“Porte-se como um homenzinho” Barbosa para Bruno Carvalho

O radicalismo populista de Bruno Carvalho:

“tirem o vermelho à bandeira nacional”
“Quero que se lixe o Benfica”
“Processo a adeptos sportinguistas por comentários em redes sociais”
Bruno de Carvalho para Marco Silva a 28 de dezembro “A nossa relação acabou”

O tratamento dado a Manuel Fernandes…

Eis apenas algumas das inenarráveis “tropelias” de um garoto a brincar aos Clubes.

brunocarvalho

O Sporting Clube de Portugal pôs fim a um tal “blackout” antes do jogo com o SLB com o intuito da sua direcção e equipa técnica não ficarem na conjuntura prejudicadas em termos de “share of voice” face ao seu rival. Caso tivessem ganho o jogo, e assim reentrassem na luta pelo título, tal quebra do “blackout” até daria muito jeito para mobilizarem as hostes leoninas para o que resta da época, o que é perfeitamente legítimo. Como não conseguiram a vitória, e, assim, dificilmente poderão aspirar ao título de campeão, aproveitaram alguns incidentes menores, recorrentes, infelizmente, em todos os jogos entre SCP e SLB (exceptuo dos incidentes menores o já distante caso do “very light” e o incêndio da bancada da Luz), para “cortarem relações institucionais” com o Sport Lisboa e Benfica, desviando assim as atenções do seu falhanço e tentando unir a massa adepta com o estafado recurso à “velha e relha” estratégia do inimigo externo Tudo isto é ridículo, e apenas vem demonstrar o estilo radical-populista que tem vindo a tornar-se dominante no clube de Alvalade desde que Bruno Carvalho assumiu a presidência

Nani

Porque a Liga Portuguesa é medíocre.

A Liga Portuguesa é medíocre !

Por causa do nível das Equipas? Sim, também…
Pela ausência de individualidades que chamem público e atenção fora de Portugal? Sim também…

E de quem dela vive, agentes desportivos e Media? Sem dúvida, também !

Nada, mas mesmo nada nos move contra (ou a favor) de José Manuel Delgado, mas este texto é o melhor exemplo a dar a quem esteja interessado em pegar pela raiz do problema da nossa Liga ser medíocre.

pickerimage

 

José Manuel Delgado, muito mais do que nós, pela idade e acima de tudo por ter sido alguém que viveu por dentro a realidade do futebol português da últimas 3 décadas sabe o que nós sabemos que todos sabem, e consegue dizer isto:
O Dragão”mais as Antas não? “era uma fortaleza quase inexpugnável” e porque o era José Manuel Delgado? “e os jogadores do FC Porto mostravam em campo”sem dúvida, ali as leis eram diferentes em entendimento e na prática, era normal e legal um GR defender fora da área “que compreendiam a história do clube”como??? qual história? 7 campeonatos em 6 décadas? 8 segundo a tal história à FCP – “e cultura pedrotiana” – ...sim, convinha era dizer em que consistia essa tal cultura… o pedido ao Presidente do Sporting para que aceitasse ser treinador em Alvalade incluía um valor destinado a árbitros, caso contrário não aceitava o convite, esta era a sua cultura à que somava o ódio ao adversário numa competição desportiva, esta era a sua cultura, convinha ser explicada ás novas gerações.

0001

 

…”falta alma guerreira ao FC Porto” – impunidade aos vários Paulinhos Santos, João Pintos, Fernandos Coutos, Brunos Alves… eis a alma guerreira e cultura pedrotiana – “...e os adversários não vivem o sufoco do passado..”

0002
“Rodolfo Reis, João Pinto, Jorge Costa, Paulinho Santos podem dar-lhe lições”Não podia estar mais de acordo…convinha era dizer o porquê de poderem dar essas lições e para quê.

0003

 

A Liga Portuguesa é medíocre,… valha-lhe o Sport Lisboa e Benfica para ainda lhe dar alguma visibilidade.

 

Dominar no campo falhar nas estatísticas

Em qualquer processo que se repete, a padronização e utilização de factores estatísticos na análise e antecipação de modelos de falha, e seu impacto sobre o esse processo, é sempre a melhor fórmula para quem gere seja que sistema for. O futebol não foge à regra. Ao se se assegurar o controle das causas fundamentais identificadas para cada motivo de falha, conseguimos sempre desta forma minimizar o seu impacto sobre o funcionamento de um qualquer sistema eliminando as razões de perdas anteriores.

sports_nba_basketball_michael_jordan_selective_coloring_chicago_bulls_1920x1200

Matemática e estatística movem o mundo mas não estão imunes a um qualquer Pedro Proença desta vida que invente um penalty ao Yebda. Um qualquer ambiente tão característico como o campo onde o SL Benfica vai jogar amanhã fazem ser inúteis mesmo as mais precisas previsões

O que fazer então? Dominar em campo e falhar nas estatísticas!!! Simplicidade de processos ! Alegria a jogar ! Aproveitar até à exaustão o estado anímico de raiva, pressão e ódio do adversário de forma que funcione precisamente contra si próprio.  Nesse campo em Contumil nem Einstein conseguiria uma aproximação correcta ao que por ali é possível acontecer.

E o que nos diz a eestatísticasobre a presença do Benfica em tal campo sempre inclinado. Diz que temos 60% de hipótese de derrota, 20% de empate e 20% de hipótese de vencer.

Jorge Jesus, mais que táctica e estudos sobre o adversário, simplesmente deixa que o Tango se ouça livremente, controla o samba que o fado vai estar em minoria.

Vamos a factos, na Liga, o Porto venceu 10 dos seus  11 jogos em casa? Sim venceu. Contra quem? Pois… O Porto nos dois únicos jogos de dificuldade média/alta falhou. O Benfica tem o melhor ataque e a melhor performance a jogar fora entre todas as Equipas da Liga. E é esta Equipa que vai entrar no relvado de Contumil. O Benfica venceu 16 dos seus últimos 19 jogos que fez fora de portas. Este dado garantidamente vale mais do que um somatório de vitórias na liga, algumas sofridas sobre Boavistas. O Benfica chegou ao intervalo e ao final dos 90 minutos a vencer em  5 dos seus 6 jogos fora.

Estes dados não são muito diferentes das últimas épocas. Mas, então por que raio o Porto não é batido pelo Benfica em sua casa nos últimos 11 jogos de 12? Más abordagens ao jogo feitas pelo Benfica e sem dúvida pelo simples motivo que ali para o Porto, os seus dirigentes, adeptos e jogadores estarem formatados para uma guerrilha não um jogo de futebol. Estarem habituados que surja sempre aquele “jeitinho” que facilita sempre a “coisa”.

Jorge Jesus, a resposta para o sucesso está mais na simplicidade que na estatística e nas tácticas. Não amarres os jogadores a sistemas novos. Simplesmente deixa que aquela defesa do Porto leve com Gaitán, Sálvio, Jonas, Talisca, Enzo, etc…

Não tenhamos dúvidas, esperem o habitual. Esperem que aos 5 segundos esteja a ser mostrado um amarelo a Maxi e aos 5 minutos outro ao Enzo. Siga, deixem falar a alegria de jogar, saibam aproveitar a espuma de raiva do adversário. Ela que seja o seu próprio veneno.

Capture

Dominem no Campo, falhem na estatística. Mais que tácticas no campo trabalhem a inexistência de  “E se eu falhar?”… “Foi a bola em que senti mais pressão, estava cheio de medo de falhar. Falhem 5 vezes, 10, mas divirtam-se riam cinicamente da espuma que vão ver na boca dos listados azuis. E…simplesmente espetem com a redondinha lá dentro.

Não podia deixar de dar o meu toque de treinador de bancada. Jorge Jesus não faças a Equipa perder-se em segurar a todo o custo os laterais Danilo e Alex Sandro, deixem-nos subir até à entrada do nosso campo, aí sim, nem portagem pode existir. De resto, deixa a Equipa fazer o que sabe.

Mas quem é que acha boa ideia pagar ao Saraiva para escrever sobre futebol?

Porque o humor deve e tem de fazer parte do nosso dia a dia !

 

Capture

 

Uma possível resposta: Quando se tem um Rui Santos a falar sobre futebol, a tua pergunta deixa de fazer sentido !

Capture

8% do Capital do Benfica pertença do BES passa para o “Banco Bom”. Aguarda-se um pedido de desculpas do Expresso.

Novo Banco fica com 8% do capital do Benfica que pertencia ao BES

Esta transferência do capital acontece depois da “medida de resolução adoptada pelo Banco de Portugal ao BES” no início de Agosto, em que os seus activos foram transferidos para o Novo Banco.

“A participação qualificada na Sport Lisboa e Benfica Futebol SAD anteriormente detida ou imputável ao Banco Espírito Santo passou a ser detida ou imputável ao Novo Banco”, segundo comunicado  divulgado ontem pela SLB SAD.

O Novo Banco passa assim a deter 1,832 milhões de acções da SAD benfiquista, o equivalente a 7,97% dos direitos de voto do capital social do clube da Luz.

Após o resgate do Estado português, cumpre-se assim o que Luís Filipe Vieira veio a público tranquilizar os sócios e adeptos do Benfica, ao rejeitar consequências para o clube da crise no BES. Nem outro cenário faria sentido.

Capture

Recorde-se o que o nosso presidente disse em Agosto:  “O problema do BES não é do Benfica, pode é ser do País. Um cliente cumpridor que pagou 200 milhões de euros em juros nos últimos 10 anos não interessa aos bancos? A relação com o BES não mudou, nem é um assunto que seja discutido na praça pública“, disse, em Agosto, em entrevista à Benfica TV.

Os benfiquistas podem estar super-descansados com as contas e não entendo aquilo que foi publicado no Expresso como um recado“, garantiu o presidente benfiquista, desmentindo uma notícia de que o Novo Banco teria cancelado um crédito de cerca de 70 milhões de euros ao Benfica.

Um dos exemplos da relação entre o clube da Luz e o Grupo Espírito Santo (GES) era o Benfica Stars Fund, um fundo de investimento criado e gerido pela ESAF (Espírito Santo Fundos de Investimento Mobiliário).

O fundo terminou a sua actividade no final de Setembro e o Benfica pagou 29 milhões de euros para ficar com o restante capital do fundo (85%), de forma a ficar com os passes dos jogadores que pertenciam ao fundo. Entre os direitos económicos adquiridos conta-se 10% de Franco Jara ou 30% de de Maxi Pereira.

