A dupla Mesquita e Salvador

António Salvador! Não estamos esquecidos.

Quem não se lembra das declarações de Francisco Figueiredo, do Sindicato da Hotelaria do Norte: “António Salvador tem dinheiro para comprar passes de jogadores e técnicos, e ainda pagar salários milionários, enquanto os trabalhadores do Bingo continuam com salários em atraso. Isso é discriminação. Tentam vergar os trabalhadores pela fome. Não têm sensibilidade social. Fazem uma espécie de terrorismo psicológico“. Estranho a nossa imprensa, sempre “tão atenta” em procurar grandes caixas mesmo que truncadas, retiradas de contexto, ou mesmo inventadas para que se venda mais papel e esquecem-se disto? O BENFICA POWER não.

Também não nos esquecemos que ao contrário da maioria dos Clubes que construiram os seus novos Estádios com o seu dinheiro a Câmara Municipal de Braga pagou a construção de um novo estádio de futebol e entregou-o ao Sporting Clube de Braga; as empresas responsáveis pela construção do estádio foram as do costume, agrupadas na ASSOC.

E quem já se esqueceu que a Câmara autorizou a direcção da SAD do Braga, onde pontificam distintos membros da “equipa do betão”, vendesse o nome do estádio municipal à companhia de seguros AXA sendo evidente a forma como se fecha este triângulo vicioso, “Empresários do Betão”, SAD do Braga e Mesquita Machado – Câmara Municipal de Braga. Este caso é apenas um de entre muitos, provando que se fala no triângulo autarquias / empreiteiros / futebol não se está perante qualquer abstracção ou simples maledicência, mas sim perante factos na fronteira da ilegalidade que, não tendo sido ainda provada no caso de Braga, certamente será, no mínimo, política e éticamente condenável.

E que dizer sobre esta Câmara e sobre a veracidade dos rumores que correm na cidade, referindo que o seguro dos veículos camarários foi recentemente transferido para a AXA?

Lembro que a seguradora AXA assinou um contrato de publicidade com o Sporting de Braga, no valor de quase quatro milhões de euros. O contrato inclui-o, pela primeira vez em Portugal, a venda do nome do estádio. Tudo estaria bem, se o estádio não se chamasse precisamente “Estádio Municipal de Braga” e se o principal responsável da autarquia (e fervoroso adepto do clube) não aparecesse na cerimónia do contrato a dar uma ajuda ao seu clube à custa do interesse público. Pois é? Recodam-se do triângulo Autarquia de Gaia – Empreiteiros – porto e a oferta do centro de estágio? Pois…

Afinal meu caro Mesquita Machado, anda-se a chorar-de quê? Anda a pressionar árbitros para quê? Andamos aqui a ver passar os electricos? Vivemos no mundo encantado do Peter Pan ou da Alice? Para além dos podres aqui descritos, existisse verdade desportiva e a sua Equipa estaria com menos 15 pontos.


Querem prova maior que para Mesquita e Salvador o que interessa é que a politica esteja ao serviço do futebol e o futebol ao serviço da politica? Certamente que não. Mas como é óbvio voltaremos a este tema porque muito ainda existe para falar deste clube.

About these ads
Esta entrada foi publicada em Uncategorized com as etiquetas , , , , , , , . ligação permanente.

Uma resposta a A dupla Mesquita e Salvador

  1. Dfro diz:

    Qual clube?A Academica num ano ganhou o mesmo numero de titulos que eles em 40 e nao se andam ai a meter em bicos de pes a dizer que sao o 3 grande,Nao sei o que os adeptos ve nele,Ate o Godinho Lopes lhe deu baile,saiu do Museu com o rabo entre as pernas

Deixar uma resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

WordPress.com Logo

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Log Out / Modificar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Log Out / Modificar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Log Out / Modificar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Log Out / Modificar )

Connecting to %s