporto.publico.pt/noticia.aspx?id=1550522
  • Ah, e extraordinário. A grande diferença: entre os seus adeptos, existem os que são de primeira, e…os que são de segunda. Senão repare-se:  há quem pague para não ser apalpado à entrada.

  • Em tempos que se apregoa a igualdade entre pares, o clube que se diz tão diferente é afinal o mais discriminador e mais sectarista! Não tarda muito começam a vender os lugares da central só aos “primos dos primos do dono da quinta de azeitão e da casa na quinta da marinha”.

Agora compreendo porque se auto intitulam de CLUBE DIFERENTE. De tal forma que a haver um clube igual, só pode haver um, o Glasgow Rangers.

Seja feita justiça, existiu alguém com bom senso na altura em que se candidatou à presidência.

Conclusão, organizem-se, não chateiem tenham noção do que são e acima de tudo, se querem ser respeitados, primeiro respeitem-se e deixem-se de elitismos.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s