Esclarecendo algo que por vezes é cirugicamente passado para a opinião pública de uma forma direccionada, cujo objectivo pode ir desde o aproveitamento do nome Benfica (uma vez mais) para aumentar o número de leitores em sites online (onde cada click é pago pela publicidade contratada) ou simplesmente para causar confusão:

O Benfica Stars Fund fechou a 30 de Setembro, cinco anos depois do seu arranque. Para ficar com a participação de 85% que não detinha, e ficar com os jogadores aí presentes, o Benfica teve de pagar 28,9 milhões de euros. PAGOU, não adiou, ou viu perdoado fosse o que fosse relativamente a fundos, dívida obrigacionista ou seja ao que for. PAGOU !!! Podem todos dizer o mesmo? NÃO !

A sociedade anónima desportiva do Benfica comprou os passes dos jogadores que se encontravam no fundo de investimento do clube. Em alguns casos, recomprou os direitos económicos que tinha vendido anteriormente. O investimento global foi de 28.911.320 euros.

O Benfica Stars Fund, criado a 30 de Setembro de 2009 e gerido pela ESAF (do antigo BES), era constituído por 8 milhões de unidades de participação. A SAD encarnada já tinha 1,2 milhões desde essa altura. As restantes estavam divididas por diferentes investidores. Sabe-se que Joe Berardo e a Ongoing eram alguns dos investidores que compraram participações no fundo durante os anos em que este se encontrou activo. Não existiam áreas cinzentas ou investidores “estranhos ao serviço

A 30 de Setembro, com o fim da actividade do fundo, o SLB adquiriu as restantes 6,8 milhões de unidades de participação, para evitar a dispersão dos passes dos jogadores que aí estavam. Foi a compra dessas unidades de participação que levou ao investimento de 28,9 milhões de euros.

Houve um investimento de cerca de 4,25 euros por unidade de participação quando cada uma delas tem um valor nominal de 5 euros.

EXPLICAÇÃO IMPORTANTE PARA ACABAR DE VEZ COM DIVAGAÇÕES E CONTRA INFORMAÇÃO: Comprando as unidades de participação do fundo, a nossa SAD ficou com os direitos económicos dos jogadores aí integrados. Os direitos económicos de um atleta podem ser partilhados por investidores. O mesmo não pode acontecer com os direitos desportivos, que só podem estar nas mãos das SAD. Na prática, um clube vende parte dos direitos económicos de um jogador para conseguir um encaixe imediato ou reduzir o investimento necessário para o comprar, abdicando de receitas no futuro (porque, por exemplo, só receberá 80% da venda de um jogador, se tiver alienado anteriormente 20% a um fundo).

A 31 de Julho, o valor líquido global do fundo do Benfica ascendia a 26.783.737 euros, com uma carteira de jogadores valorizada em 5.079.437 euros.

“Com esta aquisição, a Sport Lisboa e Benfica – Futebol SAD passou a controlar a totalidade dos direitos económicos dos atletas que compunham a carteira de jogadores do Benfica Stars Fund a 31 de Julho de 2014″, indicou a SLB SADem comunicado enviado à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários na segunda-feira, 8 de Setembro do corrente ano.

Entre os direitos económicos comprados estão os 10% de Franco Jara ou os 30% de Maxi Pereira. Ressalva, apesar de adquirir 25% do passe de Nelson Oliveira do fundo, não tem 30% dos direitos económicos. Urretaviscaya rescindiu o contrato a 1 de Setembro, pelo que também não foi transferido.

David Luíz e Di Maria foram alguns dos jogadores que entraram no fundo em 2009, aquando da sua constituição. O fundo, constituído pela ESAF (do antigo Banco Espírito Santo), foi criado para “participar determinada percentagem nas receitas e potenciais mais valias decorrentes da eventual transferência de m conjunto de jogadores vinculados desportivamente à Sport Lisboa e Benfica – Futebol, SAD”.

Capture

Pode o ser humano descer tão baixo? Pode ! Este é apenas um dos caminhos

Pode o género humano descer tão baixo? Pode ! Este é apenas um dos caminhos…

Existem vários caminhos para se descer ainda mais baixo. O exemplo que vos descrevo é só mais uma forma.

qqq

Desde o golpe de estado que derrubou o último Presidente do extinto Clube chamado Futebol Clube do Porto, Américo de Sá, (dando lugar a uma associação de escroques liderada por dois ex-funcionários da secção de Boxe, um deles Empresário de casas de “Fruta”), que este tipo de acções são habituais. Nada têm de novo a não ser o facto de, durante cerca de duas décadas não existirem “redes sociais” que impossibilitem que, tanto comunicação social como os líderes dessa associação, consigam esconder estas “práticas” tão comuns.

Aproveito para louvar todos os jornalistas, articulistas e companheiros de Blogs (que não apenas benfiquistas) que ao longo dos anos e apesar de ameaças de todo o género, têm tido a coragem de denunciar casos destes e outros muito piores.

Ainda assim, muito fica por contar por receio e/ou subserviência. Este caso torna-se público por um conjunto de factores que escaparam ao controlo dessa tal associação. Quis o acaso, que um árbitro, sem querer, marcasse uma inequívoca grande penalidade, totalmente fora do que a Associação de Escroques está habituada. Quis o acaso que a mesma tivesse sido cometida sobre um seu ex-jogador. Pior – o mesmo acaso fez com que esse ex jogador tivesse tido o desplante de “não ser profissional” e tivesse, com sucesso, convertido a grande penalidade. Ainda pior foi a vergonhosa atitude dos escroques ter sido presenciada e ouvida por elementos que, infelizmente para eles, não faziam parte do seu, cada vez menor, número de subservientes.

Capture

Termino com um pedido aos benfiquistas. Não odeiem esta Associação. É energia perdida desnescessariamente. Foquem-se antes na forma racional mas convicta de ajudar a limpar esta gente da sociedade portuguesa.

“Não permitam que ninguém vos faça descer tão baixo a ponto de sentirem ódio”
Martin Luther King

Profissional ou não, eis a questão…

Todos sabemos que na zona de Contumil o vocabulário é muito próprio, e aos poucos vamos também sabendo que os sinónimos por lá não são os mesmos que o Dicionário da Língua Portuguesa nos apresenta… vá-se lá saber porquê, mas não o são!

Todos sabemos que o sinónimo da palavra Corrupção, não tem nada a ver com o que na realidade é, pois corrupção é algo que passa incólume naquelas bandas como se nada se passasse. Fruta, outra palavra tão corriqueira, e que também em nada tem a ver com aquilo que vem no dicionário… fruta por aquelas bandas é uma palavra muito mais sofisticada que inclui não só o que se come, mas também quem come e quem é comido! É como se fosse um prolongamento da palavra. Verdade! Mais uma palavra tão simples, mas que naquela zona se complica muito, e que duvidamos inclusive que a conheçam… desta palavra só mesmo o antónimo se vê praticado por lá como se tratasse da maior das verdades! O que mais nos espanta é que eles acreditam naquilo como se tudo o resto sim, fosse uma grande aldrabada! Mais uma palavra… Justiça… justiça?… o que é isso para eles? Para eles justiça é poderem passar por cima, forjar, ameaçar, tudo o que se encontra dentro das leis pelas quais se deviam reger! Ética desportiva… mais uma, mas esta nem sequer tenho coragem de dizer o que quer que seja! A ética desportiva não o merece!

A estas palavras, às quais muitas outras poderíamos juntar, vamos juntar uma outra que ontem descobrimos que também tem um sinónimo um tanto ou quanto desviado da realidade! PROFISSIONALISMO! O que será ser profissional para aquela gente? Para aquela gente ser profissional é por exemplo representar um outro clube, mas porque se está emprestado pelos de Contumil, quando se aproxima um jogo com os donos, escorregar na banheira de casa e torcer um pé! Ou então ter uma indigestão espontânea. Temos um belo exemplo desse tipo de profissionalismo na passada época que dá pelo nome de Abdoulaye, que por obra e acaso do espírito santo se lesionava sempre que se aproximava um jogo com os donos! Isto sim, é ser profissional, não vá o jogador enganar-se e fazer algo no jogo que possa prejudicar as aspirações dos respectivos donos!

Profissional para aquela gente é por exemplo jogar num clube de um outro país e já nada ter a ver com eles, mas mesmo assim marcar um penalti tão displicentemente na Champions League, que até o guarda-redes dos infantis conseguia defender o mesmo. Isso sim é ser-se profissional! E temos exemplos de grande profissionalismo nesse campo! Hulk pelo Zenit no passado ano fez o que se vê na foto…, sabendo de antemão como ele marca praticamente todos os penaltis, vemos perfeitamente que aquela marcação de penalti foi do mais profissional possível!

profissionalismo

Portanto seu mau profissional Tozé que tiveste o desplante de sofrer uma grande penalidade, e que ainda por cima foste capaz de ter a pouca vergonha de o marcar e converter em golo, TEM VERGONHA! Com um mau profissionalismo desses não te auguramos grande futuro no futebol português e temos sérias dúvidas se na tua vida pessoal vais ter mais descanso! É o que faz não se ser um bom profissional! Aprende com os bons profissionais espalhados por esses clubes afora e que mesmo jogando noutro clube, defendem com unhas e dentes os donos de Contumil e são incapazes de lhes fazer o que tu fizeste! Que basicamente se cinge a cumprir o seu trabalho!

QUE TRISTEZA DE CLUBE!

P.S. Já agora onde é que abordaram o Tozé? Exactamente… no TÚNEL!

Capture

O que há a observar no Nacional vs SL Benfica

Capture3

A equipa do Nacional opta, muitas vezes, por utilizar um estilo de jogo mais direto. É notória a forma deliberada como a equipa despeja a bola na frente várias vezes no mesmo encontro.

Sendo uma equipa algo frágil do ponto de vista defensivo, antevê-se que não suba muito as suas linhas no processo ofensivo com o objetivo de não se desequilibrar. Assim sendo, será bastante provável que os esquemas táticos tenham bastante importância no desempenho da turma de Manuel Machado.

Marco Matias foi o jogador em grande destaque no passado jogo frente à Académica (O jogo com o porto nem tem ponta por onde se lhe pegue tal foi a passadeira estendida aos de azul). Mário Rondón é um finalizador puro e sempre que tem oportunidade tenta visar o alvo do.

