Das melhores respostas sobre o que é o INFERNO DA LUZ

Para relembrar ou para dar a conhecer uma famosa situação (entre centenas de outras) ocorrida antes de uma meia final para a Taça dos Campeões Europeus, aqui deixamos uma entrevista a Mozer (à data jogador do Olympique de Marselha).

Eis a resposta de Mozer quando foi questionado sobre o que é o

INFERNO DA LUZ

É preciso sair do país para enxergar o prestigio e o tamanhão do Benfica em todo o mundo. Estive três anos em frança, no marselha, joguei num estádio fantástico, o vélodrome, convivi com grande jogadores como Papin e Waddle, mas o Benfica estará sempre no meu pensamento. Os meus companheiros de equipa não percebiam muito o meu entusiasmo pelo clube, já que sabiam pouco do futebol português, embora reconhecendo o tremendo historial do Benfica.

Durante os primeiros tempos tive de aturar os comentários de Papin, logo desde o inicio, sempre que jogávamos em casa. Uns dias antes de cada jogo, o Papin chegava para mim e me dizia: “Mozer, vais ver o que é um estádio cheio e um ambiente terrível.” Terrível para os outros. Não sei se o se o Papin dizia isso para me intimidar, já que era novo no clube e não percebia muito daquela conversa. Mas para mim, sempre pensava: “Este cara precisava de jogar no Maracanâ ou no estádio da Luz, cheios. ” Era o que eu pensava.

Até que, na taça dos campeões, nas meias-finais, o Benfica calhou no caminho do marselha. Fiquei, ao início, desgostoso, porque ia defrontar o meu Benfica, o clube que os meus companheiros sabiam que eu adorava. Me lembro de Sauzée, o meu zagueiro do lado me ter perguntado: “Você vai estar em condições de jogar contra o Benfica? ” Aí, senti que beliscavam o meu profissionalismo. Nos dois, jogos joguei a duzentos por cento. Depois do primeiro jogo, em marselha, uns dias antes de jogarmos na Luz, virei para o Papin e lhe perguntei: ” Papin, você quer mesmo ver o que é um estádio cheio, com 120 mil a gritar todos para o mesmo lado? ” Engraçada a reacção do Papin: “Você, está querendo me meter medo, Mozer?” Não estava não e por isso lhe disse para esperar para ver. E já agora, tremer.

Pois bem, chegou o dia, chegámos no estádio da Luz e fomos logo indo para os balneários. Muitos risos, muita convicção de que íamos jogar a final da Copa dos Campeões. Lembro até que Tapie disse aos jornalistas franceses que lhe podiam chamar de Bernardette se o marselha perdesse a eliminatória. Antes de subirmos ao relvado, para o aquecimento, Papin ainda troçou de mim, dizendo que estava já “tremendo de medo”. E ria-se bastante. Os jogadores foram saindo do balneário e eu atrasei um pouco, porque estava colocando uma ligadura no tornozelo. Quando cheguei perto do tunel de acesso ao estádio, começo a ver os meus companheiros, completamente assustados e todos do lado de dentro, não querendo entrar. Só depois percebi que, nessa altura o Eusébio foi chamado ao relvado para receber uma homenagem e foi aí que o estádio quase vinha abaixo. Logo no momento em que os meus companheiros do marselha se preparavam para entrar. Claro que voltaram atrás assustados e me perguntado: “O que era aquilo?”. Aquilo respondi eu, é o INFERNO DA LUZ.

Aí todos me começaram a me dizer para ser eu o primeiro a avançar, subi as escadas, entrei no relvado, não fui mal recebido e quando olhei para trás, estava sozinho. Espreitando, à saida da escadaria estavam alguns dos meus companheiros do marselha, ainda com um olhar de medo e só nessa altura começaram a entrar. No regresso às cabinas, perguntei a Papin: “Já sabes agora o que é um estádio cheio e um grande ambiente?” A resposta, nunca mais a esqueci: “Mozer, nunca vi uma coisa destas. Tudo isto é incrível. Sempre tiveste razão, o Benfica é ENORME! ” Naquela noite, o marselha perdeu, fiquei triste mas senti orgulho pelo Benfica. E já agora, naquele balneário, fui o unico a ter uma vitória. Foi uma vitória moral, sobre aqueles que não acreditavam na grandeza do Benfica.

NOTA: Este testemunho, esta demonstração do que é o Inferno da Luz, quer igualmente recordar que este ambiente criado não tinha divisões entre benfiquistas. Quem lá esteve sabe o que se sentia naquelas bancadas. Este é o verdeiro INFERNO DA LUZ . Será que os nossos adeptos este ano alguma vez criaram este INFERNO? Eu respondo. Não. E acrescento, o legado que os nossos Bisavós, Avós e Pais nos deixaram diz claramente que o INFERNO DA LUZ é para os adversários, não para a nossa Equipa.

Anúncios

2 comments

  1. joaopedrovilhais

    Grande Mozer!!!!

    E o INFERNO DA LUZ, O INFERNO….

    Hehehe toda a gente fala na mão de Vata, mas ninguém diz que ele e outro jogador do SLB estavam a ser agarrados…

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s