Maio é o mês dos milagres (corruptos) – Equipas B 50 mil Euros

Enquanto o vitinho foi a pé até Fátima…

A Assembleia Geral da Liga aprovou, nesta segunda-feira, a criação de uma terceira data para a fiscalização das finanças dos clubes profissionais. Isto no dia em que terminou o primeiro prazo para apresentação dos pressupostos financeiros, tendo em vista a época 2012/13.

«Até ao dia 15 de abril de cada época, os clubes têm de entregar comprovativos de pagamentos das representações base (contratos de trabalho desportivo e de formação vencidos entre 11 de novembro do ano anterior e 10 de março do ano corrente. De duas fiscalizações, passa a três. Esta medida não teve votos nulos e apenas duas abstenções».

Rodrigo Nunes, presidente do Feirense mostrou estar indignado com a atualidade do futebol português e com a passividade na análise às condições financeiras dos clubes profissionais.

«É o mês dos milagres, em maio já está tudo em dia. O Feirense tem que fiscalizar aquilo que até agora ninguém fiscalizou. Se até o presidente da liga concorda que há 15 dias havia 5 e 6 meses de salários em atraso e agora está tudo em dia, é porque alguma coisa se passou. Queremos que as pessoas provem sem habilidades», disse.

O dirigente dos fogaceiros mantém a esperança de ver o clube de Santa Maria da Feira na principal liga portuguesa na próxima temporada.

«Se se cumprirem os regulamentos, tenho a certeza absoluta que para o ano estamos na 1ª liga, não perdi a esperança. O ideal era acabar com os regulamentos. Não tenho dúvidas nenhumas que se vive da aldrabice no futebol português. A partir de amanhã acaba-se a passividade do Feirense», acrescentou Rodrigo Nunes

 

Ficamos também a saber porque o focul corrupto do porto não vai ter equipa B, é que para quem não paga aos jogadores das suas modalidades…

 

Equipas B: só depois do pagamento de 50 mil euros

Foi aprovada, esta segunda-feira na sede da Liga portuguesa de futebol no Porto, a possibilidade de inscrição de equipas B por parte dos clubes primodivisionários. As seis vagas para equipas B terão que ser preenchidas mediante o pagamento de 50 mil euros. O valor vai ser dividido entre os clubes da II Liga.

Num comunicado lido pelo presidente da Assembleia Geral da Liga, Carlos Pereira, acompanhado por Mário Figueiredo, ficou-se a saber as razões para a criação da «taxa de solidariedade».

«O clube principal fica obrigado de entregar à Liga, até ao dia 5 de julho de cada época, a quantia de 50 mil euros pela participação de uma equipa B. A obrigação deste pagamento destina-se a compensar os clubes da II Liga pelo acréscimo de despesas, resultantes da realização de mais jogos. É o chamado mecanismo de compensação. O montante de 50 mil euros é repartido em partes iguais».

«Amanhã inicia-se o processo de candidatura, mas o prazo ainda não está definido», acrescentou Carlos Pereira.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s