Deste modo, será natural que a equipa mude radicalmente a sua forma de jogar se a compararmos à visita turistica que fez ao Estádio do Dragão. É provável que o Nacional tente retardar ao máximo o golo do Benfica e opte por jogar à espera do erro do adversário

Mário Rondón é um finalizador puro e sempre que tem oportunidade tenta visar o alvo do “inimigo”. No entanto, o avançado do Nacional tem alguma dificuldade em introduzir a bola dentro da baliza adversária.

Convocados por Manuel Machado para o jogo com o Sport Lisboa e Benfica

1 Gottardi
2 Zainadine
3 Miguel
5 Marçal
7 João Aurélio
8 Ayala
9 Suk
11 Camacho
12 Rui Silva
17 Boubacar
18 Lucas
21 Rondon
22 Campos
28 Willyan
55 Sequeira
66 Aly Ghazal
68 Edgar Abreu
77 Marco Matias

O Nacional x Benfica tem início marcado para as 16 horas, no Estádio da Madeira, com arbitragem de Bruno Paixão.

Capture

O cenário mais provável para este desafio será a vitória do Benfica e a ocorrência de poucos golos. Adivinha-se que a Equipa do Benfica entre neste embate com a máxima força logo desde cedo, ou seja, será algo provável que a defensiva do Nacional seja surpreendida logo nos primeiros minutos. Algo que tem vindo a ser uma das chaves de sucesso do SLB na Choupana.

Nos últimos 6 desafios, a turma de Manuel Machado apenas chegou uma vez à vitória. Desta forma, ocupa o 13º posto na tabela classificativa com 8 pontos.

O Benfica está posicionado no cimo da tabela com o fcp  a 1 ponto e o V. Guimarães na nossa frente igualmente por um ponto ainda que à condição.

O confronto direto entre os dois emblemas favorece, nitidamente, a formação do Benfica. Nos últimos 8 desafios, o Benfica triunfou por 7 vezes.

 

Análise do Benfica

Na frente é habitual alinharem Talisca e Lima. Os avançados oferecem ao seu conjunto muita velocidade e mobilidade na frente de ataque.Apesar da equipa do Nacional ser bastante inferior ao Benfica, é necessário ter em conta a forma como a formação caseira pode aproveitar as lacunas defensivas do lado esquerdo ou algum erro. Este será acima de tudo o objectivo do nosso adversário de amanhã.Para este desafio é possível que o Benfica entre motivado com a vitória suada frente ao Mónaco na última jornada da Liga dos Campeões. Ou seja, antevê-se que o Benfica crie muitas situações de perigo e consiga visar com êxito a baliza do adversário. Assim se espera.Factores que podem baralhar toda esta análise, Paixão e Nevoeiro. Curioso como ambos andam de mãos dadas. Paixão, árbitro muito fraco é capaz de “destruir” um jogo com as suas divagações e isso favorece o Nacional. Por outro lado, o que habitualmente constitui a principal táctica de quem joga contra o Benfica, o “canela até ao pescoço…” habitualmente Paixão responde sem caseirismos (até se perder…).

 

Aquilo pode cair à vontade que ninguém quer saber…

Quando após uma violenta tempestade que afectou Lisboa no dia de um Benfica-Sporting para a Liga Portuguesa, começou a “chover” lã de vidro da cobertura do Estádio da Luz, depois de a mesma ter sido danificada pelo forte temporal, tendo inclusive chegado a cair uma placa da cobertura após o Estádio já se encontrar evacuado (com enorme rapidez e sucesso) na altura foram ditos cobras e lagartos sobre a situação, tendo-se feito daquela situação caso de primeiras páginas de tudo o que era papel avençado. Abertura de jornais em tudo o que era canal avençado, com críticas a tudo o que mexia.

acrilico

Que se saiba, ontem Lisboa não foi assolada por nenhum temporal. O vento até estava calmo, a não ser na rajada de vento que originou o auto-golo do Slimani… mas o que é certo e verdade é que ainda com os adeptos alemães dentro do estádio, algo “choveu” da cobertura do estádio, e a comunicação social parece que não deu conta disso, ou se deu, foi mesmo muito ao de leve! Houve feridos (felizmente ligeiros), algo que não aconteceu no Estádio da Luz, a não ser as vítimas de alguma comichão! Comichão essa que nesse dia passou a ser a pior patologia que alguém poderia apresentar clinicamente. E pasmem-se, nem mesmo esses feridos chamaram a atenção de nenhum papel avençado ou canal sensacionalista, tipo CM, ou algo do género!

Ontem das duas uma, ou é por serem alemães e o pessoal lhes andar com tanta vontade, e lhes pode cair tudo em cima que ninguém liga, ou então ninguém quer saber para nada que aquilo caia aos bocados! Quando cair por completo fazem outro peditório e num instante constroem outro, tal e qual o pavilhão! Cinquenta euros a cada um não custa nada!

Costuma-se dizer que quem tem telhados de vidro não deve cuspir para o ar! Neste caso é mais quem tem telhados de acrílico não deve cuspir para o ar, porque lhe pode cair em cima… mesmo que seja em cima dos alemães!

E ficamos a aguardar o comunicado para sabermos porque é que chove acrílico em Alvalade! A haver coerência, deve estar para sair!

Capture

“Não é um lugar, É UM POSTO DE COMBATE”

A irracionalidade atribuída às massas, como as que se reúnem em torno do futebol, na forma conhecida de “Claques Organizadas”  é habitualmente atribuida ao resultado da  formação de cada individuo como cidadão e às oportunidades a que teve acesso (ou não) e ainda ao ambiente social onde conviveu e convive. Mas, e se ainda a tudo isto acrescentarmos a educação e apelo ao factor bélico feito por exemplo pelo FCP?

Um exemplo?

 Como é vendido um lugar no Estádio deste Clube? Assim : “Não é um lugar, É UM POSTO DE COMBATE”

Eis a postura do FCP. “UM POSTO DE COMBATE” Por mim não preciso de mais explicação alguma sobre o clima que ali se vive. Porque o que aqui se vai ver e ler ultrapassa qualquer limite do razoável.

 

 

 

Os valores do nosso “ser benfiquista” dito com todo o orgulho e que me foram transmitidos pelos mais velhos, familiares e benfiquistas de referência valem mais do que qualquer titulo do vasto historial do Sport Lisboa e Benfica. Mantenho, sempre manterei  e procuro transmitir este “ser benfiquista” aos mais novos da melhor forma que posso. Eis porque não abdico de dizer “prefiro não vencer nenhum título e poder estar de cara lavada no mundo do Futebol/Desporto.” É sempre muito curioso ouvir a resposta vaga, nervosa e vazia de qualquer argumento válido, ao questionar um adepto portista com o seguinte: “Como é possível que valorizes vitórias como adepto de um clube que as conseguiu pela forma de todos conhecida?” Até hoje não tive uma única resposta sincera e olhos nos olhos, sem entrarem em generalidades, respostas defensivas e fugas ao tema. Nem uma. Mais grave, as gerações mais novas crescem na mentira dos adeptos portistas mais velhos. E, ainda mais grave no ambiente bélico que o próprio FCP incute e educa os mais novos.

Nos últimos anos a violência no futebol vem aumentando substancialmente. Não apenas dentro dos estádios, mas também fora deles, à cabeça as claques organizadas.

Não é um fenómeno exclusivo do FCP, é verdade. Um pouco por todo o mundo o indivíduo egoísta e influenciavel encontra nos ambientes das claques organizadas uma maneira de disseminar todos os seus aspectos negativos perante a sociedade, devido a sua formação como cidadão, às oportunidades que não teve acesso ao ambiente social onde conviveu e convive. Mas, é exclusivo do FCP a forma como o Clube o “educa” e “formata” sejam ou não adeptos de claques organizadas não para irem a um evento desportivo mas sim para um qualquer cenário algures no Afeganistão. E a forma do FCP é esta: : “Não é um lugar, É UM POSTO DE COMBATE” 

Além dos factores mencionados um outro aparece um outro chamado regionalismo bélico, que misturado com os outros dá uma mistura explosiva. O futebol desde a sua criação tem por objectivo unir pessoas diferentes, como casados versus solteiros, bairro versus bairro, freguesia versus freguesia. Nos últimos anos, porém, o mesmo está a transformar-se num pretexto para aqueles que querem demonstrar toda a intolerância de sua personalidade e num demente provincianismo gerando uma cultura de bancada de ódio, violência e bélica.

 A realidade de se torcer pelo seu (deles) clube está num segundo plano, pois “defender a sua ideologia” através de gritos de guerra carregados de ódios e preconceitos que ultrapassam e muito o universo de bancada chegam aos confrontos físicos que temos vindo a ler e a assistir, nos últimos tempos.

A rivalidade sempre existiu e vai existir, mas o que está a acontecer na actualidade são situações de intolerância e brutalidade. É no colectivo da claque e com CAMPANHAS INENARRÁVEIS COMO ESTA DO  “Não é um lugar, É UM POSTO DE COMBATE” que  indivíduos mal formados e formatados pela cultura de Clube encontram a identidade e afinidade para manifestar as suas repulsas e fazer coisas que não fariam isoladamente. É a manifestação do sentimento e de frustração pessoal diluída no coletivo das bancadas, que respondem ao repto desta agremiação:

 “Não é um lugar, É UM POSTO DE COMBATE”… perante isto… É justo recordar o episódio das pinturas no túnel de acesso ao estádio do SCP, consideradas como sendo um apelo à violência. E assim sendo, como é possível esta campanha não ter sido até ao momento sequer comentada?

Benfiquistas, mantenham o orgulho de se dizer “SOU BENFICA” Esta simples frase marca toda a diferença- Que se responda à BENFICA. Vencendo limpo no local indicado. Seja no relvado, numa pista de patinagem ou num qualquer outro local sempre mas sempre à BENFICA.

