Para repor de vez a verdade !Frase formatada em cérebros verdes e azuis e brancos. “Benfica Clube do regime” Muito bem, eis a resposta!

Quem esteve ou normalmente está atento ao que se escreve “lá por fora” deverá ter visto e lido dois aspectos curiosos.

Um primeiro que apenas demonstra quão mal é digerida a nossa grandeza pelos nossos ditos adversários de consumo interno, e o quanto os afecta. Tendo em conta que finalmente estão a caír na realidade de 25 anos de mentiras baseadas em corrupção e favores que dessa forma permitiram a falsa ascensão de um Clube meramente secundário e periférico a lugares que não são os seus por direito.

O Benfica venceu duas Taças dos Clubes Campeões Europeus e tem várias finais como derrotado frente a equipas do “seu meio” não frente a Mónacos nem mesmo num mau dia a um Bayern. Os nossos adversários foram Real Madrid, Barcelona, Manchester United, Milan, Inter, etc…Esta coisa do Porto faz-me lembrar a história do Steua, tanto na forma como chegaram a uma taça como actualmente se vêem no meio da corrupção. …Enfim… Provincianismo, a quanto obrigas… Obriga por exemplo em sites estrangeiros andarem a “cuscar” a grandeza do Sport Lisboa e Benfica e a terem a baixeza de espírito para procurarem associar o nosso Clube a nova cartilha do maior mal do futebol pinto da costa, a tentativa de colar o Grande Benfica ao Estado Novo. Vamos lá então a falar sobre isso.«

Um dos mais famosos provérbios portugueses diz: “uma mentira dita muitas vezes passa a ser verdade.” A mentira de que o Benfica era um clube protegido por Salazar tem sido dita muitas vezes com o objectivo duplo de menorizar as vitórias passadas do clube e modificar a história do futebol Português e, mesmo, de Portugal. Veremos de seguida os factos que desmentem por completo esta calúnia.

Sporting_Saudação Fascista

A época dourada (em termos internos) do Benfica coincide com o período mais esquerdista de Portugal, 1970-1980. Em 10 edições do campeonato, na década de 70, o Benfica conquistou 6 e conseguiu fazer dois campeonatos sem perder um único jogo. De realçar, que nos 20 anos seguintes à revolução de Abril, o Benfica venceu 10 campeonatos e 7 Taças de Portugal, contra 8 campeonatos e 5 taças ganhas pelo Porto e 2 campeonatos e 2 taças conquistadas pelo Sporting. Elucidativo…

Também nas 84 edições da taça de Portugal o Benfica venceu 27, 14 sem Salazar e 13 com Salazar. Mais uma vez, com ou sem Salazar, o Benfica mantém a senda vitoriosa.

Em termos Europeus, o Benfica conta com 8 finais europeias (7 na taça dos campeões europeus e uma na taça uefa) e duas meias-finais (taça das taças). Venceu ainda a taça latina e uma edição da taça ibérica (em 83/84). Estes dados mostram o poderio do Benfica quer em Portugal, quer na Europa, na era Salazar e no pós-Salazar. Relembro que a final da Taça Uefa foi em 1982/83 e a última presença na final na Taça dos Campeões Europeus foi em 1989/1990. Estas duas finais estão bem longe do período de influência de Salazar…

Quem não conhece a história do Benfica pode pensar que o seu hino de sempre é a música de Luís Piçarra, mas isso não corresponde à verdade. O hino oficial do Benfica, composto por Bermudes, chamava-se “Avante Benfica” e foi censurado por Salazar por ser entendido como uma afronta ao seu poder.

Miguel Sousa Tavares, adepto portista reconhecidíssimo, no seu best seller Rio das Flores, apresenta um excelente trabalho acerca da evolução das ditaduras de direita na primeira metade do século XX. Miguel Sousa Tavares não podia ser mais explícito, e dada altura, refere: “Sporting era o clube do regime”. Contudo, Salazar aproveitou-se das vitórias do Benfica para se promover e credibilizar como faria qualquer ditador.

Na história do Benfica contam-se imensos dirigentes que lutaram contra o fascismo de Salazar. Manuel Conceição Afonso, Félix Bermudes (o autor do hino censurado), Tamagnini Barbosa e Júlio Ribeiro são alguns desses exemplos. Mais, este último declarou publicamente que não se recandidataria à presidência do clube porque, precisamente, sabia estar a prejudica-lo junto do poder central. Para finalizar: José Magalhães Godinho, conhecido opositor do regime, foi o primeiro director do jornal do Benfica.

O estádio das Antas(FC Porto) foi inaugurado dia 28 de Maio (dia comemorativo da revolução que deu origem ao estado novo). Quando o Benfica foi ocupar o campo 28 de Maio (onde jogava o Sporting) muda o seu nome para estádio do Campo Grande.

Em 1954/55 O Benfica apesar de campeão não foi indicado para a Taça dos Campeões Europeus porque naquela altura os clubes eram sugeridos pelas entidades nacionais responsáveis e o Benfica, mesmo sendo campeão, foi preterido em favor do Sporting.

3 comments

  1. Rui Miguel Fernandes Cardoso

    só para retificar um paragrafo. A ultima final europeia do benfica nao foi em 1987/1988, mas sim 1989/1990 com o ac milan.

  2. Manucha

    Ainda falta um dado importante para desmistificar a suposta “ligação do Benfica ao Estado Novo”: essa ligação era “tão forte” que o Estádio da Luz foi inaugurado em 1 de Dezembro de 1954 e a seleção A dfe Portugal só lá jogou pela primeira vez em 1971

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s