 

A bem de Portugal

Agora que vai ter início mais uma jornada europeia, quero fazer uma pequena reflexão. Bem sei que honestidade intelectual é coisa que não abunda quando a “clubite” vem ao de cima. Posso dizer que aprecio de sobremaneira o fanatismo desportivo, excepto quando este atinge níveis de estupidez que degeneram em confrontos físicos ou ameaçam destruir amizades de anos. Sou dos que acha até piada a certos argumentos completamente tendenciosos que surgem de parte a parte. Agora, custa-me aceitar que, em competições internacionais, quando a bandeira de Portugal está em destaque lá fora, haja quem pense que pode criticar de forma desonesta a prestação dos clubes portugueses nos seus respectivos grupos. Esse é o caso de uma imagem que, após a última jornada europeia, foi posta a circular pelos adeptos portistas, líderes no seu grupo da Champions. Gozam com o facto do Benfica e Sporting estarem em último e não hesitaram em fazer uma montagem gráfica onde inverteram as tabelas classificativas dos grupos nos quais estão os clubes de Lisboa. Ao mesmo tempo, saliente-se, inverteram sem pudor a bandeira de Portugal! 

ch1

A imagem colocada a circular, onde a bandeira de Portugal está de pernas para o ar

Sou daqueles que, mesmo quando joga um clube que não me faça vibrar a nível nacional, torço sempre pela bandeira de Portugal quando é o nome do nosso país que está representado numa competição internacional. Assim, quero salientar, a bem da verdade intelectual, que ao consultar as tabelas classificativas dos campeonatos dos adversários dos nossos três representantes da Champions chego à conclusão – e isto com base de números do dia 24 de Outubro, data a que se refere a classificação europeia em apreço – que, enquanto FC Porto tem como adversários o primeiro classificado do campeonato da Bielorrússia (Bate Borisov), Benfica e Sporting enfrentam, respectivamente, o primeiro classificado da Rússia (Zenit) e da Inglaterra (Chelsea). Os portistas contam ainda com o terceiro classificado do campeonato da Ucrânia (Shaktar), quando, em contraponto, Benfica e Sporting têm ambos de enfrentar equipas que estão em sexto e nono lugar no exigente campeonato da Alemanha – e que, acrescente-se para quem não se recorde, este último é ainda o país que venceu recentemente o campeonato do Mundo no Brasil. Por fim, o FC Porto tem uma equipa do competitivo campeonato espanhol (Athletic Bilbau), enquanto o Benfica tem de enfrentar um da não menos competitiva França (Mónaco), face a uma pouco expressiva Eslovénia (Maribor) que calhou no grupo do Sporting. Mas, no caso de FC Porto e Benfica, é diferente comparar o 17º classificado em Espanha com o 10º em França, sobretudo quando este último até foi um adversário derrotado pelo FC Porto em 2004, o último ano em que estiveram presentes numa final europeia. Sendo assim, meus senhores, nas competições europeias podem criticar as falhas do que se joga em campo, mas gozar com o nome de Portugal de uma forma desonesta a ponto de inverter as cores da bandeira do todos nós, por favor, vejam se conseguem evitar essa coisa que só envergonha a quem o faz! Obrigado.

ch2

Só envergonha a quem o faz!

Quem usa o futebol como uma rameira

INQUALIFICÁVEL

Quando o futebol se transforma em válvula de escape de frustações pessoais é sinal de uma sociedade de risco e em risco.

Nenhum Clube, nenhum adepto pode evocar “os outros” porque todos têm telhados de vidro, mas é um facto que neste Estádio em particular se registam demasiadas vezes a demonstração de quem usa o futebol como uma rameira como escape das suas frustrações semanais.

Não muito longe deste, temos a Pedreira onde a situação não é muito diferente.

Importante: Que não se confundam as cidades e seus habitantes com cerca de 10 000 frustados com a vida.

qqqqqq1

Benfica derrota Bassano

O Benfica recebeu e venceu a equipa italiana do Bassano por 7-3. Os italianos conseguiram chegar ao intervalo empatados a 2 golos mas no segundo tempo o Glorioso foi bastante superior. Grande destaque para João Rodrigues que marcou 4 dos golos do Benfica.

 BENFICA BASSANO

5 Iniciais:

SL Benfica : Trabal, Valter Neves, Nicolia, João Rodriges e Abalos

Bassano H.: Del Monte, Zen, Emanuel Garcia, Alvaro Gimenez e Andrea Bolcato

PARABÉNS EQUIPA

Ladra mas não morde

Nem um Homem, quanto mais um bebé chorão

Ó Sérgio, a malta até já tinha deixado passar a situação (mas não esquecido) e ainda vens fazer figura de rufia que ladra mas não mete medo a ninguém?

A tua fama (e proveito) marcam-te para sempre. Estás no Clube indicado para a espuma de raiva puder ser vista como algo normal.

Agora, vá, vai lá acalmar, não bates lá muito bem, mas já deves ter percebido que não te atiras a ninguém, queres-te magoar? Vá sossegado ! Ladra mas não morde

Mas porque é que o Rio Ave não tem direito ao mesmo que o Sp de Braga?

O Rio Ave tem toda a razão!

Como entendemos aquele pontapé na garrafa de água (seria Vitális?) do Pedro Martins e a Taquicárdia daquele senhor delegado do Rio Ave, Miguel Ribeiro.

qqq1

Como é que possível tamanha descriminação?

qqq

Afinal qual o motivo do Rio Ave não ter tido o mesmo tratamento do Sp Braga e todos  quantos que até à data têm beneficiado de lances ilegais que passaram a legais?

Têm toda a razão para estar indignados, então mas porque é que tem de ser o Rio Ave a ter um lance ilegal contra o Benfica a ser anulado???

Enfim, temos a liga que merecemos. Temos a imprensa que merecemos. Vamos a caminho do fecho do primeiro terço desta coisa chamada “Liga” onde andamos metidos, vai sendo tempo de oficialmente o Sport Lisboa e Benfica marcar uma posição bem firme sobre esta feira que está ser montada mesmo à nossa frente.

PT sai da Liga

A Portugal Telecom (PT) vai deixar de estar presente nas camisolas de Benfica, FC Porto e Sporting a partir de junho. A informação foi confirmada ao Expresso por fonte oficial da operadora, que descarta, no entanto, que a decisão esteja relacionada com os problemas que têm envolvido a empresa ou com a necessidade de reduzir custos: a decisão é justificada com a adoção de uma nova estratégia de comunicação.

logo4

Certo é que a nova estratégia vai ter uma consequência direta nos cofres dos clubes: a PT era um dos principais patrocinadores dos três ‘grandes’ e garantia um encaixe anual entre €3,7 milhões (no caso de Sporting e FC Porto) e €5,3 milhões por ano (no caso do Benfica), fruto de acordos para inserções publicitárias nas camisolas dos clubes ou naming de bancadas.

OUTRAS DESISTÊNCIAS

logo5

ZON A operadora que deu origem à NOS dividiu o naming da I Liga com a Sagres entre 2010 e 2014. Na época passada, ambas decidiram não renovar o contrato, que valia €4 milhões por ano à Liga. A prova continua sem naming sponsor

BES O banco deixou de patrocinar os três ‘grandes’ em 2010. Ficou só como patrocinador oficial da seleção, num acordo que transitou para o Novo Banco

1a1a1

BCP Em 2011, o banco decidiu não renovar o acordo de três anos como naming sponsor na Taça de Portugal, que tem agora o patrocínio da Santa Casa

Era Depois de vários anos com o logótipo nos equipamentos dos árbitros, a agência imobiliária não renovou o acordo em 2014

Bwin e Betclic Em 2012, a Bwin deixou de dar nome à Taça da Liga, após um tribunal ter declarado ilegal a publicidade a estes sites em Portugal. A Betclic, que chegou a patrocinar mais de 20 clubes, também suspendeu os apoios

As fontes dos clubes ouvidas pelo Expresso reconhecem a importância desta receita, mas relativizam o impacto da saída da PT. A procura de alternativas está já em curso e todos acreditam que encontrarão soluções para rentabilizar os ativos que têm para dar notoriedade às marcas.

As marcas de apostas desportivas como a Bwin, a Betclic ou a Betfair são apontadas por fontes do mercado como potenciais alternativas à PT. O próprio presidente da Liga, Mário Figueiredo, chegou a dizer que a legislação para legalizar o jogo online em Portugal — entretanto aprovada pelo Governo — poderia render “30 milhões por ano aos clubes em investimento direto em publicidade”. Até ao fecho desta edição não foi, no entanto, possível contactar estas empresas para aferir do seu interesse.

A PT explica, aliás, que a sua decisão “não tem a ver com os clubes ou com o sucesso da aposta nestes patrocínios”. “Nos últimos dois anos a MEO foi a marca líder em notoriedade junto dos consumidores em todos os setores do mercado”, diz, adiantando que a operadora quer “entrar agora numa nova fase de comunicação”, com “menos enfoque na marca MEO e mais na comunicação dos vários produtos” da PT. “Isso não se faz através de logótipos em camisolas, portanto temos de redirecionar o orçamento”.

Clubes procuram soluções

A ligação da PT aos patrocínios de futebol deverá, por isso, a partir de junho, ficar limitada ao patrocínio à Seleção Nacional: o vínculo com a Federação Portuguesa de Futebol foi renovado por mais quatro anos durante o Mundial do Brasil.

O Expresso sabe que a decisão da PT de não renovar o patrocínio a Benfica, FC Porto e Sporting já foi comunicada aos clubes, ainda que de forma informal. Mas até ao momento, só o FC Porto o assumiu, pela voz do administrador Fernando Gomes, esta semana, na apresentação de resultados da SAD.

Fonte oficial do emblema azul e branco diz que “naturalmente” já decorrem negociações para encontrar um novo patrocinador, remetendo “para o início da próxima época” o prazo para o anúncio de acordo. A possibilidade de o FC Porto estar a negociar um patrocínio do Azerbaijão para a camisola do clube — à semelhança do que sucede com o At. Madrid — merece uma resposta evasiva. “Até ao momento não há verdade nessa notícia”.

No Sporting, o Expresso sabe que a administração da SAD está a acelerar contactos para procurar novos patrocinadores, tanto para as camisolas como para o naming das bancadas de Alvalade hoje associadas à PT (bancadas MEO e Moche). Já o Benfica recusa aprofundar o assunto. “A PT e o BES/Novo Banco são parceiros históricos do Benfica e com os quais o clube irá continuar a trabalhar”, diz fonte oficial.

A referência ao BES/Novo Banco surge na sequência de o administrador da SAD do FC Porto ter juntado o Novo Banco à PT nesta vaga de perda de patrocínios. “Claro que a situação da PT e do BES tem impacto. Teremos menos dois parceiros importantes”, referiu Fernando Gomes.

Fonte do Novo Banco sublinha, porém, que a referência “não faz sentido”, pois “o BES já não consta nas camisolas dos ‘grandes’ desde 2010”. Hoje, a ligação do banco ao futebol faz-se através de duas ‘heranças’ do BES: o estatuto de patrocinador da seleção e a associação a Ronaldo, cujo contrato como ‘cara’ do BES transitou para o Novo Banco. O vínculo termina em dezembro e o Novo Banco não comenta se vai, ou não, renovar o acordo com Ronaldo.

Depois da saída do BES e da PT — patrocinadores históricos dos ‘grandes’ na última década — as marcas que resistem com ligação duradoura aos clubes são a Sagres e a Super Bock. Outras foram abandonando o patrocínio a clubes e provas (ver caixa).

Além de ser patrocinadora da seleção até 2016 e cerveja oficial da Liga, a Sagres patrocina o Benfica (tem a marca nas costas do equipamento e dá nome a uma bancada), Braga, Académica, Olhanense, Belenenses, Boavista, Estoril e Farense, e tem um investimento em futebol de €12 milhões/ano.

A Super Bock patrocina Sporting e FC Porto (também com a marca nas costas dos equipamentos e naming de bancadas), Guimarães, Setúbal, Paços de Ferreira e Gil Vicente e reserva cerca de 60% do orçamento de patrocínios para o futebol.

Fonte: Jornal Expresso

Morte Sem Honra & O Reverso de um Crime.

Que não se perca na memória colectiva dos adeptos de futebol que o FC Porto, até à entrada do presidente condenado por corromper árbitros e do árbitro António Garrido, era um clube honrado mas tinha ganho apenas 7 Campeonatos Nacionais, 4 Taças de Portugal e 1 Supertaça.

11a

António Garrido deixou de poder negar a sua forte ligação ao FC Porto a partir do auto de busca e apreensão que a PJ realizou à residência do antigo árbitro internacional e até hoje assessor do Conselho de Arbitragem da FPF. Nesta dilgência a PJ descobriu vários documentos que provam que AG com e para oclube de Pinto da Costa. A busca realizada à sua residência em S. Pedro de Muel encontrou um talão de depósito do BPSM cujo titular indicado é Reinaldo Teles, o vice-presidente do FCPorto, no valor de cinco mil contos, assinado pelo próprio punho do Reinaldo Teles. Com a data de 17/12/1993. A principal prova é uma letra passada pelo FC Porto ao antigo árbitro no valor de 2039 contos, com quatro reformas.

Além disso um misterioso sobreescrito dirigido ao antigo árbitro com a inserção, “Haver cheque s/BPA no valor de 1.000.000$00”. A PJ achou por bem também apreender 2 cheques do BNU ambos no valor de 3 mil contos.

Da lista de documentos fazem parte também nove cheques todos eles ao portador, de uma conta de António Garrido no BESCL. No total perfazem 11 mil contos.

Muito se tem falado em Pinto da Costa e no sistema que montou. Desde 1982 que o nosso futebol não tem sido o mesmo, casos de doping, suspeitos de aliciamento a árbitros ou jogadores das equipas adversárias têm vindo à tona. O clímax de todas estas suspeitos foi o escândalo do caso Apito Dourado, que surgiu de rompante a 20 de Abril de 2004, quando os muito honestos Pinto de Sousa e Valentim Loureiro (ambos Boavisteiros) são detidos, Pinto da Costa escapa, diz-se que no dia anterior apeteceu-lhe do nada ir à Galiza comer um arroz de marisco com a sua companheira Carolina Salgado.

O que a maioria não sabe é que por de trás destes dirigentes que em muito têm branqueado este futebol à beira mar plantado, está um homem ex-árbitro que é dirigente do maior clube do norte quase à tanto tempo como o seu carismático e grande líder (1982).

Quem ele é? Ou era? O “reputado” árbitro internacional (o primeiro português) António Garrido. Apitador do nosso futebol nos anos 70 e inícios de 80 (até 1982). Conhecido aqui dentro e lá fora por ter sido o primeiro arbitro português a apitar jogos internacionais nos grandes torneios de selecções, apitou inclusive a final do Euro 80. Podia ser conhecido lá fora, mas cá dentro não deixava tanto nas vistas.

Simples entender para que Pinto da Costa queria um ex-arbitro nos seus quadros. A verdade é que este senhor foi a ponte entre o Porto clube e os próprios Árbitros. Mas os bois têm nomes, por isso vamos a eles, nem Valentim, nem o outro Pinto teriam capacidade nem “credibilidade” para trazer um Calheiros, um Guímaro, um Pratas, um Martins dos Santos ou um Augusto Duarte para uma certa vivenda na Madalena, Vila Nova de Gaia. Com o senhor Garrido os nossos amigos bois ficariam mais à vontade para fazer favores ilícitos ao clube do Norte. 

Este senhor foi e está visado no processo Apito Dourado! Foi apanhado nas escutas! Talvez a maioria esteja mais familiarizada com o nome deste apitador que eu, assumo no entanto o risco de redundância pelo facto de muito provavelmente as mais recentes gerações não o conhecerem. Incluo nestas novas gerações, os mais recentes adeptos dessa associação corrupta chamada Futebol Clube do Porto que da nossa parte apenas e só merecerá o nome de “clube” e de reconhecimento seja do que for quando voltar a ser um Clube. Um clube rival mas integro. Até lá, nada reconhecemos a esta associação. – incluindo e acima de tudo trata-se de um postal ilustrado que mando à imprensa que bajulou e bajula diariamente essa associação. Querem melhor exemplo? Olhem leiam quando se referem a essa associação. Leiam e percebam o que vão buscar para falar de títulos (pasme-se) a Taça preparada por Valentim Loureiro e Pinto da Costa, ou seja, a Super Taça misturando-a nos numeros de Títulos –

Para as mais recentes gerações, quando se fala em corrupção e promiscuidade no futebol em Portugal, fala-se em Pinto da Costa, Pinto de Sousa, o Major, Reinaldo Teles, Antero, e outra dezenas de “Capos”, mas….falta recordar um dos mais influentes na estratégia de Pinto da Costa – António Garrido – 

 

11b

Pinto da Costa e António Garrido (ex-árbitro) conquistaram em mais de 30 anos, 20 Campeonatos Nacionais, 12 Taças de Portugal, 19 Super Taças, 2 Ligas dos Campeões, 1 Taça Uefa e 1 Liga Europa. Grande parceria de facto.

Com métodos como estes, ninguém lhes ganha.

 

 

António Garrido andou nas bocas do mundo por ter sido nomeado pela Federação a pedido do FC Porto para acompanhar os árbitros do Porto – Villarreal. Até então apenas as conquistas nacionais tinha sido postas em causa com o processo Apito Dourado. A partir daí por fim as conquistas internacionais começaram também a ser alvo de suspeitas. 

11c

Foi uma das pessoas que jantou com o árbitro do Porto – Villarreal. Foi uma das pessoas que estava presente quando Jacinto Paixão, o árbitro da fruta, foi coagido por elementos ligados ao FC Porto na mesma marisqueira. Foi apanhado nas escutas do Apito Dourado a falar com Valentim Loureiro e Pinto de Sousa. Foi identificado pela Polícia Judiciária, no âmbito do processo Apito Dourado, como o “contacto preferencial” do Porto para exercer pressão junto do órgão que nomeava os árbitros.

Em entrevista à Benfica TV, Jacinto Paixão sem querer falar sobre detalhes processuais, negou ter recebido prendas dos clubes («Ofereceram-me apenas camisolas»). «Se tivesse recebido algumas coisas, um Dragão de Ouro, não estaria na situação que estou», revelou, admitindo ter ouvido histórias de colegas árbitros que não terão tido o mesmo comportamento.«Ouvi falar em viagens e em outras coisas. Se é verdade ou não, não sei».

O antigo juiz eborense também recordou detalhes do famoso jantar numa marisqueira de Matosinhos, no final de um FC Porto-E. Amadora. «Segui o Reinaldo Teles até a marisqueira e fiquei surpreso quando ele sentou-se na mesa. Fiquei constrangido, mas fiquei mais tranquilo ao ver que lá estavam o António Garrido e outro árbitro. Depois apareceram o Pinto da Costa e a sua companheira [Carolina Salgado], que ficaram numa mesa ao lado. No final quis pagar a contar, mas disseram-me que já estava paga. Talvez tenha sido o Reinaldo Teles ou o Pinto da Costa. Não sei».

Sobre a importância e o papel de António Garrido na relação do FC Porto com os árbitros, Jacinto Paixão disse não ter dados concretos. “Não sei qual é o peso dele. Comigo ele nunca falou nada, mas sei que acompanhava os jogos do FC Porto. Não sei qual é o clube dele e não estou preocupado com isto. Uma coisa eu sei: ele é sogro do Olegário Benquerença”.

 

 

O maior cúmplice da CORRUPÇÃO, é frequentemente a nossa INDIFERENÇA!

BASTA!!!

CHEGOU A ALTURA DE DIZER BASTA! UNAM-SE BENFIQUISTAS CONTRA A PODRIDÃO NO NOSSO FUTEBOL!!! UNIDOS…CONTRA A CORRUPÇÃO!

O maior cúmplice da CORRUPÇÃO, é frequentemente a nossa INDIFERENÇA!

O maior cúmplice da CORRUPÇÃO, é frequentemente a nossa INDIFERENÇA!

Já sei que há malta que considera que nos devemos concentrar nas nossas lacunas, que as há e não são poucas, mas assistir impávido e sereno a esta vergonha é lamentável. E começa na nossa direcção, que parece nada fazer para acabar, ou sequer mitigar, este contexto adverso em que competimos.

“De uma vez por todas, o Benfica não deveria ter qualquer obrigação de ser perfeito para ganhar. Mas tem.”

Custa assim tanto perceber isto? Custa assim tanto perceber que só não temos 9 pontos devido a erros dos árbitros? Custa assim tanto perceber que o porto sem os erros dos árbitros teria 4 pontos em vez dos 9 actuais? Custa assim tanto perceber que só vamos ganhar quando golearmos? Custa assim tanto perceber que os árbitros são os nossos verdadeiros adversários e não as equipas contra quem jogamos? Custa assim tanto perceber que o Cardozo, o Cortez, o Artur, o JJ ou termos emprestado o Pizzi ao Espanhol por exemplo não são o nosso grande problema? Custa assim tanto perceber que é assim que os corruptos querem que pensemos? Custa assim tanto perceber que mesmo sem termos jogado nada nestas 3 primeiras jornadas, jogamos muito mais do que o “gang da fruta” em Setubal, Paços e em casa com o Marítimo? Custa assim tanto perceber que isto não são desculpas, é a realidade!!!

Felizmente não anda tudo a dormir no nosso clube !

Mas, enquanto nos divertimos a encontrar culpados dos nossos erros entre nós, deixamos passar em claro a vergonha que é a arbitragem em Portugal.
Este fim-de-semana, longe de termos feito uma boa exibição em Alvalade, deveríamos ter ganho a partida e beneficiaríamos do empate do porto em Paços de Ferreira, não fossem as arbitragens de ambos os jogos.

O combate à corrupção sem vergonha do nosso futebol deveria ser a nossa principal preocupação. É muito mais importante do que ganhar jogos, campeonatos ou taças. Apoiem e defendam SEMPRE o Glorioso Sport Lisboa e Benfica! Para o atacar já existem tantos…

Página oficial do BENFICA POWER no Facebook – https://www.facebook.com/photo.php?fbid=516518281761148&set=a.263274897085489.63542.183910231688623&type=1&theater

Manipulação a quanto obrigas…

Image

Ao passar os olhos pela imprensa de hoje, “méritos do Sporting, a haver um vencedor…” para não falar na total ausência sobre o que motivou que a um Benfica mesmo a meio gás, não tivesse vencido calmamente o Derby, e, depois de sorrir perante algo que já nem me suscita qualquer espanto ou mesmo indignação de tão normal já ser, tinha duas opções de reacção, um belo e puro de um vernáculo para com os Jornalistas, ou perder um pouco mais de tempo e escrever algo sobre o tema. Comecei por me lembrar o que já George Orwell dizia:

“O jornalismo é manipulado, seja em que país for. Por mais democrático que seja…” George Orwell

Jornalismo, política, venalidade, onde está a fronteira? Eu respondo, Está na sua forma mais reconhecível, a de desonestidade, a venalidade que leva as pessoas a mentir e a roubar (sim, este é o termo correcto) em seu benefício pessoal, e está relacionada com a corrupção e nepotismo, entre outros vícios.

Posso assegurar que temos pouquíssimos jornalistas em Portugal…

Quem se interessa pelo fenómeno, sociólogos ou não, dizemos muitas vezes que o jornalista não exprime o seu sentimento, mas sim o que lhe mandam dizer. É um produto da sociedade um exemplo que os media insistem em repetir o que revela o seu grau baixíssimo de lealdade para com o verdadeiro Jornalismo.

Se é apenas no Desporto? Claro que não. Os benefícios e vícios aí são diferentes e mais lucrativos para esta classe jornalística que temos, essa é a única diferença porque no restante “jornalismo” o que aqui afirmo é igual. Como exemplo do que digo o que hoje leio na imprensa desportiva é como o jornalista escrever ou dizer que o emprego baixou, quando estamos em época sazonal….

E assim, volto ao meu sorriso envergonhado pela imprensa que temos.

Viva O R.O.S.M.E.N.G.A!! Hoje joga o Rosmenga!

É hoje o dia. É dia do regresso da I Liga à Catedral do Futebol em Portugal. É o dia em que o  Freitas Lobo vai voltar! Não CAIBO em mim de contente!!! Vai voltar… MAS LONGE  DO ESTÁDIO DA LUZ !!! O Freitas Lobo que volte a dissertar sobre táctica. O hexágono, o losango, o pepino o olhar de peixe, as entre linhas, etc… É só escolher… Enfim, vai regressar a qualidade do nosso futebol… MAS LONGE, bem longe porque na Catedral apenas entra a BenficaTV. 

Não tarda eis o que vai entrar em casa de quem mantém a Sporttv…

O silêncio em casa é quebrado pelo intervalo que passa na televisão. Entre os anúncios «Blanca, muito para além da lixívia», «Prolongue a vida da sua máquina, com Calgon» e «Actimel com bifidus activos» – que as idosas iletradas fazem questão de dizer que são iogurtes com «bifes activos» e que por isso é que alimentam muito -, ouve-se uma voz grave com uma boa rockalhada de fundo a anúnciar futebol. 

«Hoje, às 20H45, temos… Graaande Jogo!»

[Rockalhada poderosa de fundo, género clip de Nascar da Eurosport, com imagens dos «coxos» das duas equipas a fazerem fintas e com grandes planos dos rostos em sofrimento dos atletas «na raça» a cortar um lançe aos adversários, também eles «coxos»] E o apresentador, empolgado, continua: 

«Mesmo com Zé Tó e Sabugo lesionados, o Rosmenga luta por um lugar entre os três primeiros da classificação e está moralizado com a vitória frente ao Cucujães em casa. Mas o Ramaldense também tem os seus argumentos! 

O Ramaldense está tranquilo na tabela classificativa mas joga em casa e tem a sua claque – a Torcida Ramalde – a apoiar.»

Em fundo ouve-se…E quem não salta não é ramalde olé, olé; e quem não salta não é ramalde olé, olé …

O apresentador, empolgado, continua:

Desportivo Ramaldense – Sport Industrial Rosmenga. Graaande Jogo. A não perder. Hoje. Às 20h45. No seu canal. Graaande Jogo»

Apreciador de futebol que é apreciador de futebol nunca perde um bom jogo da Liga Portuguesa. Nunca perde um bom Rosmenga – Ramaldense, sobretudo se der na televisão do Quim Oliveira e para mais com colossos desta estirpe que, qualquer dia, ainda vão à Liga dos Campeões. 

O campeonato português apresenta este elevado nível de competitividade e é por isso que as mais diversas equipas de Futebol da 1ª Liga – mas é que são mesmo muito diversas – são tão reconhecidas e respeitadas no estrangeiro.

É tudo uma questão de cultura táctica.

a) Os ingleses são conhecidos pelo seu futebol flanqueado, jogado em toda a amplitude do terreno, como diria o Mestre Rui Santos, estruturado num esquema-tipo 4-4-2.

b) Os italianos são conhecidos pelo seu 5-3-2 que se transforma num 3-5-2 em contra-ataque e pelo futebol físico, como diria o Mestre Gabriel

c) Os brasileiros são conhecidos pelo elevado nível de elaboração técnica do seu futebol – como diria o Mestre Gabriel – …

d) Os nórdicos são conhecidos pelo futebol aéreo, directo e prático – como diria o … vocês sabem,… num esquema-tipo 4-5-1

«… e então e as equipas portuguesas?»,

Portugal orgulha-se de ser o único país da zona UEFA – a par da Albânia – em que a maioria das suas equipas dos campeonatos profissionais usam o esquema 8-2 (oito defesas, dois trincos). Claro que estas equipas não são tão defensivas assim. Por vezes até se desdobram num esquema 7-3 ou mesmo, muito raramente porque esta é demasiado ofensiva, num 6-4.

É a chamada Táctica Rosmenga. «E o que é em termos práticos o futebol estilo Rosmenga?» Fomos a uma Enciclopédia de Futebol investigar.

O esquema táctico R.O.S.M.E.N.G.A .designa a Retirada Obstinada, Sofrida e Manda-pá-frente-que-é-distrital do Esférico para Neutralizar o Golo e Ataques. Começou por um esquema 9-1 mas registou significativas evoluções ao longo de todo o século XX, já se praticando com frequência o 8-2 (leia-se oito defesas, dois trincos). , o 8-1-1, ou mesmo o 7-3.

Característico deste meritório estilo futebolístico são

1. Em situação defensiva:

a) as entradas por trás a pés juntos
b) as obstruções – que devem designar-se antes por placagens
c) as entradas por trás a pés juntos
d) rebolar 37 vezes depois de o guarda-redes interceptar um centro ou remate adversário, sempre com o cuidado para não sair da àrea
e) rebolar 37 vezes depois de sofrer uma falta inexistente
f) as entradas por trás a pés juntos
g) queimar tempo desde o inicio do jogo porque o 0-0 é sempre um bom resultado

2. Em situação ofensiva

a) [dados inexistentes e indisponíveis] …

Esquema 1-8-2: a Equipa Ideal

SW – Mangala
DC – Otamendi
DC – Fucile
DC – Paulinho Santos (Reforço para esta época)
DC – Fernando Couto (Transita dos Júniores)
DC – Bruno Alves (Reforço para esta época)
DCD – Josué
DCE – Costinha (transita igualmente dos Júniores)

MD– Rinaudo
MD – Defour

GR Helton [Que é o responsável pelos remates à baliza adversária]

Equipa Técnica
TREINADOR
 – Sorteio em curso, quem aparecer primero nas instalações, treinará a Equipa.

Lema da equipa:
 Não marcas um penalty à segunda tentativa, aguarda pela terceira.

Estádio: Municipal Contumil

Como vêm, o 4-4-2 e mesmo o 4-3-3 são sistema ultrapassados. Portugal e a maioria das suas equipas estão na vanguarda. Não sigamos pois exemplos como os de uma equipa praticamente desconhecida do norte que se chama Futebol Clube do Porto que é a vergonha nacional.

Mantenhamos vivas as tradições! Mantenhamos acesa a chama e a mística do R.O.S.M.E.N.G.A!!

 

O Fair Play Financeiro da UEFA é uma treta

O Fair Play Financeiro da UEFA é uma treta, e será bom que o SL Benfica não ignore o que se está a passar na Europa do Futebol.

Tome-se o Chelsea com a  Gazprom  de Abramovich prontos a ter mais um parceiro ligado às  novas energias (sim faz parte do mesmo Grupo da Gazprom).O Inter de Milão vendeu uma participação do clube a investidores chineses. O Manchester City, ou melhor, o ex Manchester City, agora deve-se chamar Manchester City Bank, já tem mais um contrato de patrocínio com a Etihad .

Muitos dos principais clubes da Europa já estão a mexer, e a procurar formas  e maneiras de contornar o pretendido Fair Play financeiro da UEFA através dos seus regulamentos na (FFP)

O que é a FFP, de forma simplista é um regulamento que tem como lema o Fair Play Financeiro nos Clubes Europeus. O que a UEFA quiz fazer ou quer fazer é fácil de entender; Como orgão máximo do Futebol Europeu quer nivelar os orçamentos e evitar que os mais ricos fiquem ainda mais ricos e que os mais pobres fiquem mais pobres.

Foi por isso que introduziu a FFP, com a intenção  de regular as dívidas dos clubes e controlar investimentos pessoais feitos por proprietários bilionários.

Basicamente, as regras dizem que os clubes que acumulem perdas iguais ou superiores a € 50 milhões num período de três anos, ficam sujeitos a pesadas sanções, incluindo a exclusão da competição principal da Liga dos Campeões.

A primeira avaliação terá lugar após a temporada de 2013-2014, e os clubes já estão a ser auditados nas suas receitas e despesas.

Mas, e não, não é coincidência, não é por acaso que muitos Clubes estejam já a procurar encontrar buracos nas leis antes do términus dessa temporada. Ao longo das duas últimas , além dos casos que acima mencionei vimos um Barcelona a assinar o seu primeiro contrato de patrocínio para as suas camisolas. Vemos um Manchester United à procura de levantar centenas de milhões de dólares de uma oferta de acções dos EUA, e até mesmo o AC Milan através do seu presidente Silvio Berlusconi a explorar opções de investimento russo através do seu bom amigo Vladimir Putin.

O que vai ser interessante de ver, será a forma como as equipas irão usar a engenharia financeira (ou melhor a esquivarem-se da lei, porém sem a infringirem).É óbvio que irão encontram uma maneira de viver acima das regras impostas, ou pelo menos encontrar uma maneira de as contornar.

Quanto ao Paris Saint-Germain a questão é – O que é que aqui se passa? Se se levar em conta quanto dinheiro os proprietários do Qatar estão a gastar no clube francês é por demais evidente que não estão a cumprir as regras da FFP. O que estão então a fazer?

Acima de tudo, o PSG já está a aproveitar ao máximo o facto de seu presidente Nasser Al-Khelaifi ser também o proprietário do canal de TV Al Jazeera. A rede de Televisão do Médio Oriente pagou uma fortuna para os direitos de transmissão franceses da 1ª Liga, e uma grande parte desse dinheiro vai para os Parisienses.

Anda tudo a dormir? Será que os clubes de futebol estão conformidade com as regras da FFP e a ter o tal Fair Play financeiro? A resposta é óbvia, não estão.

Acrescento ainda que não deverá faltar muito para que o PSG assine um contracto  sobre os direitos de Naming para o seu estádio, possivelmente  e muito mais que uma simples suposição minha, será concerteza com alguma uma empresa com sede no Qatar. E não ficará por aqui. Irá concerteza obter mais alguns parceiros comerciais para aumentar a sua receita anual. Porque essa será única forma de equilibrar as suas contas, depois de passar os € 160 milhões durante a janela de transferências actual, ultrapassando assim as tais regras da UEFA.

Então, e qual é a moral da história? Acredito que a FFP pode ter algum efeito sobre o futebol europeu no futuro, e pode ajudar em algumas áreas do jogo, mas não há nenhuma maneira que ele aguente o ataque destas investidas árabes, chinesas e russas se não alterar as regras.

Basicamente os clubes grandes são como marcas de topo e irão sempre encontrar uma maneira de ganhar dinheiro. Se é por um acordo de patrocínio ou uma peregrinação de pré-época à China ou à arábia ou mesmo por investimento feito por novos parceiros, as opções estão aí para serem exploradas.

Eis algo que não vejo discutido nos nossos orgãos de comunicação social. Eis algo que espero que o SL Benfica se antecipe a todos no que está para vir neste mar de petróleo, gaz natural e dos Media.

Tratemos agora do Clube Boutique AS Monaco

monaco1

O Futebol francês está a agonizar sobre como lidar com o recém-promovido AS Monaco – um clube apoiado pela potassa do bilionário russo Dmitri Rybolvlev que iniciou recentemente compras ao desbarato.

O principado independente do Mónaco tem uma população de cerca de 36.000 e tem leis fiscais diferentes para a França. Apesar de serem cidadãos franceses e pagarem a mesma taxa de imposto, como em França, os jogadores estrangeiros que vivem no Mónaco (excepto os jogadores americanos) pagam zero de impostos.

Confrontado com a ambição do Mónaco, os clubes franceses questionaram esta situação tendo em conta a clara violação das regras que pretendem que sejam iguais tendo em conta esta vantagem injusta do Mónaco. A resposta da Liga Francesa de Futebol (LFP) tem sido a de dar Mónaco um ultimato – ou mudam a sua sede para a França até Junho de 2014 (e sob as leis fiscais francesas), ou eles vão serão rejeitados da Ligue 1. A resposta do bilionário russo na primeira reunião foi ter-se levantado, deixando a federação a falar sozinha. O Mónaco opõe-se fortemente e ameaça interpor uma acção judicial. Durante outra reunião para encontrar um caminho através do impasse, a Federação Francesa (FFF) acabou atolada em controvérsia, tanto Mónaco como FFF alegaram que a outra parte tinha sugerido que Mónaco poderia pagar € 200 milhões para que o problema fosse resolvido.

Tenho acompanhado os jornais franceses, que têm vindo a publicar uma grande quantidade de pareceres jurídicos sobre o impasse – a maioria parece concordar que a LFP perderia o seu caso, se ele já chegou ao tribunal. Curiosamente, um ponto de vista é que as regras próprias da UEFA realmente ajudam o Mónaco, em 2011 o clube francês Evian tentou re-localizar-se num estádio nas proximidades de Genebra (Suíça) e da UEFA recusou-se a sancionar a mudança, afirmando que o terreno do clube e localização registada precisa estar no mesmo lugar.
Jogando num país tão pequeno, as médias de assistência do AS Mónaco são pequenas –  não passam de uma média de 11.000 nos últimos 15 anos ( 5.500 na Ligue 2 nesta temporada). E pasme-se isto é argumento válido segundo os juristas em como o Mónaco está, portanto, em desvantagem, em comparação com os clubes maiores, como o Marselha e PSG (que têm médias à volta de 33.000 e 43.000, respectivamente).

Valeu o trabalho de olhar para as finanças do Mónaco e do Marselha durante 2011/12 (quando Mónaco teve a sua primeira temporada na Ligue 2). Valeu a pena, para concluir que o “crime” compensa e que o Fair Play Financeiro é uma grande treta

A verdade é ódio para os que odeiam a verdade

Pinto da Costa“Era sabido. Terminado vitoriosamente o jogo, frente ao Sporting, começaram a ser disparados mísseis falaciosos com origem no Porto.

Vale tudo, mesmo tudo. Até vale uma refeição do presidente, Luís Filipe Vieira, com personalidades políticas, denúncia feita por alguém que sempre teve, ele sim, relações promiscuas com dirigentes partidários. 

Vale tudo, mesmo tudo. Com um descaramento indecoroso, vale acusações a um árbitro que, melhor ou pior, não esteve envolvido no famigerado Apito Dourado. De resto, o mesmo juiz que expulsou Aimar, na pretérita temporada, num episódio passível de crítica.
De resto, um auxiliar que validou, também recentemente, um golo irregular, na Luz, ao FC Porto. O problema é o próximo jogo na Madeira. O Benfica vai jogar frente ao Marítimo? Vai, mas também vai jogar contra todos os seus detratores.
A partida deve ser decisiva no atinente à conquista do título nacional. Com todo o cinismo, quem até se permitiu dar conselhos matrimoniais a árbitros, virou virgem, virou coisa imaculada.
O Benfica está preparado. A pressão é brutal, mas o colectivo está preparado, bem preparado. E os adeptos sabem o que está em causa, sabem que há quem tudo faça, nestas horas que antecedem o embate, para viciar o resultado, para obstar ao triunfo vermelho. São métodos do passado, desse passado que inquinou a Verdade Desportiva, que adulterou resultados, classificações, troféus.
Vamos ganhar na Madeira, vamos dar um passo agigantado rumo ao título.
Malheiro e EusébioEstamos UNIDOS nesse propósito. Enquanto isso, o desplante continua. As falsas virgens mugem, nós queremos e vamos ganhar. Também contra a prostituição futebolística.»
– João Malheiro, jornal ‘O Benfica’, 26 de Abril de 2013

Jorge Jesus sobre a sua renovação

Jorge Jesus sobre a sua renovação

jorgejesus7O Benfica está a realizar uma temporada de grande nível estando na liderança do campeonato nacional com mais quatro pontos que o FC Porto (2. classificado). Destacar o facto de os encarnados em 25 jogos já realizados para a Liga Zon Sagres ainda não conhecerem o sabor da derrota.

Além do campeonato equipa comandada por Jorge Jesus tem praticamente um lugar assegurado nas meias-finais da Liga Europa, depois de ter vencido na passada quinta-feira na Luz o Newcastle por 3-1.

Para além destas duas competições o Benfica disputa ainda a Taça de Portugal, onde irá defrontar o Paços de Ferreira, no dia 15 de Abril. Jorge Jesus está confiante que na conquista das três competições onde o Benfica ainda está envolvido.

No entanto apesar da grande época que os encarnados estão a realizar, o treinador do Benfica lembra que ainda nada está nada ganho e que a situação pode mudar a qualquer altura.

 jorge_jesus_de_dedo_em_riste_lusa”As coisas agora estão a correr muito bem mas também podem não correr, de repente. O importante é salientar que foi só com grande mérito, sacrifício e trabalho que chegámos a esta fase nesta forma e posição”, começou por dizer o treinador das Águias às notícias de futebol.

 A ligação de Jorge Jesus ao Benfica termina em Junho deste ano, quando questionado sobre a sua renovação, o técnico respondeu que o importante neste momento é estar concentrado nos jogos que faltam para terminar a temporada.

”No final, se a época for brilhante, o balanço do teu trabalho está feito e ficas tranquilo. E eu vou estar tranquilo”, garantiu Jorge Jesus.

O Benfica vai agora ter duas semanas de jogos muito importantes, depois de defrontar o Olhanense a contar para a Liga Zon Sagres, os encarnados deslocam-se a Inglaterra para defrontar o Newcastle num encontro a contar para a 2. mão dos quartos-de-final da Liga Europa, depois no dia 15 de Abril defrontam o Paços de Ferreira a contar para a Taça de Portugal e no dia 21 de Abril recebem o Sporting no Estádio da Luz, num jogo a contar para a 26. Jornada do campeonato de futebol português.

O Benfica recebe no próximo domingo, a equipa do Vitória de Setúbal

O Benfica recebe no próximo domingo, dia 3 de Fevereiro, a equipa do Vitória de Setúbal num jogo que irá contar para a 17. jornada da Liga Zon Sagres.

O técnico encarnado, Jorge Jesus, recebeu boas notícias com a recuperação de Óscar Cardozo e Carlos Martins, sendo que os dois jogadores são apostas possíveis para o encontro do próximo domingo na Luz.

setubal_benfica

O internacional paraguaio que até ao momento é o melhor marcador do Benfica com 13 golos marcados, estava lesionado e já tinha falhado o jogo com o SC Braga para o campeonato nacional e com o Paços de Ferreira para a Taça de Portugal.

Apesar da recuperação de Tacuara e de Carlos Martins, Jorge Jesus não vai poder contar com Nemanja Matic para defrontar os sadinos, o médio encarnado vai cumprir castigo por acumulação de amarelos.

De resto o Benfica partilha o primeiro lugar da Liga Zon Sagres com o FC Porto, ambos com 42 pontos, até ao momento os encarnados somam 13 vitórias, três empates e nenhuma derrota, com um registo de 41 golos marcados e apenas 12 sofridos, tendo o melhor ataque do campeonato nacional. O Benfica vem de uma vitória por 2-1 no encontro da última jornada frente ao SC Braga.

Já o Vitória de Setúbal ocupa o 15. e penúltimo lugar da tabela classificativa com 14 pontos, soma até ao momento três vitórias, cinco empates e oito derrotas, tendo marcado 19 golos e sofrido 33, sendo mesmo a equipa com mais golos sofridos. Os sadinos vêm de uma derrota caseira por 2-0 frente ao Nacional.

O grande ausente na equipa do Vitoria de Setúbal vai ser Meyong, o jogador camaronês foi contratado pelo clube de Angola, Kabuscorp, que se encontra em Portugal em estágio até dia 17 de Fevereiro.

O encontro entre Benfica e Vitoria de Setúbal realiza-se no próximo domingo, dia 3 de Fevereiro, no Estádio da Luz, às 20:15 horas e tem transmissão em directo na Sport TV 1.

Referir apenas que nas apostas de futebol da bet365 o Benfica é a equipa favorita a conquistar os três pontos

Taça de Portugal: Benfica desloca-se esta quarta-feira ao terreno do Paços de Ferreira

tacadeportugal2O Benfica desloca-se esta quarta-feira, dia 30 de Janeiro, ao Estádio da Mata Real para defrontar o Paços de Ferreira, num jogo que irá contar para a primeira mão da meia-final da Taça de Portugal.

Os encarnados não vão poder contar com o internacional paraguaio, Óscar Cardozo, que continua com queixas a nível muscular.

Depois de falhar o encontro frente ao SC Braga a contar para o campeonato de futebol português, onde o Benfica venceu por 2-1, Tacuara vai agora falhar o encontro da primeira mão das meias-finais da Taça de Portugal, frente à equipa sensação da presente temporada, que ocupa neste momento o quarto lugar com 28 pontos.

A juntar ao internacional paraguaio, que é de resto o melhor marcador do Benfica, Jorge Jesus também não vai poder contar com o argentino Ezequiel Garay, também ele devido a uma lesão. O defesa central sofreu uma luxação num ombro e ainda não recuperou totalmente.

Ainda em dúvida para o encontro frente ao Paços de Ferreira, mas com boas perspectivas, estão o defesa central Jardel e ainda Enzo Pérez. Ambos os jogadores se lesionaram no encontro do último fim-de-semana frente aos minhotos, mas ao que parece devem recuperar a tempo do encontro frente ao Paços.

Os encarnados estão a realizar uma excelente época com grandes resultados de futebol e o técnico encarnado não esconde que um dos objectivos da temporada passa pela conquista da Taça de Portugal, competição que o Benfica não vence há nove anos e competição que Jorge Jesus nunca venceu.

O encontro entre Paços de Ferreira e Benfica realiza-se esta quarta-feira, dia 30 de Janeiro no Estádio da Mata Real, às 20:00 horas e terá transmissão em directo da Sport TV 1.

Benfica defronta este sábado o Ovarense para a Taça Hugo dos Santos

Benfica defronta este sábado o Ovarense para a Taça Hugo dos Santos

 basquetebol2

A equipa de basquetebol do Benfica disputa no próximo sábado, dia 26 de Janeiro, a meia-final da Taça Hugo dos Santos frente à Ovarense. O treinador-adjunto da equipa encarnada, Nuno Ferreira, em entrevista à Benfica TV fez a antevisão do encontro do próximo sábado.

Vamos para a Taça Hugo dos Santos com um único objectivo que é conquistá-la, mas sabemos que temos de pensar jogo a jogo. Temos de ganhar os dois jogos e o primeiro é muito importante, não vai ser um jogo fácil, pois são uma boa equipa”, começou por dizer Nuno Ferreira.

O treinador-adjunto da equipa do Benfica lembrou que a concentração irá ser preponderante para alcançar a vitória, num encontro que será a eliminar.

Vamos ter de entrar 150% concentradíssimos, porque este é um jogo a eliminar. Temos de fazer as coisas boas que temos feito e melhorar coisas em que não estivemos tão bem. Temos estado a trabalhar nesse sentido e julgo que a equipa dará uma boa resposta”, concluiu.

O capitão da equipa encarnada Miguel Minhava também falou à Benfica TV: “Estamos com uma grande motivação. Esta é uma competição a eliminar e é muito importante a forma como entramos nos jogos. Não há volta a dar, temos mesmo de ganhar. Este ano queremos voltar com a taça, portanto algo diferente disso é uma derrota”, disse o capitão encarnado.

Miguel Minhava reconheceu que a equipa de oliveira do Hospital tem um conjunto forte, mas que  no pensamento dos jogadores do Benfica só passa a vitória: “São uma boa equipa, organizada, tem uns mecanismos fortes, porque já trabalham juntos há muitos anos. Vamos ter de estar no máximo das nossas capacidades para vencer o jogo.

O encontro entre Benfica e o Ovarense acontece, no próximo sábado, dia 26 de Janeiro às 15:00 horas, com a equipa encarnada nas apostas a ter mais basquetebol odds para a vitória.

Referir apenas que o site da bet365 tem todas as semanas várias promoções de basquetebol.

A dupla Mesquita e Salvador

António Salvador! Não estamos esquecidos.

Quem não se lembra das declarações de Francisco Figueiredo, do Sindicato da Hotelaria do Norte: “António Salvador tem dinheiro para comprar passes de jogadores e técnicos, e ainda pagar salários milionários, enquanto os trabalhadores do Bingo continuam com salários em atraso. Isso é discriminação. Tentam vergar os trabalhadores pela fome. Não têm sensibilidade social. Fazem uma espécie de terrorismo psicológico“. Estranho a nossa imprensa, sempre “tão atenta” em procurar grandes caixas mesmo que truncadas, retiradas de contexto, ou mesmo inventadas para que se venda mais papel e esquecem-se disto? O BENFICA POWER não.

Também não nos esquecemos que ao contrário da maioria dos Clubes que construiram os seus novos Estádios com o seu dinheiro a Câmara Municipal de Braga pagou a construção de um novo estádio de futebol e entregou-o ao Sporting Clube de Braga; as empresas responsáveis pela construção do estádio foram as do costume, agrupadas na ASSOC.

E quem já se esqueceu que a Câmara autorizou a direcção da SAD do Braga, onde pontificam distintos membros da “equipa do betão”, vendesse o nome do estádio municipal à companhia de seguros AXA sendo evidente a forma como se fecha este triângulo vicioso, “Empresários do Betão”, SAD do Braga e Mesquita Machado – Câmara Municipal de Braga. Este caso é apenas um de entre muitos, provando que se fala no triângulo autarquias / empreiteiros / futebol não se está perante qualquer abstracção ou simples maledicência, mas sim perante factos na fronteira da ilegalidade que, não tendo sido ainda provada no caso de Braga, certamente será, no mínimo, política e éticamente condenável.

E que dizer sobre esta Câmara e sobre a veracidade dos rumores que correm na cidade, referindo que o seguro dos veículos camarários foi recentemente transferido para a AXA?

Lembro que a seguradora AXA assinou um contrato de publicidade com o Sporting de Braga, no valor de quase quatro milhões de euros. O contrato inclui-o, pela primeira vez em Portugal, a venda do nome do estádio. Tudo estaria bem, se o estádio não se chamasse precisamente “Estádio Municipal de Braga” e se o principal responsável da autarquia (e fervoroso adepto do clube) não aparecesse na cerimónia do contrato a dar uma ajuda ao seu clube à custa do interesse público. Pois é? Recodam-se do triângulo Autarquia de Gaia – Empreiteiros – porto e a oferta do centro de estágio? Pois…

Afinal meu caro Mesquita Machado, anda-se a chorar-de quê? Anda a pressionar árbitros para quê? Andamos aqui a ver passar os electricos? Vivemos no mundo encantado do Peter Pan ou da Alice? Para além dos podres aqui descritos, existisse verdade desportiva e a sua Equipa estaria com menos 15 pontos.


Querem prova maior que para Mesquita e Salvador o que interessa é que a politica esteja ao serviço do futebol e o futebol ao serviço da politica? Certamente que não. Mas como é óbvio voltaremos a este tema porque muito ainda existe para falar deste clube.

Quando um erro virtual é muito mais importante para a corrupção, que os erros reais que lhes dão campeonatos de mão beijada…

erro

E este ERRO COLOSSAL, (que não passa de virtual), e que até teve direito a ser mostrado pelo padrinho da máfia no seu telemóvel, deveria mesmo ser punido com pena de morte a quem o cometeu! Isto não se faz ao reino da corrupção!

Eles estão habituados a erros, mas não erros destes, virtuais! Eles estão habituados a erros, mas a erros reais, e de preferência que os beneficiem à descarada, como tem acontecido sistematicamente nos últimos trinta anos! Isto não se faz!

Sinceramente sempre pensei que quando vi o padrinho da corrupção mostrar uma imagem no seu telemóvel, fosse algo que tivesse a ver com as escutas reais, mas ignoradas pela justiça! Ou alguma sms enviada por algum árbitro amigo a pedir conselhos matrimoniais…,  ou algum juiz a aconselhá-lo a viajar para Espanha! Sei lá…, algo desse género! Mas não…, afinal era um erro numa página da internet referente ao resultado, Benfica-Porto! GRAVÍSSIMO!!!

Eu não perdoaria quem cometeu este pecado capital, ao reino da corrupção! Quanto a mim deveria ser condenado sem piedade! Pois sem dúvida nenhuma que este erro pode decidir um campeonato à semelhança do que aconteceu no ano passado quando lhes validaram um golo na Luz, dois metros em fora-de-jogo, nos últimos minutos, e que lhes deu a vitória!

É preciso ter lata…